20 Jan 2021


Estado de SP regride para a fase amarela do Plano SP

Publicado em Política
Avalie este item
(0 votos)

O governador João Doria (PSDB), acaba de anunciar, nesta segunda (30) de novembro, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, que os 645 municípios do Estado de São Paulo retrocederam para a fase amarela do Plano SP, devido ao aumento de internações registrado nas últimas semanas. Até então, 76% da população do Estado estava classificada na fase verde. Agora, 100% do Estado passa para a fase amarela.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, na fase amarela não haverá fechamento de nenhum estabelecimento comercial ou de prestadores de serviços. “O aumento no número de internações foi de respectivamente, 18%, 17% e 7%, nas últimas três semanas, portanto, esse aumento traz a necessidade de se aplicar as regras do Plano SP para maior segurança. É necessário cautela”, disse. O nível de internações corresponde ao que foi vivenciado no Estado no mês de setembro.

Na fase amarela, a capacidade de atendimento presencial fica limitada a 40% de ocupação para todos os setores; funcionamento máximo limitado à 10h por dia; e podendo funcionar até às 22h. Fica proibido a realização de eventos com público em pé. A próxima classificação ordinária do Plano SP ocorrerá em 4 de janeiro de 2020, porém, será realizado acompanhamento semanal (de 7 em 7 dias) dos indicadores epidemiológicos.

Doria afirmou que as novas restrições não afetarão as escolas, que poderão continuar a operar normalmente, que essa reclassificação não irá alterar o plano de volta às aulas no Estado e ainda que São Paulo não transforma medidas de Saúde em medidas político eleitorais.

Também foi anunciado que haverá, na terça (1) de dezembro, reunião especial com 64 prefeitos de cidades que apresentam expressiva piora nos indicadores. Do ABC, dos sete municípios, apenas Diadema foi selecionado.

“Entendemos que a população está exausta do isolamento e das medidas de contingenciamento, mas temos que fazê-las. Diante de todas as circunstâncias, se faz necessário, imediatamente, que o Ministério da Saúde apresente imediatamente o programa de imunização nacional para que prefeitos do País se planejem e a população possa ter mais esperança com as vacinas”, explica o governador. Doria completou: “O Plano SP não fecha comércio, bares, restaurantes. São medidas mais restritivas para evitar aglomerações”.

Participaram da coletiva os secretários estaduais, de Saúde, Jean Carlo Gorinchteyn; de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o coordenador e o secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, respectivamente, José Osmar Medina, João Gabbardo dos Reis.

BOLETIM-  Gorinchteyn também atualizou o número de casos no Estado:

- 1.241.653 casos confirmados

- 42.095 óbitos

- 4.141 internações em UTI

- 5.548 internações em enfermaria

A taxa de ocupação dos leitos de UTIs no Estado é 52,2% e na Grande São Paulo de 59,1%.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu