28 Nov 2021

Publicado em Editorial
Avalie este item
(2 votos)

Mais de 2 milhões de eleitores do ABC deverão ir às urnas, neste domingo (15), para elegerem, ao todo, 142 vereadores e sete prefeitos, que irão administrar as cidades pelos próximos quatro anos. São Bernardo é o município que possui o maior número de eleitores aptos a votar, com 620.181; seguido por Santo André, com 568.760; Diadema, com 329.171; Mauá, com 306.518; São Caetano, com 142.528; Ribeirão Pires, com 90.484 e Rio Grande da Serra, com 35.384.
As pesquisas de intenção de votos sugerem a reeleição de pelos menos quatro dos sete atuais prefeitos da região. São eles: Paulo Serra (PSDB), em Santo André; Orlando Morando (PSDB), em São Bernardo; José Auricchio Júnior (PSDB) em São Caetano e Átila Jacomussi (PSB), em Mauá.
Em Diadema, as pesquisas não apontam para uma possível vitória do candidato Marcos Michels (PSB), então vereador e primo do atual prefeito Lauro Michels (PV), e sim, um cenário bastante favorável para o candidato e ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT).
Já em Ribeirão Pires, as últimas pesquisas apontam grande vantagem para o candidato e ex-prefeito Clovis Volpi (PL). Já o atual prefeito Adler Kiko Teixeira (PSDB), que também enfrenta impasses judiciais, figura em segundo plano.
Em Rio Grande da Serra, o atual prefeito Gabriel Maranhão não disputa a reeleição, pois conclui o seu segundo mandato seguido. As pesquisas sugerem vantagem para o candidato Claudinho da Geladeira (PODE), seguido da candidata do atual prefeito, Marilza de Oliveira (PSD), que estaria em disputa acirrada com o candidato Akira Auriani (PSB).
Apesar dos cenários eleitorais estarem apresentados, não se pode esquecer que as eleições municipais não deixam de ser uma “caixinha de surpresas” e o que pode estar praticamente definido ainda sofra algum revés, principalmente se for derivado de problemas judiciais.
Outro fator que pode prejudicar o desempenho dos candidatos, principalmente, os favoritos à reeleição, são as abstenções. Nas eleições de 2016, por exemplo, a cidade de São Paulo teve o maior percentual de pessoas que não compareceram às urnas ou anularam seu voto em um primeiro turno das eleições municipais das últimas seis eleições: 21,84% deixaram de votar. O percentual de votos nulos foi de 11,35%. No Brasil, o total de abstenções, votos brancos e nulos somaram 32,5%.
Nestas eleições, além da pandemia, que pode contribuir para que muitos eleitores, principalmente idosos, deixem de votar, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) liberou, pela primeira vez, a justificativa de ausência das urnas pelo aplicativo denominado e-Título, medida que pode contribuir para o aumento das abstenções.
Os eleitores terão que aguardar os resultados das urnas, que devem ser anunciados, oficialmente, pelo TSE, até o final de domingo (15). Até lá, haja expectativa para os 59 candidatos a prefeito e 3.734 postulantes a uma das 142 cadeiras nas Câmaras Municipais, nas sete cidades do ABC. Onde a disputa a prefeito não ficar definida, os candidatos ainda se enfrentarão nas urnas, no domingo (29) de novembro.

Última modificação em Segunda, 16 Novembro 2020 09:32
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: 64 anos de credibilidade »

Main Menu

Main Menu