14 Apr 2021

Publicado em MIRANTE
Avalie este item
(0 votos)

Paralisada
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) paralisou ação da Lava Jato contra o ex-presidente Lula até que sua defesa tenha acesso a todos os documentos. A decisão foi proferida pelo juiz Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle. Em sua decisão, o magistrado determinou que a resposta dos advogados de Lula ocorra após a defesa ter acesso a todos os documentos que embasaram a denúncia, que foi apresentada pelo MPF (Ministério Público Federal), com base em supostas doações irregulares da Odebrecht para o Instituto Lula. A defesa de Lula afirma que a denúncia é descabida e não passa de “mais um ato de perseguição”.

Militares
O Ministério da Educação (MEC) quer implantar mais 54 instituições cívico-militares no País. As normas que regulamentam a implantação do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares nos estados, nos municípios e no Distrito Federal em 2021 foram publicadas, na segunda (28) no Diário Oficial da União. Conforme prevê a Portaria, no próximo ano, serão implantadas 54 instituições neste modelo no país em escolas esta-duais, distritais e municipais.

Apoio
O governador do Estado, João Do-ria (PSDB), já está com o caminho mais consolidado para ser o candidato tucano na eleição presidencial em 2022. Doria tem adquirido projeção nacional ao capitalizar as expectativas da população de todo País, que aguarda pela primeira vacina contra a Covid-19, a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O tucano já teria até conseguido apoio, inédito, das bancadas do PSDB na Câmara e no Senado, além da Executiva Nacional, de governadores e de prefeitos da legenda.

Apoio I
O cargo de governador de São Paulo sempre foi considerado forte para uma candidatura ao Palácio do Planalto, tanto que, em eleições anteriores, José Serra e Geraldo Alckmin, ex-governadores, já disputaram a presidência. Em 2014, foi a primeira vez que a eleição presidencial não teve um candidato paulista à presidência, quando entrou na disputa o senador Aécio Neves, de Minas Gerais. Atualmente, os nomes de Serra e Alckmin geram resistência no partido para serem lançados à presidência.  

Mudança
Para, possivelmente, disputar a presidência, a estratégia adotada por Doria será outra. O tucano abandonou o discurso antipetista que o elegeu a governador em 2018, até mesmo com o mote “Bolsodoria”, e tem se movimentado da direita para o centro. Sai a frase “a bandeira do Brasil jamais será vermelha” tão repetida em 2018, e entra o diálogo com a esquerda. Todos juntos e misturados para enfrentar o bolsonarismo.

Comando
Silvia Grecco deixará o comando da secretaria da Pessoa com Deficiência de Santo André para assumir o comando da mesma pasta na administração do prefeito reeleito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Silvia, que se tornou conhecida por narrar jogos do Palmeiras para o filho, que é cego e autista, entrará no lugar do então secretário Cid Torquato. “Não vou abandonar jamais a nossa cidade. O legado que deixo para Santo André é de ampliar o trabalho iniciado, para levar dignidade, autonomia e qualidade de vida às pessoas”, afirmou Silvia.

Comando I
Não foi a primeira vez que Santo André “exportou” secretários para São Paulo. Em janeiro de 2019, Fernando Marangoni (DEM), então secretário da Habitação de Santo André, deixou o comando da pasta e assumiu como secretário-adjunto de Habitação, no Governo do Estado. Na ocasião, o prefeito Paulo Serra (PSDB) afirmou que Marangoni seria um “braço da cidade dentro do Governo de São Paulo”. Antes disso, a secretária-adjunta de Educação, Cleide Bauab Eid Bochixio (PSDB), já havia deixado Santo André, para ocupar o cargo na Secretaria de Educação do Estado.

Negado
O pedido para cassação da candidatura do prefeito reeleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de seu vice Luiz Zacarias (PTB), realizado pelo então candidato a prefeito Bruno Daniel e pelo vereador eleito Ricardo Alvarez, ambos dos PSOL, foi indeferido pelo juiz Marcelo Franzin Paulo, da 156ª Zona Eleitoral. A representação era baseada em um encontro com condutores escolares promovido em outubro por um candidato a vereador tucano, que não foi eleito. Durante o evento haviam sido distribuídas cestas básicas e testes para Covid-19.

Novo mandato
O prefeito reeleito de São Bernardo, Orlando Morando, anunciou, na terça (29), a composição dos secretários para o segundo mandato, que se inicia no dia 1º de janeiro de 2021. Serão 25 nomes no total, 20 secretários e cinco representantes de autarquias e demais órgãos; sendo que 21 deles já compõem o primeiro escalão da atual gestão. Porém, foram feitas algumas trocas. Pedro Pinheiro entregará a Secretaria de Administração e Inovação para o ex-prefeito de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira, e assumirá o comando do Instituto de Previdência de São Bernardo (SBCPrev).

Novo mandato I
Outra mudança de posto ficará por conta do advogado Ademir Silvestre que até então esteve a frente da Empresa de Transporte Coletivo), como diretor presidente, e a partir do próximo ano comandará a Agência Reguladora de Serviços Públicos. Porém, a nomeação que mais gerou comentários nos bastidores foi a da própria irmã do prefeito, a empresária Márcia Morando, que assumirá a presidência do Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo, no lugar de Greici Picolo Morselli.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: 09 de Janeiro de 2021 »

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu