28 Nov 2021


Coronavírus e a guerra política

Publicado em Editorial
Avalie este item
(0 votos)

Enquanto os brasileiros testemunham a classe política se engalfinhando, com acusações mútuas e troca de ofensas, os casos de Covid-19 explodem pelo País, adiando os planos da retomada das atividades econômicas e sociais do Brasil.
Na sexta (24) de abril, o então ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, anunciou sua saída. Fez acusações ao presidente Jair Bolsonaro, que as rebateram e revidaram, horas depois. A troca de acusações ainda continuou pelas redes sociais, um post aqui, relembrando fotos reveladoras, outro ali, explicando, que era do passado. ‘Print screens’ de conversas pelo WhatsApp de um lado, lamentos e novas acusações do outro. Tudo isso, ainda renderá diversos próximos capítulos, e, lamentavelmente, em plena pandemia.
Além disso, também temos assistido troca de ataques entre governadores que defendem a quarentena, e membros do governo federal que querem a flexibilização, a volta à normalidade. Há manifestações, simbolizam o enterro de um governador, com caixão e tudo, fazem ataques virtuais e difamatórios na internet com médicos e outras autoridades. A Procuradoria Geral da República (PGR) entra em cena, pede inquérito, o Supremo Tribunal Federal (STF) abre inquérito... Enquanto isso, os casos de coronavírus se multiplicam mas, com essa guerra política, afinal, é para ficar em casa, em isolamento social, ou já é possível voltar às ruas? A crise da Covid-19 está controlada?
Os números não escondem. O Brasil já passou da marca dos 73 mil casos do novo coronavírus no País. Na terça (28), foi atingido o índice de 5 mil mortes e recorde de 474 óbitos em 24 horas. O País já ultrapassou a China em número de óbitos. Segundo OMS, o país asiático, epicentro da pandemia, registrou 4.643 vítimas. Na mesma data Bolsonaro afirmou: “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre”, ao ser questionado sobre os números. O recorde anterior do Brasil era, na quinta (23), com 407 vítimas. O País é, agora, o 9º com mais mortes no mundo.
O momento seria de união, independente do partido ou ideologia política, mas, novamente, assistimos uma guerra da polarização política. Os eleitores, apoiadores ou simpatizantes das figuras políticas nacionais viraram verdadeiros torcedores fanáticos, cegos, que se organizam, diariamente, com um batalhão de fake news, montagens, memes e ataques virtuais aos “inimigos mortais”, propagando o ódio e o fim de seus adversários, e qualquer mero mortal que seja “do contra”.  Todos parecem se esquecer da pandemia.
Perdeu-se o foco. Em Manaus (AM), o rápido aumento no número de mortes provocou um colapso funerário. Centenas de corpos são enterrados em valas comuns, trincheiras abertas para comportar um número maior deles. As imagens são chocantes. O Governo do Amazonas vive o colapso no sistema público de saúde, que já tem quase 100% dos leitos para pacientes de Covid-19 ocupados.
Os cemitérios de São Paulo Rio de Janeiro avançam em obras para ampliação dos sepultamentos frente ao aumento de óbitos. Informações do Portal de Transparência dos cartórios do RJ apontaram crescimento de 2.500% no número de registros de mortes por síndrome respiratória aguda no estado.
Isso, sem falar nos gastos públicos para contar a crise. O governo federal já desembolsou R$ 58,6 bilhões, que correspondem a 23% do total de R$ 253 bilhões. Porém, será difícil esses investimentos surtirem efeito. O Brasil não está unido e faz com que a vida do brasileiro seja, sempre, fadada ao colapso. Todos estão ocupados demais, na guerra política, para perceber que a maior coronavírus pode nos dar, não é só o amor ao próximo, a união, a solidariedade, mas principalmente, a mudança radical de hábitos comportamentais, pensamentos e ações.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: Liberdade à imprensa »

Main Menu

Main Menu