21 Jan 2022


Presidente da Alesp pede desculpas por discurso de parlamentar

Publicado em Política
Avalie este item
(0 votos)

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, deputado Carlão Pignatari, se pronunciou na abertura da Sessão Plenária, de segunda (18), sobre a carta aberta da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que rejeitou o discurso feito pelo parlamentar Frederico d’Avila (PSL) feito na Tribuna do Parlamento no último dia 14 de outubro.

O deputado estadual Frederico D´Avila (PSL), durante o discurso realizado no plenário Juscelino Kubistschek, atacou os líderes da Igreja Católica e utilizou palavras como “pedófilos”, “safados” e “vagabundos”. Essa seria a resposta do parlamentar para uma fala do Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, durante o sermão em comemoração do dia de Nossa Senhora Aparecida.

Em seu pronunciamento, Pignatari, em nome da Alesp, fez um pedido expresso de desculpas ao Papa Francisco e a dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, e também à CNBB e a todos os ofendidos pelas palavras do parlamentar, que "não representam a opinião da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo".

O presidente da Alesp também recebeu nesta segunda na sede do Parlamento o bispo diocesano de Mogi das Cruzes e presidente da Regional Sul da CNBB, dom Pedro Luiz, e o padre Paulo Renato. Eles entregaram em mãos a carta a Carlão Pignatari.

''Não há como abrir esta sessão de hoje de maneira diferente: Em nome de todo o parlamento paulista, como presidente desta Casa, repudio todo e qualquer uso da palavra que vá além da crítica e que se constitua em ataques, extrapolando os limites da liberdade de expressão e da imunidade parlamentar, concedida aos representantes públicos eleitos (...) Para o político, o dom da palavra é um direito inalienável. Mas que encontra limites no respeito pessoal e da própria lei. Não comporta, portanto, a irresponsabilidade e o crime (...) Em nome do Parlamento paulista, eu rogo um pedido expresso de desculpas ao Papa Francisco e a dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, a quem empregamos nossa mais incondicional solidariedade”, disse Pignatari.

Representação

A deputada estadual, Carla Morando (PSDB), entrou, na segunda (18), com representação no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) contra o deputado estadual Frederico D´Avila (PSL). No documento apresentado, a parlamentar aponta quebra de decoro com as ofendas deferidas a Igreja Católica, em especial ao Papa Francisco, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“É inadmissível e revoltante que um deputado utilize a tribuna para ofender e atacar líderes religiosos. Entrei com uma queixa no conselho de ética e vou acompanhar de perto o processo. Atitude como essa precisa ser punida com rigor”, enfatizou a deputada.

A CNBB também divulgou uma carta aberta à Alesp, assinada pelo Arcebispo de Belo Horizonte, D. Walmor Oliveira de Azevedo, o arcebispo de Porto Alegre, D. Jaime Spengler, o 1ª vice-presidente e Bispo de Roraima, D. Mário Antônio da Silva, e pelo 2º vice-presidente e Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, D. Joel Portella Amado, repudiando a fala de Frederico D’ Avila e cobrando posicionamento do maior parlamento do Brasil.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu