18 Aug 2022


Há mais radares que semáforos

Publicado em Editorial
Avalie este item
(0 votos)

Há mais radares que semáforos

Em São Paulo, dias atrás, um jornalista do Estadão pegou um flagrante no bairro do Ipiranga, no cruzamento das Ruas Comandante Taylor e Lino Coutinho, "quando o empregado de uma empresa que presta serviço à CET retirou uma lâmpada do foco amarelo para colocá-la na do vermelho, que havia queimado.

E durante cinco dias os repórteres percorreram 90 quilômetros de vias e constataram que em dezenas de cruzamentos existem semáforos com pelo menos uma das lâmpadas queimadas". Depois de publicada a matéria, o assunto foi parar na página três do Estadão, destinada aos editoriais, com o título "Sobra Radar, falta semáforo". Essa falta de lâmpadas para os semáforos paulistanos é realmente um grave problema que pode trazer risco de acidente, principalmente pela falta de manutenção. No ABC, ou melhor, em Santo André, São Bernardo e São Caetano, ainda não foi feita uma avaliação para saber qual é a situação dos semáforos existentes nas principais ruas e avenidas na área central e também nos bairros. Mas, a realidade é que existem dezenas de semáforos com defeitos nas ruas do ABC, que nem sempre são consertados com a rapidez necessária. O referido editorial pondera que "a falta de qualquer das três luzes de semáforos afeta seriamente a segurança do trânsito. Por exemplo: se não houver luz amarela, o motorista pode ficar sem tempo para frear, na mudança direta do verde para o vermelho, e provocar acidente". Como diz Sérgio Ejzenberg, "quando você está chegando a um semáforo, tem de receber a informação luminosa e reagir a ela. Quando apaga (uma das luzes), você perde a reação".

No ABC, a instalação de radares, evidentemente, deve estar superando a de semáforos. Enquanto que os faróis ficam nos cruzamentos, os radares estão praticamente em toda a extensão de uma rua ou avenida. A tendência é a de continuar assim, com mais radares do que faróis. Por quê? Ora, as multas efetuadas pelos radares praticamente são incorporadas às receitas das prefeituras e os semáforos só prestam bons serviços e não trazem faturamento nenhum. Por isso, quando um radar está com defeito, a manutenção é feita com muita rapidez para não perder o faturamento com as multas. Outra coisa que não se vê mais em expansão nas cidades do ABC são os "semáforos inteligentes", que também não estão recebendo manutenção adequada e deixam de ser "inteligentes". Segundo um especialista, "se tivessem mais "semáforos inteligentes", o congestionamento poderia ser reduzido em até 25%". Em São Caetano, o ex-prefeito Luiz Tortorello instalou vários faróis desse tipo e depois não foi instalado mais nenhum. Alguns ainda funcionam com defeito. Em São Bernardo vários "semáforos inteligentes" foram instalados e, agora, por falta de manutenção adequada, funcionam como faróis comuns. O ABC precisa de outros tipos de coisa e não um monte de torres erguidas em locais que só cabem dois prédios.

 

Última modificação em Quarta, 06 Junho 2012 11:50
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Main Menu

Main Menu