29 May 2020


‘Saúde vale mais do que tudo’, ensina idosa de 103 anos curada de Covid-19

Publicado em Saúde
Avalie este item
(0 votos)

A aparência é frágil e a voz soa tênue, às vezes quase inaudível. Mas que ninguém duvide da força da sancaetanense Luiza Peinado Campoi, 103 anos, que recebeu alta, na quarta (12), após 15 dias internada com a Covid-19 no Hospital de Campanha de São Caetano. “Saúde vale mais do que tudo. Quem não fica doente é que não sabe”, ensina dona Luiza, que já se encontra de volta, recuperada, ao Lar Nossa Senhora das Mercedes.

Apesar da boa saúde ao longo de 103 anos de vida, a idade de Luiza Campoi requer cuidados constantes, que nos últimos anos têm sido prestados, carinhosamente, pelas cuidadoras do Lar, onde ela foi recebida com flores e festa de boas-vindas.

Sob aplausos e muitas manifestações de carinho também foi a despedida do hospital, que emocionou toda a equipe médica dedicada ao combate do coronavírus em São Caetano: “Vocês aqui são uma joia da vida. Eu só desejo uma coisa: que a saúde que Deus me deu, dê a vocês também”, disse dona Luiza, sensibilizando os profissionais de Saúde.

Reencontro Virtual

Agora, só falta uma coisa para completar a alegria de dona Luiza: “Vamos fazer uma chamada de vídeo para que ela possa ver a família”, anuncia Catarina Sotero, assistente social do Lar Nossa Senhora das Mercedes.

Desde o começo da quarentena, os contatos têm sido à distância. Os filhos de dona Luiza, Ângela e Wagner com, respectivamente, 81 e 72 anos de idade, também estão respeitando, rigorosamente, o distanciamento social. Por isso, o clima na família, agora, é de muita expectativa para o reencontro virtual, enquanto a situação não permitir aquele abraço gostoso que todos almejam.

“A notícia de que ela havia sido internada foi um baque. Minha mãe sempre teve a saúde muito boa”, conta Wagner. “Mas eu sabia que ela estava sendo bem cuidada no Hospital de Campanha, que está tratando dos casos menos graves. E os médicos me davam notícias dela diariamente. Todos me atenderam de forma magnífica”, elogia.

Inspiração

Não foi fácil passar o Dia das Mães sem a dona Luiza, admite Wagner. “Mas eu dizia aos meus filhos: ‘Sempre existe um dia seguinte. Não podemos nos abater”.

A força de Wagner certamente foi herdada da mãe. Os profissionais de Saúde ficaram particularmente comovidos com o ânimo de sua paciente mais idosa. É o que conta o médico Alessandro Neves, diretor técnico do Hospital de Campanha de São Caetano: “A alta de dona Luiza deixou ensinamentos a todos nós, do Hospital de Campanha. Durante todo o período de internação ela se mostrou com bom astral, sempre animada em todos os momentos. A lição que fica é a vontade de viver. É uma mensagem de otimismo para os pacientes e para todos nós, profissionais de saúde”, declara o médico.

“Ela era a alegria do nosso quarto. Sempre muito lúcida, contava piadas, nos dava alívio num momento difícil”, manifestou-se, por rede social, Eliete Reis, que também esteve internada no Hospital de Campanha. Eliete também não poupa elogios à equipe médica. “Equipe maravilhosa, nota mil, mesmo eu tendo convênio médico fiz questão de ser tratada no ‘hospital de amor’... É assim que defino o tratamento que tivemos... Tratamento do amor. Médicos, enfermeiros, auxiliares, faxineiras, enfim, todos fomos tratados com amor. Minha eterna gratidão a esses profissionais”.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu