07 Aug 2020

Publicado em José Renato Nalini
Lido 124 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Georges Bernanos foi um pensador francês muito ligado ao Brasil. Aqui ele passou sete anos, de 1938 a 1945, escrevendo e deixando um legado que permanece atual. Como o seu livro “A França contra os robôs”, escrito exatamente ao final da II Grande Guerra, quando não se falava em Quarta Revolução Industrial, nem a robótica era o assunto do momento.
Ele já escrevera no livro “Os grandes cemitérios sob a lua”, que a cólera dos imbecis ameaçava o mundo. E continuava no livro dos robôs, que ela persistia a devastar a terra: “É mil vezes mais temível que a dos hunos ou vândalos. Os hunos e os vândalos queriam ouro, vinho, mulheres e grandes cavalgadas sob as estrelas. Já os imbecis não sabem o que querem”.
Ou será que sabem? O problema é que “estar informado sobre tudo e condenado, assim, a não compreender nada, esse é o destino dos imbecis”. Imbecis que proliferam e que contaminam outros imbecis. Mais perigosa do que a Covid19 é a imbecilidade. Para Bernanos, “a mais temível das máquinas é a máquina de entupir as cabeças de lorotas, a máquina de liquidificar cérebros”. O instrumental especializado em fanatizar. Hábil em tornar as pessoas cegas, incapazes de enxergar o óbvio e de recobrarem a razão.
Como não enxergar o que se faz com a natureza, dizimada pela inclemência ignorante dos homens? Como deixar de perceber a edificação de muralhas que separam seres humanos, empurrando para a legião dos excluídos, dos miseráveis e dos invisíveis vastas camadas da população?
Como levar a vida na rotina costumeira, enquanto se assiste ao descaso a que se relega a educação, única chave para abrir o Brasil para um futuro menos indigno? É natural que criaturas da mesma espécie vivam sem saneamento básico, sem moradia, sem condições de subsistência, enquanto se destinam bilhões a Fundo Partidário e a Fundo Eleitoral?
Será que é civilizado investir em armamentos, recomendar à população que tenha armas e acumule munição, enquanto grande parte dela não tem o que comer?
Outras pandemias virão e atormentarão a Humanidade. Para elas há vacina. Mas para amainar a cólera dos imbecis que, além de tudo, são violentos, agressivos, intolerantes e ruidosos, talvez nunca se descubra remédio.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: Educação: avaliar o que? »

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu