23 Apr 2019

Publicado em DIVANIR BELLINGHAUSEN
Lido 218 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Em 2014, nós, frequentadores da Casa da Memória, ficamos sabendo por uma funcionária da Prefeitura Municipal de SBC, hoje já aposentada, que caçambas colocadas no pátio da prefeitura eram enchidas com material que contava sobre as raízes da cidade e encaminhadas para o lixo.
A administração passada não tinha nenhum vínculo com a cidade não se preocupando com a nossa memória.
Quando ela contou isso em nossa reunião, alguém lembrou que em outros municípios, já existia a Associação dos Amigos da Memória, nos informando como funcionava. Assim, foi resolvido que nós a fundássemos.
A Associação tem a finalidade de dar apoio a coleta, permanência, preservação e divulgação do acervo da Memória da Cidade. Proporcionar à comunidade maior conhecimento e participação nas atividades desenvolvidas. Promover encontros de caráter cívico, cultural, educacional, histórico e acadêmico.
Isto é um pouco das atividades que consta em nosso estatuto. Foi fundada em 29 de maio de 2015. Nossa presidente é a doutora Flora Regina Ballotim
Assim que a associação teve seus estatutos aprovados, depois de várias reuniões, fomos recebidos pelo então prefeito Luiz Marinho, uma vez que é do interesse do município termos esse órgão, que pode então fiscalizar desmandos para com a cidade.
Queremos agora, que contamos com o apoio da Secretaria de Cultura da cidade, que está revitalizando todo o setor que sempre foi esquecido pela administração anterior, para que o atual prefeito Orlando Morando conheça nossas atividades.
Queremos trabalhar junto com o setor. Uma das nossas reivindicações é sobre a manutenção dos prédios que têm os arquivos da história da cidade. A nossa Casa da Memória, que contém toda a história da cidade, registrada em gravações e filmagens, na Rua Jurubatuba esquina com a Alameda Glória, antiga Escola Santa Terezinha, um imóvel tombado pelo municíipio, assim sua reforma tem que ser se acordo com a planta da época da construção, e que está em estado de calamidade. Muitos arquivos já se perderam com infiltração de águas pelo telhado. Lastimável. Quando fazemos os eventos e trazemos convidados, ficamos envergonhados com a situação da nossa CASA.
Na rua João Pessoa, temos a Sessão do Patrimônio Histórico. Também, desculpem o termo, caindo aos pedaços. Entendemos que o município tem muito a recuperar em nossa cidade, mas, nos lembramos em nossa última reunião do incêndio no Museu do Rio.
Nosso museu da cidade está em risco. Contamos nossa história, a história dos batateiros, em anos seguidos. Nosso mais velho memorialista é o Sr João Gava, com 105 anos, lúcido e com uma memória invejável. Abib Riskallah, 92 anos, com a primeira TV na cidade. Luiz Marotti, 87 anos, o campeão das Quadrilhas Juninas. Estes dentro tantos mais amigos que nos têm deixado as boas lembranças deste Campo que tanto amamos.
Não podemos perder esses depoimentos.
Apoiem nosso AME para juntos, preservarmos nossa história.
Um abraço, Didi

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png
Mais nesta categoria: Memória de um banco »

2 comentários

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu