16 Nov 2018

Publicado em MIRANTE
Avalie este item
(0 votos)

Onda de aumentos 1
Agora, surge o reajuste de salários das principais autoridades brasileiras, projeto que está em votação no Congresso Nacional. Se for aprovado o aumento de salário, o resultado irá produzir um efeito cascata anual da ordem de R$ 3,8 bilhões. Tudo isso porque a Constituição vincula salários de deputados estaduais, vereadores, juízes, desembargadores, promoto-res, procuradores de Justiça ao valor recebido pela cúpula dos poderes Legislativos e Judiciário. A onda começa com a atualização dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), a máxima instância do País.

Onda de aumentos 2
Cada um dos 11 membros do STF recebe mensalmente R$ 29,4 mil, que é o teto salarial do funcionalismo público. Assim, os ministros do STF e procurador-geral, com o aumento, irão receber R$ 35,9 mil; presidente, vice e ministros, de R$ 26,7 mil para R$ 33,7 mil e R$ 35,9 mil e deputados federais e senadores de R$ 26,7 mil para R$ 33,7 mil e R$ 35,9 mil. Também terão reajustes salariais 77 ministros de demais tribunais superiores; 16 mil desembargadores e juízes, 60 mil vereadores e mil deputados estaduais. No Judiciário, o reajuste é de R$ 1,17 bilhão; para procuradores e promotores, R$ 1 bilhão e Assembléias e Câmaras de Vereadores, R$ 1,7 bilhão.

Evento
O prefeito Carlos Grana (PT), Santo André, além na semana agitada neste período natalino na prefeitura, também teve tempo disponível para participar de evento na noite de terça (16), nas proximidades do Teatro Municipal, organizado pela colônia judaica. Na sexta (19), deu uma entrevista coletiva para a mídia do ABC.

Ford errou
A Câmara de Santo André, presidida pelo vereador Donizeti Pereira (PV) aplicou multa à Ford por causa do descumprimento de contrato de renovação da frota de veículos, pois teve problema para entregar 25 carros Fiesta, de acordo com o prazo estabelecido em edital. O período de entrega era de 60 dias, mas teve um acréscimo de 18 dias. Em março, a Câmara pagou pelos veículos R$ 792,5 mil e por erro da Ford, uma multa de R$ 194,1 mil foi devolvido pela empresa.

Candidatos 1
Os meios políticos continuam agitando São Bernardo. Isso porque os candidatos a prefeito, desde já, já estão confirmando suas candidaturas apesar do pleito ser realizado em outubro de 2016. Dias atrás, foi ventilada pela mídia local a candidatura a prefeita da secretária Nilza de Oliveira (PT), esposa do atual prefeito Luiz Marinho (PT). Agora, em entrevista concedida à mídia local, o deputado eleito Luiz Fernando Teixeira (PT), com 102,9 mil votos, dos quais 37,6 mil em São Bernardo, “admitiu, pela primeira vez, que pode ser candidato a prefeito pela legenda para a sucessão municipal de 2016”. Luiz Fernando, para justificar sua candidatura, desde que o diretório Municipal indique-o como candidato a prefeito, usou uma frase do hino nacional brasileiro para aceitar a candidatura: “Verás que um filho seu não foge à luta”.

Candidatos 2
Outro que pretende ser candidato a prefeito de São Bernardo é o atual secretário de serviços urbanos Tarcisio Secoli, responsável pelo projeto Drenar, que pretende acabar com os estragos que as chuvas fazem na área central da cidade. Secoli, evidentemente, vem trabalhando para ser candidato. Por outro lado, se a secretária Nilza de Oliveira efetivar sua candidatura pelo diretório municipal do PT, o prefeito Luiz Marinho, seu marido, terá que renunciar seu mandato seis meses antes da eleição marcada para outubro de 2016, de acordo com a lei eleitoral. Depois, Marinho vai ter fazer uma mágica para saber quem vai substituí-lo no cargo de prefeito. Assim, a pergunta que se faz é a seguinte: assume o vice-prefeito Frank Aguiar, também de acordo com a lei, ou o novo presidente da Câmara, José Luiz Ferrarezi (PT)?

Mais uma
O prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), com pouca vivência em administração pública, apesar de ser boa gente, foi derrotado na eleição da Câmara de São Caetano, que escolheu como presidente o vereador Paulo Bottura (Pros), que conseguiu 11 votos contra 8 do candidato oficial, Chico Bento (PP), em sessão realizada na segunda (15). Por sinal, quem se tornou vitorioso no pleito foi o ex-prefeito José Auricchio, que acompanhou de perto a sessão do Legislativo que escolheu o novo presidente. Os demais componentes da Mesa Diretora, Magali Silva Pinto (PSD), Cidão do Sindicato (SD), Beto Vidoski (PSDB) e Severo Neto (PSB) fazem parte do grupo político comandado pelo ex-prefeito Aurichio. Foi vergonhosa a derrota do prefeito.

Incidente
O vereador Chico Bento, derrotado no pleito da Câmara, nervoso com a derrota, reagiu de forma violenta. Na terça (16), às 10h, Chico Bento entrou na sala de Pádua Tortorello, na Prefeitura, articulador político do prefeito. Trancou a porta e botou uma faca no pescoço de Pádua. Ordenou para ele pedir exoneração do cargo ao prefeito. Minutos depois, o prefeito Paulo Pinheiro entrou na sala onde estavam os dois. Em seguida, Chico Bento foi embora. Na quarta (17), o prefeito exonerou Pádua.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png
Mais nesta categoria: 13 DE DEZEMBRO DE 2014 »

Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu