08 Apr 2020

Publicado em DIVANIR BELLINGHAUSEN
Lido 102 vezes
Avalie este item
(0 votos)

É caótico… A cidade ficou pequena para tão grande número de carros que circulam por ela.
Há muito tempo amigos me pedem para escrever sobre esse assunto. Mas na verdade, sobre a modificação que o setor do trânsito da Prefeitura poderia fazer para melhorar nosso acesso as ruas da cidade.
Assim, eu, uma motorista e batateira, fui observando algumas mudanças que auxiliariam nossa locomoção.
Na administração anterior, foram realizados dois encontros no auditório do Colégio São José, convidando motoristas, comerciantes e moradores para darem opiniões de como facilitar o trânsito.
Bom, não levaram nada em conta. Uma que moradores próximos pediram, era que a pequena Rua São Bernardo tivesse duas mãos, e proibindo estacionamento na mesma. Lembro que os donos dos dois estacionamentos foram contra. Infelizmente eles não pararam para pensar que isso só iria aumentar o negócio deles.  Facilitaria muito, uma vez que os pais veem trazer e pegar seus filhos na Escola São José.
A rua Santa Filomena, com a mão começando na Rua Rio Branco também facilitou muito para poder pegar a Av. Prestes Maia no sentido bairros.
Mas para quem vem da Rua Jurubatuba pegando a Prestes Maia, o retorno para a Santa Filomena, faz parar todo o trânsito. Um farol trifásico não resolveria?
E a entrada para a Rua dos Vianas? Alguns metros contramão, nos fazendo dar uma grande volta para ir até o Sacolão.
Quanto à Rua Vergueiro, a administração passada pegou feio... Quem foi o engenheiro que bolou tudo isso? Uma estrada de grande movimento de repente fica com uma mão só... E até hoje não podemos entender... Pontos de ônibus em que eles não têm portas no lugar do ponto... Nem para implodir isso dá, pois é tudo na horizontal. Tem que quebrar na marreta. Tento sempre pegar outra rota, mas nem sempre dá... E aí é que você presta atenção as notícias do rádio para se distrair, pois celular em trânsito, nunca.
Antigamente podíamos pegar a Rua Frei Gastar em seu início entrando ao lado do Posto de Gasolina. Agora temos que fazer o retorno na estrada que segue para Alvarenga, sob o viaduto. Porque não facilitar?
Bom, as obras do piscinão terminaram e foi uma alegria para os moradores e comerciantes, depois de anos de sofrimento, verem o fim das enchentes. Lojas foram reformadas embelezando a Jurubatuba. O que continua afogando a cidade é a rodoviária na entrada da Cidade. Quando a primeira foi demolida para que a reconstruissem, ouve um concurso, acho que do setor de Cultura da Prefeitura, pedindo que os munícipes falassem sobre o tema. Bom, eu fui contra e falei do porquê. Que ela estaria enfeando e obstruindo a entrada da cidade. Que nós tínhamos muitos terrenos obsoletos onde ela poderia ser construída. Quem ganhou o concurso foi um casal que escreveu uma história sobre um cão (se não me engano) que não tinha nada com o objetivo do concurso.
Acho importante que o Setor de Trânsito, aliás, todos os senhores Secretários da cidade, ouvissem o povo, que é quem circula e percebe as falhas. Lembro que o Prefeito Lauro Gomes, em época que o gravador funcionava com pilhas, cada dia em que ia para a prefeitura, fazia uma rota diferente. E ia gravando o que achava errado na cidade. Lá chegando entregava para a secretária Rita Zincaglia (assim ela me contou) e que ela distribuísse as mensagens para os setores competentes. Assim os problemas da cidade eram resolvidos.
Bom, se fizermos uma pesquisa muitas mais observações aparecerão.
Quem sabe isso aqui pode ser estudado?
Um abraço, Didi

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: O que é a vida? »

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu