10 Dec 2018

Publicado em GUILHERME LAZZARINI
Lido 1662 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Ter filhos não é fácil. E as mulheres bem sabem disso, pois além de serem mães e filhas ao mesmo tempo ainda têm que, nessa vida, muito lutar: ser cozinheira, trabalhar, ser conselheira, estudar, ser enfermeira, descansar! Tem que ser o despertador, oferecer proteção, carinho e amor. Tem que ser psicóloga, agente de segurança, fonoaudióloga, trabalhadora, médica, professora. É bom ter uma TV para assistir, ninar os filhos e dormir; tomar um banho, fazer chapinha e sair; salão de beleza e, na pele, uma limpeza; cortar o cabelo e tingir. A lista é grande, de modo que para o gênero masculino a rotina muda menos, já que, por vezes é a mãe que abdicaria do trabalho para estar com os filhos.
À medida que as fases das crianças vão passando, percebemos vantagens e desvantagens. Os pequenos acordam de madrugada, não deixam os pais dormirem, o sono fica atrasado, daí eles têm medo do escuro, de monstro, e de tudo, até bichos sob a cama. Dentro de casa quebram coisas, rabiscam parede e até bola jogam! Folhas de papeis, por todo lugar colam! E quando misturam um simples chocolate em pó no leite, faz um furacão ficar com inveja, tamanha é a bagunça na cozinha. Aos oito anos eles não confundem mais panelas com disco voador, nem pratos de plástico com rodas de trator, mas perguntam ‘por que’ para tudo.
Por que a água faz bolha? Por que a lua muda de lugar? O que é um saca-rolha? Por que tem ondas no mar? Essas pessoas do filme existem mesmo? Por que você tem que trabalhar? Por que faz sol e chuva? Pai, o que é assoalho? Por que você volta tarde? Quantas cartas têm o baralho? Como um avião fica no ar se é grandão? Nessa cidade roubam? Por que existe ladrão? O que é acento agudo? Por que aquele moço é mudo, como sai água do chuveiro, existe loira do banheiro? Pai, as plantas têm cheiro? Bem, pra não falar que é difícil, tem que falar que é gostoso. Claro que dúvidas sempre terão, as fases transcendem-se no tempo.
Não há maneira errada de se cuidar de filhos. Cada mãe sabe onde o calo aperta. Tem mãe que sai junto com a filha e até aconselha qual namorado ter. Tem mãe que tem vida agitada, sai de manhã para trabalhar, leva os filhos na escola, no final do dia vai ao supermercado, e ainda acompanha as crianças em festas juninas. Tem a dona de casa que não gosta de sair e não deixa seu lar, então os filhos sempre terão referência do que é, em casa, ficar, embora o mundo seja um celeiro a explorar. O importante é valer a pena, pois é um aprendizado muito grande filhos cuidar.
Aí a mãe não tem férias, não tem licença por doença, não tem dia de folga, tampouco recebe salário por tudo isso, e ainda tem que enfrentar preconceito em ser dona de casa, de modo que, invariavelmente irá alguém perguntar: ‘mas o que você faz o dia inteiro?’ É o fim da picada! A mulher nasce com fibra para dar sua vida ao bem-estar da família. Sem a mulher as coisas ficam sem sal; a vida fica sem sabor; sua ausência é fatal; sua presença, amor. Às vezes ela não se esquece de nada sequer.
Sorte do homem...por ter uma esposa, mãe, mulher.

“Você sempre será uma criança enquanto tiver uma mãe a quem recorrer” -
Sara Ornet Jewet (1849 - 1909), romancista americana.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png
Mais nesta categoria: Irmãos de garra »

9 comentários

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu