21 Jan 2022


Doria: “Leite não será coordenador da campanha, mas terá papel protagonista”

Publicado em Política
Avalie este item
(0 votos)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que foi oficializado como pré-candidato à Presidência da República pelo partido, durante coletiva de imprensa, na segunda (29), destacou que, a partir de agora, todos os candidatos das prévias, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio estarão juntos pelo Brasil e pelos brasileiros.

“É natural que numa disputa os pensamentos não sejam exatamente iguais, mas o sentido da direção é a mesma, a direção da democracia, de proteger e amparar os mais pobres, de gerar mais empregos no Brasil, da saúde e respeito pela vida, da defesa do meio-ambiente e da defesa dos princípios democráticos e respeito pelos 33 anos de história do PSDB”, avaliou.

Na ocasião, também destacou a atuação do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), que foi um de seus coordenadores na disputa das prévias e também estava presente no evento.

Em relação ao seu padrinho político e ex-governador Geraldo Alckmin, Doria disse que respeita a trajetória e biografia de Alckmin. “A decisão cabe a ele de permanecer ou não no PSDB. De minha parte, gostaria que ele permanecesse, mas é uma decisão soberana dele”, disse.

O pré-candidato avaliou que ainda é muito cedo para materializar e sedimentar uma possível composição com outro candidato, como o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e, assim, ter maior probabilidade de avançar como terceira vida.

Doria, questionado sobre o seu posicionamento em relação ao deputado federal, Aécio Neves, e se pretende atrair mais apoiadores da base mineira do partido, foi enfático: “Temos uma relação histórica com Minas Gerais e queremos ampliar essa relação com todos os mineiros do PSDB e de outros partidos. Todos que quiserem dialogar e tiverem o espírito democrático, que nós entendemos ser o caminho da campanha, longe do populismo de Lula e Bolsonaro, serão bem-vindos, desde que estejam dentro deste alinhamento”.

O tucano que embarca para Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça (30), para uma série de agendas com autoridades norte-americanas e investidores, além da inauguração do quarto escritório internacional da InvestSP, revelou que ao voltar ao Brasil pretende dialogar com Leite e Moro. As conversas terão como tema: “como fazer para unir, aqueles que poderão estar unidos para defender os brasileiros”, disse. O governador ainda anunciará, até o final da semana que vem, os seis integrantes da comissão econômica de sua pré-candidatura, que contará com seis integrantes. Já posso antecipar que Henrique Meirelles (atual secretário da Fazenda do Estado de São Paulo) fará parte, pois já foi convidado e aceitou. Não teremos Posto Ipiranga. Todos os seis serão protagonistas e vão deliberar a construção de um programa econômico para o Brasil”, disse Doria. O governador adiantou que dos seis membros, três são mulheres.

O governador paulista desmentiu o comentário de que convidou Leite para ser o coordenador de sua campanha. “Na volta dos EUA nós estaremos conversando para que ele possa ter um papel de protagonismo na campanha do PSDB, na nossa campanha, mas não na coordenação. Ele é o coordenador do Rio Grande do Sul”, afirmou. Destacou ainda que Leite exerce mandato de governador do Rio Grande do Sul e que ele deve desempenhar seu papel, ressaltando que o nome escolhido deverá ser de alguém ‘próximo de São Paulo’. “Nós precisamos ter um coordenador que fique próximo do candidato. Não é preciso ser paulista, mas é preciso que ele esteja em São Paulo", justificou.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu