19 Feb 2018

Publicado em MIRANTE
Avalie este item
(0 votos)

Crise
O editorial do Estadão, terça (27), publicou que “em meio à profunda crise política, econômica e moral que assola o País, o presidente Michel Temer conseguiu construir a maior e mais coesa base política da história recente conforme revelou o Basômetro, instrumento estatístico do Estadão que mede a fidelidade governista de deputados e senadores. Temer o fez sem recorrer sistematicamente ao desbragado fisiológico que caracterizou os governos petistas, que transformaram o presidencialismo de coalizão em presidencialismo de cooptação movido a corrupção”.

Tucano
O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), que perdeu a eleição para a petista Dilma Rousseff, conseguiu se reeleger na presidência do partido, para ser candidato a presidente da República, em 2018. Numa entrevista fez sua mais contundente declaração de apoio ao governo Temer. Ou é isso, ou o País afunda, indica o tucano.

“Vida boa”
Os 30 vereadores de São Paulo votaram a favor do aumento de 26,35% de seus próprios salários têm juntos R$ 46 milhões em patrimônio pessoal, representando uma média de R$ 1,5 milhão para cada um. Para os paulistanos, chegaria a R$ 2,1 milhões por ano o custo por vereador da capital.

3-Mosqueteiros
Os Três Mosqueteiros, no ABC, vão tomar posse neste domingo (1). São eles: Orlando Morando (PSDB), Paulo Serra (PSDB) e José Auricchio (PSDB), que vão tomar conta das prefeituras de São Bernardo, Santo André e São Caetano. Seria interessante que os novos prefeitos, além de cuidar de suas cidades, também deveriam unir as sete cidades do ABC com mais de 3 milhões de moradores a fim de evitar que o ABC continua marcando presença na capital dos assassinatos, roubos comuns e em bancos, etc. Para isso, os prefeitos tiveram o apoio do governador Geraldo Alckmin, que na campanha eleitoral vitoriosa, apoio aos candidatos eleitos pelo PSDB.

Dívidas
A prefeitura de Santo André pretende recuperar cerca de R$ 400 milhões no período de quatro anos com cobrança de inadimplentes que estão na dívida ativa da prefeitura. Atualmente, o passivo está em torno de R$ 1,5 bilhão. A nova equipe econômica analisa a situação para minimizar a situação no início do ano. Assim, os que dirigiram a prefeitura até agora deixaram, para o novo prefeito, quebraram financeiramente a prefeitura.


Reforma
Custou, mas a Câmara de Santo André vai investir R$ 393,5 mil em obras de reforma do teto do prédio do legislativo, com impermeabilização da laje para eliminar infiltrações e goteiras. Isso, evidentemente, vai elevar o custo total para R$ 860,9 mil, 54% superior ao plano inicial. Aliás, a situação do prédio estava muito ruim.

14 secretários
O prefeito eleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), definiu na segunda (19) o quadro de secretário totalizando 14. O evento foi no Hotel Blue Tree. A esposa do prefeito, Ana Carolina Rossi Barreto Serra comandará o Núcleo de Inovação Social; Marcelo Chehade assumirá a Secretaria de Esportes e como adjunta Laís Helena; Fernando Gomes vai para a Secretaria de Inovação e Administração; José Grecco, a Secretaria de Gestão Financeira e Caio Costa e Paula com Adjunta; Unidade de Assuntos Estratégicos, Chefia de Gabinete e Unidade de Assuntos Institucionais e Comunitários serão comandadas por Leandro Petrin, Ana Claudia Cebrian Leite e Carlos Bianchin.

Novos secretários
Na terça (27), o candidato eleito a presidente de São Bernardo escolheu os últimos secretários: Carla Sardano, esposa do novo prefeito, para o Fundo de Solidariedade; os vereadores Alex Mognon, Dr. Mário de Abreu e Hiroyuki Minami assumem as secretarias de Esporte, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Dr. José Carlos Pagliuca a Secretaria de Segurança Pública; Adalberto José Guazzelli e o novo diretor de Cultura e Monica Leça chefiará o gabinete do prefeito.

Novos candidatos
Em São Bernardo, a disputa política pela presidência do diretório municipal, que é ainda é presidida por Brás Marinho, irmão do prefeito Luiz Marinho. Contudo, outros grupos políticos do PT, na cidade, também estão interessados em assumir a presidência do diretório, por causa da derrota na eleição municipal, quando o candidato do partido obteve apenas 22,57% do total de votos. Os interessados em ser eleito presidente do diretório são o atual Brás Marinho, Anderson Dalecio (assessor de Luiz Turco), vereador Toninho da Lanchonete e do deputado federal Luiz Fernando Teixeira.

Sem grana
Parece incrível, mas não é. O prefeito PP, da Prefeitura de São Caetano, não pagou o abono dos servidores da Educação, na terça (27), que gerou gritaria dos funcionários em frente à residência do prefeito PP, no Bairro Santo Antônio. O benefício era para ser quitado na segunda (26).

Sem presidente
Até quarta (28), o novo prefeito de São Caetano, José Auricchio, ainda não havia escolhido o futuro presidente da Câmara de Vereadores. Na ala de governo, a disputa estava entre os vereadores Marcel Munhoz (PPS) e Edison Parra (PSB).

Última modificação em Sábado, 04 Fevereiro 2017 12:46
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png
Mais nesta categoria: 07 de Dezembro de 2016 »

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu