17 Aug 2019

O governador João Doria, o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, e o Presidente da Sabesp, Benedito Braga, assinaram, na quarta (31) de julho, contrato de prestação de serviços de saneamento com 13 municípios.

Serão investidos R$ 6,8 bilhões em serviços e obras para ampliação da distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, levando mais qualidade de vida para 2,8 milhões de pessoas. A expectativa é que 19 mil empregos, diretos e indiretos, sejam gerados com os novos contratos. Os municípios contemplados do ABC são: Santo André e São Bernardo.

“Com a assinatura desses contratos damos um salto extraordinário no saneamento de São Paulo e no objetivo de atingirmos a universalização em todo o Estado. É também um passo importante para a despoluição dos rios Pinheiros e Tietê”, declarou Doria.

Santo André

A assinatura com a Prefeitura de Santo André para início de prestação de serviços inaugura um novo momento no saneamento do município. O contrato prevê investimentos que vão melhorar o abastecimento da população. O fim dos dias sem água chega já nos primeiros seis meses de operação da Sabesp, com as obras que vão acabar com os cortes de fornecimento em bairros onde vive uma população de 210 mil pessoas.

Também serão feitas obras para ampliar a distribuição de água, a coleta e o tratamento de esgoto. O avanço será possível graças a obras para implantar adutoras e novas redes de água em diversas áreas do município.

“São mais de 700 mil habitantes em Santo André, que são beneficiados com um novo tipo de qualidade de tratamento do esgoto, e com relação à água, para quem mais precisa, universalizando esse serviço, recuperando a capacidade de investimento da cidade”, afirmou o prefeito de Santo André, Paulo Serra.

O contrato de programa por 40 anos tem início imediato e prevê um período de transição na transferência pelo trabalho conjunto da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa).

O investimento da Sabesp em Santo André será de cerca de R$ 917 milhões durante o período do contrato. O município também vai receber da Companhia recursos transferidos ao Fundo Municipal de Saneamento (FMSA) num total de R$ 622 milhões, o que eleva o investimento para R$ 1,539 bilhão.

O contrato estabelece ainda que a dívida de R$ 3,4 bilhões do município com a Companhia seja equacionada ao longo do período de prestação de serviço. Isso vai aliviar o caixa da Prefeitura e permitirá que o município invista em outras áreas – como saúde, educação e transporte. A fiscalização do cumprimento do contrato será feita pela Arsesp (Agência Reguladora de Energia e Saneamento do Estado de São Paulo).

São Bernardo

A Sabesp renovou contrato com São Bernardo, com previsão de investimentos de R$ 1,746 bilhão no período de 40 anos. Serão R$ 600 milhões destinados ao abastecimento de água e outros R$ 867 milhões para coleta e tratamento de esgoto, além de R$ 278 milhões em bens de uso geral e renovação de ativos. Os recursos vão beneficiar diretamente a população de 805,8 mil habitantes do município do ABC.

“Investir em saneamento é investir na qualidade de vida das pessoas, em meio ambiente. Ao firmar convênio com Santo André e renovar com São Bernardo, por exemplo, para executar os serviços da coleta e tratamento de esgoto, estamos reduzindo a poluição no Tamanduateí, colaborando com a limpeza do Rio Tietê”, destacou Penido.

São Caetano sagrou-se como grande vitoriosa do Prêmio Otimiza. Na quarta (31), em São Paulo, a premiação, de iniciativa da Fundação Brava e desenvolvida pelo Portal Meu Município, reconheceu as cidades que executaram ações eficientes de arrecadação e que geraram impacto positivo nos municípios.

Para o prefeito José Auricchio Júnior, o crescimento que São Caetano desenvolveu nos últimos dois anos e meio é fruto de um choque de gestão pautado pela trinca reorganização, eficiência e responsabilidade. “Com medidas inovadoras, resgatamos a saúde financeira da cidade e conseguimos recolocar o município em sua rota de desenvolvimento”, lembrou. “Este primeiro lugar consagra a dedicação da Administração para elevar a qualidade de vida dos moradores, uma vez que, graças a essas ações, foi possível voltar a investir em áreas prioritárias.”

“Essa honraria traz mais credibilidade para defender e batalhar pelos nossos projetos e ideais técnicos, administrativos e de gestão”, avaliou o secretário da Fazenda, Jefferson Cirne da Costa. “O prêmio pode estimular outras áreas da Administração Municipal a buscarem a adoção de boas e inovadoras práticas já consagradas em outras localidades, de forma a colaborar com nosso trabalho.”

Foram inscritos 10 programas desenvolvidos pela Prefeitura de São Caetano: projeto de Inteligência Artificial – “Projeto ANA”; convênio com a ARISP – Associação dos Registradores do Estado de São Paulo; programa de nota premiada – Nossa Nota; recadastramento e isenção dos autônomos; cobrança dos maiores devedores; cobrança coletiva no final de 2018; conciliações no âmbito da CEJUSC; implantação do aplicativo para emissão das notas fiscais para instituições de ensino; fiscalização dos Cartórios; e aperfeiçoamento do sistema de acompanhamento dos repasses de ICMS.

“Listamos cerca de 70 ações passíveis de inscrição, mas selecionamos 10, dentre as quais destacamos a Ana, que já somou 6 mil atendimentos, 46 mil interações e 428 guias de arrecadação geradas em cinco meses; o convênio com a Associação dos Registradores, que nos permitiu cruzar dados e revisar as isenções fraudulentas de IPTU; e a identificação da sonegação do ISS”, salientou Jefferson.

As medidas foram adotadas para equacionar o déficit nas contas herdadas pela Prefeitura em 2017. Todo esforço arrecadatório, de acordo com o secretário, concentrou-se na cobrança do ativo tributário, combate à sonegação fiscal e melhora nos cadastros municipais.

“Encontramos, em 2017, um déficit de quase R$ 250 milhões, o que equivalia a quase 20% do orçamento da Prefeitura. Diante disso, usamos a criatividade e apresentamos as ideias que foram prontamente atendidas pelo prefeito Auricchio”, relembrou o titular da Fazenda. “O único pedido feito por ele foi melhorar a arrecadação sem aumentar os impostos. Em pouco mais de dois anos, o ajuste fiscal chegou a R$ 300 mi”, completou.

O secretário da Fazenda dedicou o prêmio a todo o grupo da Pasta. “O resultado é fruto do trabalho em equipe, feito com muito empenho, discussão e colaboração”, agradeceu. “Esperamos retornar no próximo ano para apresentar novos desafios e trocar mais experiências com gestores do todo o País.”

São Caetano foi a única cidade da Região Sudeste entre as três premiadas. Serra Talhada e Moreno, ambas do Estado de Pernambuco, ficaram no segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Por conta dos bons resultados alcançados e pelo primeiro lugar na premiação, gestores de São Caetano do Sul ganharam uma viagem para Portugal para conhecer as inovações já implementadas no país, bem como as ações de incentivo ao empreendedorismo e de desburocratização na administração pública.

O programa Moeda Verde chegou, na quarta (31) de julho, ao Núcleo Pintassilgo, no Parque Miami, e agora contabiliza dez comunidades atendidas em Santo André. Com esta etapa de expansão, mais de 50 mil pessoas já são beneficiadas pelo programa em toda cidade. Nesta quinta  (1), a iniciativa também será lançada no Núcleo Tamarutaca, na Vila Guiomar.

Os moradores das áreas beneficiadas pelo programa podem trocar 5 kg de resíduos recicláveis por 1 kg alimentos hortifrúti, que são entregues pelo Banco de Alimentos de Santo André e produzidos em hortas urbanas da cidade.

“Consegui juntar 85 kg de recicláveis. O sentimento é de felicidade, porque agora tenho um monte de frutas, legumes e verduras para as crianças. A nossa alimentação está garantida por mais duas semanas. E daqui a quinze dias eu vou estar aqui de novo, com o peso redobrado de recicláveis”, garante a auxiliar de limpeza Ana Paula dos Santos. Os participantes puderam levar para casa laranja, banana, mandioca, milho, alface, rúcula, couve, almeirão, catalonia, espinafre e rúcula.

A chegada do Moeda Verde no Pintassilgo ameniza um pouco a preocupação de Débora dos Santos Guimarães e do marido dela, que estão desempregados há mais de 5 anos. “Esse programa veio em boa hora porque me ajuda financeiramente e garante o nosso prato de comida”, comemora.

O ponto de troca do Moeda Verde no Pintassilgo fica na rua Pintassilva, próximo ao número 340. A troca será feita sempre às quartas-feiras, entre 9h30 e 11h, a cada duas semanas. Os moradores do núcleo entregaram 536,4 kg em recicláveis e levaram para casa cerca de 108 kg de alimentos. Até agora, para uma estreia do programa, é a maior quantidade de materiais recebidos e de alimentos doados.

A Prefeitura de São Bernardo  autorizou, na quarta (31) de julho, a reforma da EM Cleyde Apparecida Costa, na Vila Vitória, na região do Alvarenga. O prédio municipal, anexo à EMEB Maria Rosa Barbosa, está ocioso e dará lugar a uma nova creche com 150 vagas para atender a esta faixa etária. A previsão de entrega é janeiro de 2020. Na ocasião, o prefeito Orlando Morando esteve acompanhado da secretária de Educação, Sílvia Donnini.

 “Educação não é gasto e sim investimento no futuro de nossas crianças. Nossa gestão tem investido em diferentes frentes: entrega dos materiais escolares e uniformes no primeiro dia de aula; melhora da merenda escolar; investimento em reforma nas escolas; nas atividades pedagógicas e formação continuada dos professores; e também tem intensificado seus esforços para incluir todas as crianças com idade entre 0 a 3 anos na rede municipal. Quando assumi a gestão, o déficit era de 5.000 vagas. Desde 2017, geramos mais de 3.000 novas matrículas”, afirmou o prefeito.

Além de autorizar a reforma neste espaço, a atual gestão tem investido na instalação de creches parceiras. Três unidades foram abertas na cidade nos seguintes bairros: Baeta Neves (Santa Clara), Chácara Inglesa (Espaço Solidário) e Jardim do Lago (El Elion). Com essas novas unidades, a rede municipal de São Bernardo chega a 208 escolas, sendo que 28 delas são creches parceiras.

Donnini enfatizou a importância do trabalho realizado pelos técnicos da Pasta para atender às crianças desta faixa etária. “A Secretaria reorganizou as matrículas e, desta forma, geramos vagas em rede própria e com o auxílio da abertura de editais de chamamento para conveniar creches parceiras. Esses espaços desfrutam da mesma qualidade oferecida nas escolas da rede, com uniformes, materiais e alimentação escolar, bem como o acompanhamento no atendimento pedagógico”, complementou.

A lenta recuperação do atual cenário econômico no país não parece ter desanimado os filhos brasileiros. Muito pelo contrário: de acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) nas 27 capitais brasileiras, 67% dos consumidores pretendem ir às compras por conta do Dia dos Pais. A taxa representa um aumento de seis pontos percentuais em relação a 2018. Na prática, isso significa que aproximadamente 105 milhões de pessoas devem comprar presentes para entregar a seus entes queridos no segundo domingo de agosto.

Para a alegria do varejo, o valor que os entrevistados pretendem dispender com os “mimos” também subiu: em média, pretende-se gastar R$ 189,98, R$ 41 a mais do que em 2018 – gerando no comércio um movimento de cerca de R$ 20 bilhões. Os dados indicam uma maior popularização daquela que é considerada por muitos, por não injetar no mercado cifras tão expressivas quanto o Dia das Mães, o Dia dos Namorados e o Natal, o “patinho feio” das datas comemorativas.

Mas isso não significa que todos os entrevistados pretendem investir mais na compra do presente: A maior parte (43%) dos entrevistados deve comprar apenas um presente e apenas 26% devem gastar mais para agradar o pai. Destes, 43% querem adquirir presentes melhores e 28%, aproveitar o aumento do seu salário. A maioria (38%), no entanto, planeja gastar o mesmo valor do ano anterior. Enquanto isso, 21% querem gastar menos – 37% com o objetivo de economizar, 31% motivados pelo orçamento apertado e 20% pelo desemprego.

O fato de já terem perdido o pai foi o motivo apontado por metade (50%) dos 23% que não têm intenção de usar a data como justificativa para presentear. Já 16% não têm contato com o pai e outros 10% não pretendem comprar presentes por falta de dinheiro.

53% dos consumidores acreditam que preços dos presentes estarão mais caros

Ainda que a trajetória recente da inflação venha se mantendo em patamares abaixo da meta, mais da metade (53%) dos entrevistados julga que os presentes estão mais caros do que no ano anterior. Por outro lado, 42% acreditam que estão na mesma faixa de preços e apenas 5% que os produtos estão mais baratos.

“A sensação de que os presentes estão mais caros tem relação com as dificuldades que o consumidor tem enfrentado para manter seu orçamento em dia. Com a economia em marcha lenta, o desemprego se mantém elevado e o poder de compra segue em baixa, o que exige das famílias um malabarismo para conseguir cumprir com todos os compromissos financeiros” – explica o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Para lidar com o encarecimento dos produtos, oito em cada dez consumidores (78%) pretendem pesquisar e comparar os preços antes de finalizar as compras. Desses, 71% costumam realizar as pesquisas na internet, sendo que a maioria (72%) utiliza sites de busca, 56% sites de comparação de preço, 45% sites de varejistas e 28% em sites ou aplicativos de ofertas. Lojas de shopping (55%) e lojas de rua (47%) também foram citados pelos consumidores como locais de pesquisa de preços.

Outra forma de driblar os preços mais altos sem deixar a figura paterna de mãos abanando é dividir o valor do presente, ao invés de adquiri-lo sozinho: 14% dos entrevistados pretendem dividir o presente com outra pessoa, motivados principalmente pela redução de gastos (36%), pela vontade de dar um presente melhor e mais caro (17%) e pelo desemprego (16%). Desses, 37% pretendem dividir o valor do presente com irmãos, 31% com a mãe e 22% com o cônjuge. A maioria (80%), no entanto, ainda prefere arcar sozinha com os gastos.

 Itens de vestuário lideram o ranking de presentes para o Dia dos Pais

Metade (51%) dos entrevistados disse que pretende comprar o presente de Dia dos Pais na primeira semana de agosto (principalmente as mulheres), enquanto 13% provavelmente acabarão deixando para a véspera. Assim como no ano passado, as roupas correspondem à maior parte das intenções de compra para a data (52%), seguidas de perfumes e cosméticos (36%), calçados (30%) e acessórios (26%), como meias, cinto, óculos, carteira e relógio.

 

Os principais fatores que influenciam os consumidores na escolha do local de compra são o preço (52%), a qualidade dos produtos (40%), os descontos e promoções (40%) e a diversidade de produtos (29%). Quatro em cada dez (38%) consumidores pretendem realizar suas compras nos shoppings. Enquanto isso, 27% planejam adquirir os produtos na internet, 19% em shoppings populares e 17% em lojas de bairro.

Oito em cada dez entrevistados (82%) pretendem pagar o presente à vista, principalmente no dinheiro (48%, com destaque para as classes C, D e E) e no cartão de débito (29%, aumento de sete pontos percentuais em relação a 2018). Por outro lado, 31% preferem comprar a prazo (especialmente as classes A/B), principalmente no cartão de crédito (26%, sobretudo as classes A/B) e numa média de quatro parcelas.

 20% dos entrevistados costumam gastar mais do que podem

Ainda que a maioria siga a tradição de presentear os pais, muitos estendem a gentileza para aqueles que consideram sua figura paterna: 18% planejam comprar algo para o esposo e 11% para o sogro, o que indica um aumento de quatro pontos percentuais em relação ao ano anterior. 

O problema surge quando a vontade de demonstrar gratidão se sobrepõe à responsabilidade sobre as finanças pessoais: 20% dos entrevistados costumam gastar mais do que podem com os presentes de Dia dos Pais e 8% pretendem deixar de pagar alguma conta para realizar a compra, sobretudo entre as classes C, D e E. Além disso, três em cada dez (33%) dos que pretendem presentear estão atualmente com contas atrasadas, sendo que 68% deles estão com o nome sujo.

“Para os que estão com pendências financeiras, o certo é ajustar o orçamento pessoal e deixar o presente para outra ocasião, quando as despesas estiverem equacionadas. Não há nada de errado em demonstrar afeto por meio de um presente, mas é importante lembrar que essa não é a única forma de agradecer. Passar o dia na companhia do pai ou oferecer ajuda em projetos pessoais, por exemplo, também são formas de reconhecer e apreciar o valor de alguém em nossas vidas”, indica o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

O programa de estágio da General Motors abrirá inscrições no próximo dia 5 de agosto, através do site careers.gm.com. As oportunidades são para os cursos de Engenharias (Produção, Mecânica, Materiais, Instrumentação e Robótica, Química, Ambiental, Computação, Controle e automação, Gestão e Civil), Direito, Relações Internacionais, Secretariado, Administração, Economia, Ciência e Tecnologia, Recursos Humanos, Psicologia, Ciências Econômicas, Jornalismo e Publicidade e Propaganda.

Segundo a gerente de Talentos da General Motors Mercosul, Priscilla Barros, “oferecemos oportunidades para que os universitários possam colocar seus conhecimentos acadêmicos em prática e atuem ativamente na solução de desafios do mundo corporativo”.

A analista de Recursos Humanos Carolina Placido iniciou na GM como estagiária e conta sobre o período que considerou importante para a sua formação. “A forma com que a GM trata o estagiário é diferente, os líderes e mentores que eu tive facilitaram o meu aprendizado e contribuíram muito, eles estavam sempre presentes, me auxiliando em decisões difíceis. Na GM, eu consegui olhar para alguns temas que antes não dava importância, mas que fazem total diferença, como por exemplo o autoconhecimento. Na GM o estagiário tem muita independência, possibilidade de conhecer pessoas novas e também oportunidades, porém, ninguém vai pegar na sua mão e te levar onde você quer chegar, aqui dentro sempre foi muito claro que somos donos da nossa carreira e que a empresa dá as ferramentas, mas é você quem deve utiliza-las. Depois de sete meses de muito aprendizado e desafios, recebi a resposta de todo esforço: fui efetivada! Espero ainda traçar muitos caminhos e encontrar desafios maiores aqui dentro da General Motors e ajudar a construir e moldar o futuro da empresa”.

As vagas estão disponíveis para as unidades da empresa no Brasil, nas cidades de São Caetano do Sul, São José dos Campos, Mogi das Cruzes, Indaiatuba e Sorocaba, no estado de São Paulo. Além de Joinville (SC), Gravataí (RS) e Brasília (DF).

As inscrições estarão abertas de 5 de agosto a 31 de outubro e a previsão para início do estágio é janeiro de 2020.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu