18 Jan 2019


Banda Mirim Baeta Neves – A Bandinha

Publicado em Luiz José M. Salata
Lido 28 vezes
Avalie este item
(0 votos)

A Vila Baeta Neves em São Bernardo foi formada pelo loteamento da fazenda do Dr. Baeta Neves, se iniciou na Avenida Pereira Barreto, onde se encontra o Shopping Metrópole. Com o tempo, já chamado de Bairro Baeta Neves progrediu e sua população proliferou. Para atender a demanda educacional foi instalado o Grupo Escolar Dr. Baeta Neves, então localizado na esquina da Rua Giacinto Tognato com Rua Campinas. Também foi construído um teatro que teve muita importância na vida estudantil e da população pelos eventos realizados, mas principalmente por ter sido o local onde foi formada a bandinha mirim. A sua origem remonta a existência no bairro da Banda São José, de adultos, liderada pelo famoso maestro João Silvério da Silva, o João Gomes, que musicou a letra do Hino de São Bernardo, elaborada por Wallace Crochrane Simonsen, primeiro Prefeito da cidade, após a emancipação. Essa banda ensaiava nos fundos da casa do maestro João Gomes, na Rua Dr. Baeta Neves, com muitos músicos conhecidos do bairro, dentre eles o clarinetista Irineu Negri Braga. Foi dele a ideia de formar uma banda mirim no bairro, mas de logo rechaçada, dada a pouca idade dos meninos pretendentes e interessados, com as críticas que não tinham idade suficiente para o conhecimento musical e condições de assumir os instrumentos. Vale lembrar que, nessa época a maioria dos meninos eram carentes, com problemas familiares e sem recursos e em vulnerabilidade social, portanto uma alternativa para socialização pela música, cultura, cidadania e apoio para formação cívica, aliadas ao turno do ensino regular escolar, pois além do mais teriam de cuidar dos instrumentos e apresentação pessoal. Desse modo, diante dos insistentes apelos do musicista Irineu Negri Braga, o Prefeito de então, Lauro Gomes, convencido da brilhante ideia aquiesceu  e autorizou a aquisição dos instrumentos musicais. Nascia assim na prática o projeto da Banda Mirim Baeta Neves, e após selecionados os alunos tiveram longos estudos e muitas aulas de teoria musical e solfejo, para o alcance do pleno conhecimento e de interpretação das partituras musicais com as notas e enfim a conclusão com as melodias. Após exaustivos estudos e ensaios, a bandinha fez a sua estreia em cinco de outubro de 1963, defronte da Capela do Recanto Santa Olímpia, na Estrada do Alvarenga, atual Nestlé. Foi um sucesso absoluto, assim tornando-se a coqueluche do bairro e da cidade, recompensados os esforços do maestro Irineu, inclusive pelos inúmeros convites que resultaram nas várias apresentações durante por mais de três décadas. A bandinha carinhosamente assim chamada, tocava em eventos na cidade de São Bernardo e também do ABC, em solenidades, de colação de grau e festas cívicas. Ao tempo, a lista dos componentes foi se renovando com maior número de participantes. A bandinha se apresentou em diversos programas de televisão, tais como: Circo do Arrelia, Gincana Kibon, de Moacir Franco e do Silvio Santos, como também nos programas de rádio, como: Rádio Independência e Rádio ABC. A grande conquista resultou da apresentação no programa “Banda de todas as Bandas”, da Rádio Record, pois em fevereiro de l968, a bandinha foi a grande vencedora do concurso. Vários componentes ficaram famosos, tais como: Castilho, no trompete; Walter Squi, se tornando além de professor, tocava vários instrumentos, e que participa atualmente da Banda Marinelli; Luis Tarciso Geniaki, o Jacaré, clarinetista, um dos mais requisitados saxofonistas e participante da orquestra do programa do Faustão; Maurício Boin, trompetista, atuou em várias bandas como Linha de Frente, Reveillon e Fênix, tendo morado na Europa atuou na banda Oba Oba, de Sargentelli; Itacyr Bocato Jr., o Bocato, um dos melhores trombetistas do Brasil, tocou na Suíça e Alemanha, muito requisitado para shows em todo o Brasil, atualmente toca na orquestra do Faustão; Gerson Galante, saxofonista, atuou na Jazz Sinfônica do Estado, e toca na Soundscape Big Band Jazz; Dorival Galante, trompetista, com grandes apresentações e turnês atualmente integra a Orquestra Jazz Sinfônica do Estado; Mauro Trompete e Marcelo Trombone, tocaram com Paulo Ricardo e Banda Saint Paul, e atualmente com a dupla Gian e Giovani; Ubaldo Versolato, saxofonista alto, integrou a Banda Sinfônica de São Bernardo, e de muitas outras orquestras e de casas de espetáculos, tendo ministrado aulas em renomados conservatórios e escolas de música, e participado de diversos shows na Europa, com os maiores cantores nacionais; Júlio César Versolato, trompestista, arranjador, regente, produtor musical e diretor artístico, tem a Orquestra Versolato; Cláudio Faria, trompestista, compositor, arranjador, participou do inesquecível Show Saudades do Brasil, de Elis Regina, em cartaz no Canecão e no Tuca, com lançamento em DVD, tendo ainda atuado com vários artistas de renome e em várias bandas. Nos idos de l993, após quase trinta anos, a bandinha por motivos diversos encerrou as suas atividades. A história registra que o tempo corrige os fatos, no caso a bandinha está retornando não mais mirim, mas sênior, com a maioria dos mesmos meninos que fizeram fama como a Banda Mirim Baeta Neves. O músico Cláudio Baeta, proprietário do Estúdio Baeta, idealizou o projeto de gravação de um álbum com músicas e arranjos originais da bandinha, lançando cd, em quinze de agosto de 2018, no Teatro Lauro Gomes, com grande público, retornando assim consagrada desde os primeiros tempos. Parabéns a todos os músicos mirins e seniores e ao maestro Irineu Negri Garcia, pelo tão esperado retorno.         

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu