30 Nov 2021


Foto com carteira de vacinação contra Covid pode gerar golpes

Publicado em Negócios
Avalie este item
(1 Voto)

A vacinação contra a Covid-19 gerou o hábito, em muitas pessoas, de publicar fotos e selfies com o comprovante de vacinação nas redes sociais.

Porém, essa ação pode ser perigosa do ponto de vista da privacidade dos dados. Criminosos têm se aproveitado destas imagens para aplicar golpes, rea-lizar fraudes com as informações ex-postas ou ainda vendê-las na web.

Segundo dados divulgados pela empresa de segurança digital Kaspersky, a selfie exibindo um documento, caso semelhante ao dos comprovantes de vacina, pode ser comercializada ilegalmente por até US$ 60, ou R$ 297.

Para evitar possíveis transtornos, os usuários das redes sociais devem tomar cautela, segundo o delegado de polícia, Giuliano Rossi de Migueli, do 6º Distrito Policial de São Bernardo. “Os comprovantes de vacinação podem conter, dentre outros dados, nome completo da pessoa vacina-da, data de nascimento, números de RG, CPF e até número de cadastro no Sistema Único de Saúde (SUS), e, utilizando-se desses dados, os criminosos praticam imensa gama de crimes, como delitos de estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos e falsificação de documentos particulares, não sendo raros os casos em que golpistas comercializam os dados obtidos no ambiente conhecido como ‘dark web’, que podem ser utilizados para abertura de contas falsas em bancos, realização de compras pela internet, dentre outras fraudes”, explica.

“Sabemos da ousadia e versatilidade dos falsários em confeccionar documentos inidôneos, ou seja: foto de uma pessoa com dados identificadores de outra, com vista à prática dos crimes de estelionatos e outras fraudes, é de extrema importância que, ao fotografar o cartão de vacina para fazer a famosa selfie, o cidadão rasure eletronicamente seus dados pessoais dando o mínimo de informações a quem visualiza a foto no computador ou smartfone”, revela o advogado e titular da Rabinovici Advogados, Gabriel Rabinovici.

O delegado sugere que, ao invés das pessoas postarem fotos contendo o comprovante de vacinação em mãos, peçam para que alguém as fotografe na frente do local onde foram vacinadas, explicando, na legenda  a relevância e a necessidade da vacinação “Desta forma, registra-se a ocasião sem a exposição de dados pessoais, frisando que a utilização de Photoshop ou ferramentas similares que editem os dados pessoais constantes do comprovante, são insuficientes para prevenção do crime, pois a edição pode ser desfeita por hackers”, revela.

Migueli ainda orienta as pessoas que tenham sido vítimas de golpes para registrarem Boletim de Ocorrência (BO), para instauração de inquérito policial para apuração dos fatos e identificação de seus autores.

“A primeira providência é procurar a Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência e possibilidade de identificação do autor do delito, para a instauração de inquérito policial, paralelamente se faz necessário a comunicação ao Banco para que se abra uma investigação interna para que a instituição bancária rastreie os valores.”, conta Rabinovici.

O advogado ainda dá dicas para as pessoas se protegerem dos golpistas. “Não subestimem a capacidade e criatividade dos golpistas. Desconfie quando a esmola é demais (velho ditado popular). A dica de ouro é: não tire fotos com seu cartão de vacinação. Se o fizer, cubra todas as informações. O bandido sempre está um passo à frente e não há como prever a sua forma de atuação. Ao primeiro indício de ser alvo de golpistas informe imediatamente à polícia e procure seu advogado”, afirma.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu