17 Jun 2019

O Centro Universitário Saúde ABC / Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), em Santo André, acaba de assinar acordo de cooperação com a Universidade Privada de Angola (UPRA), em Luanda, na capital do país. A parceria foi oficializada durante o primeiro Simpósio Internacional de Biossegurança e Controle das Infecções Hospitalares, realizado em 30 de maio. O convênio prevê a troca de experiências entre docentes, alunos e pesquisadores, com objetivo central de fortalecer as duas instituições no âmbito da Saúde. A FMABC foi representada pelo reitor e médico infectologista, Dr. David Everson Uip.

 

O evento em Luanda abordou o assunto “Biossegurança - Um dos grandes desafios da saúde no século XXI”. O tema compreende um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, mitigar ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam comprometer a qualidade de vida, a saúde humana e ambiental.

 

Segundo o reitor da UPRA, Carlos Alberto Pinto de Sousa, o objetivo é criar uma cultura médica nas universidades para difundir e debater a relevância do tema entre os estudantes, que devem ser sensibilizados e treinados para identificar e prevenir as ocorrências de infecções hospitalares.

 

Considerado um dos mais conceituados infectologistas do Brasil, Dr. David Uip aproveitou a participação no evento para defender a importância da lavagem correta das mãos com água e sabão ou álcool em gel antes, durante e após quaisquer procedimentos ou atendimentos.

 

Com mestrado e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (USP), Uip é professor livre-docente da Faculdade de Medicina da USP, professor titular da FMABC e já coordenou projetos de prevenção à transmissão vertical do HIV e de biossegurança nos hospitais nacionais de Angola.

“Grandes Líderes Fazem uma Grande Cidade”. Este foi o conceito apresentado pelo prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, nesta terça-feira (04/06) em uma ação que colocou no mesmo espaço representantes das empresas mais empregadoras da cidade (dos mais variados setores) com autoridades do Poder Público estadual, como os secretários Henrique Meirelles (Fazenda) e Patrícia Ellen da Silva (Desenvolvimento Econômico).

 

O evento foi realizado no Salão Nobre do Paço e debateu um novo modelo de alinhamento de políticas públicas junto à iniciativa privada, voltado ao fortalecimento da economia local e a geração de empregos. A proposta tem como objetivos apresentar e debater ferramentas para manutenção das empresas e empregos na cidade, além de medidas para criação de um ambiente favorável aos negócios e novos investimentos.

 

O plano é que o grupo realize encontros periódicos, sempre de manhã, no próprio Paço Municipal. A previsão é que a próxima reunião seja realizada no início de agosto, com presença do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. De acordo com o chefe do Executivo, há articulação para que o ministro da Infraestrutura do governo Bolsonaro, Tarcísio Gomes de Freitas, também esteja presente.

 

Entre os representantes dos maiores empregadores do município estavam os presidentes da Scania Latin America, Christopher Podgorski, e da Mercedes-Benz, Philipp Schiemer, além do diretor de Assuntos Governamentais da Volkswagen América Latina, Antônio Megale, do presidente da B. Grob do Brasil, Michael Bauer, representantes de empresas como Carrefour, Grupo Pão de Açúcar, Bombril, entidades de classe e universidades (Instituto Mauá de Tecnologia, Centro Universitário FEI).

 

DISCURSOS – “Nossa cidade tem grande diversidade produtiva, desde os maiores fabricantes automotivos aos maiores call centers do Brasil. A ideia de criação deste grupo de trabalho foi norteada pelo emprego e esta é a nossa maior preocupação. O intuito dos encontros é buscar uma dinâmica no relacionamento com a iniciativa privada, desburocratizando e dando novo ritmo às decisões que vão mexer com a nossa economia”, destacou o prefeito Orlando Morando, durante o evento.

 

“Papel do poder público no desenvolvimento socioeconômico do ponto de vista da iniciativa privada, que é o papel de viabilizador e facilitador do processo. A primeira coisa que o governo pode propiciar é um ambiente macroeconômico estável e a possibilidade dos empresários poderem planejar e investir. Por isso parabenizo o prefeito por esta iniciativa e pela forma que vem conduzindo o debate”, completou Henrique Meirelles.

 

Já a secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, reforçou a importância do trabalho conjunto entre governos municipal e estadual e setor produtivo. “Os empresários são parte integrante desta aspiração de crescimento. Muitos setores aqui presentes são os grandes empregadores do Estado e do Brasil e precisamos trabalhar juntos para retomar o crescimento e criar oportunidades para as pessoas que estão desempregadas hoje”, disse.

A Prefeitura de Mauá assinou três ordens de serviço para titulação habitacional do Parque Alvorada, Vila Magini e Jardim Ipê, por meio do Programa Estadual de Regularização Fundiária Urbana, o Cidade Legal. A novidade vem para facilitar o processo de legitimação de mais de 150 moradias com apoio de uma equipe profissional multidisciplinar que avalia todas as etapas necessárias para a entrega final dos títulos. 

A prefeita participou do encontro de assinatura ao lado do secretário executivo de Habitação e Regularização Fundiária de São Paulo, Fernando Marangoni, do presidente do programa Cidade Legal e secretário estadual da Habitação, Flávio Amary, e da secretária interina de Habitação de Mauá, Marcia E. Costa. “A assinatura das ordens de serviço representa um importante avanço para nossa cidade com a promoção de cidadania ao oferecer para nossos munícipes moradias dignas e seguras”, afirma Dona Alaide.

“Os núcleos habitacionais desses bairros já possuem infraestrutura básica, com água, esgoto, energia elétrica, pavimentação e saneamento, mas com a regularização fundiária os munícipes ganharão segurança jurídica de suas moradias”, explica Marcia E. Costa, secretária interina de Habitação da Prefeitura de Mauá. 

O programa Cidade Legal está em atuação no estado desde 2007 e oferece todo o suporte necessário para a regularização de títulos habitacionais sem custo para os municípios. Mais de 500 cidades já participaram para formalização dos conjuntos urbanos implantados em desconformidade com a lei.

A culinária italiana é uma das queridinhas no Brasil, mas vai além do molho de tomate e das massas. Delícias como Fiori di Zucca, Spaghetti alla Carbonara e Crostata alla Ricotta são alguns dos pratos típicos cujas receitas e truques são guardados pelos chefs locais. Para desvendar os mistérios, a Falcor Travels (www.falcortravels.com/curso-culinaria-italiana-tour) oferece aos brasileiros a chance de aprender e cozinhar a la MasterChef, com especialistas da Itália em uma vivência in loco, que une a cultura e a história de cada região. 

Cozinheiros, apaixonados por comida, bons de garfo e até mesmo turistas que buscam uma experiência diferente podem participar da sétima edição do curso “Culinária Italiana de A a Z”, que tem o apoio da associação italiana Italia Multiculturale. “Os alunos fazem um intercâmbio gastronômico, com imersão no contexto histórico de lugares que sobreviveram à Segunda Guerra Mundial e deram origem à civilização moderna. Eles aprendem a cozinhar com chefs especializados, além de degustarem pratos não conhecidos no Brasil”, diz Ercília Marques, fundadora da Falcor. 

Fazer o tão elaborado Fiori di Zucca, aperitivo popular a base de flor de abobrinha, mozzarela e alici, se tornará tarefa fácil para os cozinheiros depois de conhecerem desde a oliveira que fornece o azeite para finalizar o prato, até o local de produção do queijo que dá o toque especial à refeição. Os turistas também aprimorarão as técnicas para o cozimento da clássica lasanha, com os tomates recém-colhidos que dão origem a um molho digno do “Fare la scarpetta”, ato tradicional de “limpar” o prato com um pedaço de pão. Alimentos que são patrimônio cultural e gastronômico de Roma, como a famosa Carbonara, Cacio e Pepe e La Amatriciana também estão inclusos para degustação. 

PARA DIVULGAR 2 (pequeno)Os alunos desfrutam de almoços em localidades próximas a monumentos como a Villa Adriana em Tivoli, onde o imperador Adriano recebia seus convidados egípcios em sua casa de veraneio no século II, e Roviano na região de Lácio, local povoado por hebreus na antiguidade onde a manufatura das massas e presuntos acontece. Museus tradicionais como o Coliseu e os Fóruns Imperiais também estão inseridos no pacote oferecido pela Falcor Travels. 

Além da capital, vilarejos do período Neolítico como Monticelio e a região de Abruzzo fazem parte do itinerário proposto. “Exploramos desde pontos turísticos mais conhecidos como a Fontana di Trevi até lugares não tão famosos, mas com uma memória e autenticidade tão rica quanto”, afirma a fundadora.

O contato com a história e a técnica dos nativos gera frutos para brasileiros ao retornarem. “Após a experiência que oferecemos, os participantes voltam para o Brasil com uma carga cultural maior do que qualquer outra viagem para Itália. E alguns decidem abrir o seu próprio negócio e investir na culinária típica e diferenciada que tiveram acesso”, comenta Ercília. 

O curso tem carga horária de 20 horas e acontecerá no período de 7 a 14 de setembro. Está incluso no pacote todo o trajeto terrestre, transfer, estadia, refeições e os ingressos para os museus previstos.

Na terça (4), foi lançado o Programa Meu Emprego, uma plataforma digital que reúne todas as iniciativas gratuitas de qualificação profissional realizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo. O evento aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e contou com a presença da Secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego de Santo André.

 O sistema além de unificar as qualificações profissionais, também disponibiliza a opção para registro de cursos pelas prefeituras paulistas, a fim de atender as demandas atuais do mercado de trabalho, com mão de obra qualificada. Os cursos, com duração de até 100 horas são promovidos pelo Estado de São Paulo em parceria com os municípios, por meio do Centro Paula Souza e de outras organizações. Com o programa, o número de vagas de qualificação foi ampliado em 25% em todo o Estado, passando de 103 mil, para 130 mil vagas.

Os programas de qualificação e empregabilidade oferecidos pelo governo estadual são: Meu Emprego Cidadão Trabalhador, programa emergencial de auxílio-desemprego, que proporciona qualificação profissional e renda para cidadãos que estão desempregados e em situação de alta vulnerabilidade social; Meu Emprego Pró-Egresso, onde os egressos recebem apoio para obtenção da carteira profissional e são inseridos em iniciativas de qualificação profissional e intermediação de mão de obra; Meu Emprego Trabalho Inclusivo, que tem como objetivo promover a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho e conscientizar o empresariado; Via Rápida, que oferece cursos gratuitos de qualificação profissional de curta duração, de 100 horas a 160 horas, para jovens e adultos em busca de uma oportunidade no mercado ou de geração de renda; Via Rápida Expresso/Escola Mais Bonita, que oferece cursos de qualificação profissional básica de curta duração na área de construção civil, especificamente de pintor de obras e edificações, com enfoque na qualificação profissional para a reintegração social; São Paulo Criativo, uma iniciativa com enfoque na qualificação e formação profissional para o desenvolvimento da criatividade, em um ambiente de aprendizagem que favorece a inovação e o empreendedorismo; Novotec, que dá oportunidade aos alunos do Ensino Médio da Rede Pública Estadual de cursarem também o Ensino Técnico profissionalizante, além do Fundo Social de Solidariedade, que oferece diversas qualificações gratuitas para munícipes em situação de vulnerabilidade social.

O objetivo do Meu Emprego é gerar um milhão de empregos em quatro anos. Para utilizar a plataforma basta acessar o http://www.meuemprego.sp.gov.br/. O site é mantido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado e funciona da seguinte forma, após identificar o contexto econômico e social da cidade e articular as necessidades de qualificação para empregabilidade e empreendedorismo, são cadastrados os pedidos de qualificação profissional no portal. Após a análise do Estado, os cursos são executados com engajamento da Prefeitura, Estado e mercado local, aumentando as oportunidades de emprego e geração de renda. 

Em cerimônia realizada nesta terça-feira (4/6), no Cecape (Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação Dra. Zilda Arns), o prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Júnior, anunciou a construção de quatro novas escolas na cidade e já assinou autorizações de procedimento licitatório. Com a conclusão das obras, serão abertas 500 novas vagas de Educação Infantil no ano de 2021.

 

Serão investidos cerca de 15 milhões de reais, valor que inclui a reconstrução de duas unidades, cujos prédios foram condenados e serão demolidos – a Emei José Corona, no Bairro Olímpico, e a Emei Luiz José Giorgetti, no Bairro da Fundação – ; a readequação do prédio da Rua Tibagi (onde se localizava a Farmácia da USCS) e a construção de uma nova escola na Praça Luiz Olinto Tortorello, obra que incluirá a total reurbanização da área localizada no Bairro Santo Antônio, com a preservação das árvores que hoje existem no local.

 

“Desde o dia em que tomamos posse, este é o dia mais importante para nossa gestão”, declarou o prefeito ao auditório repleto de professores, diretores de escolas e representantes de APMs (Associações de Pais e Mestres). Ele afirmou que os atuais investimentos feitos na Educação estão se viabilizando graças ao equilíbrio das contas públicas. “Tínhamos um déficit que foi sanado nos primeiros 24 meses de gestão. Como fruto do equilíbrio financeiro, agora temos condições de lançar esse projeto ousado, com ênfase na Educação Infantil. Para termos uma sociedade desenvolvida, precisamos valorizar a Educação, uma vez que ela é vetor de transformação social”, enfatizou Auricchio.

 

SUSTENTABILIDADE

A escola da Praça Luiz Olinto Tortorello será construída conforme os modelos de sustentabilidade do Programa Município VerdeAzul, criado pelo governo do Estado de São Paulo para estimular boas práticas de gestão ambiental. O programa exige 10 itens de sustentabilidade para que a escola seja considerada uma “instalação-modelo”, mas a nova unidade contará com 15 itens, como, por exemplo, ventilação e iluminação natural, coleta seletiva, compostagem de resíduos orgânicos, acessibilidade universal e pavimentação permeável.

 

PARCERIA E TRANSPARÊNCIA

A solenidade também marcou a posse dos novos conselheiros do Conselho Municipal de Educação de São Caetano do Sul (Comed) e Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para a gestão 2019-2021. A relação nominal dos integrantes está disponível no site da Prefeitura (www.saocaetanodosul.sp.gov.br).

 

Os conselhos atuarão em conjunto com a Secretaria de Educação. O titular da pasta, Fabrício Coutinho, destacou a importância desses conselhos para a Secretaria: “O trabalho em equipe é mais forte e sólido. Os conselheiros somam forças ao conjunto de colaboradores da secretaria”, disse o secretário.  Ele destacou que essa parceria se dá por meio de encontros regulares entre a Secretaria e os Conselhos, para a prestação de contas e a elaboração de estratégias em conjunto.

 

Um terceiro ato completou o evento na manhã desta terça:  o lançamento da revista “Educação - Conectada com o Futuro”, que reúne as mais importantes realizações da Secretaria de Educação de São Caetano e será distribuída a professores e alunos da rede municipal de ensino.  O primeiro exemplar foi entregue ao prefeito, que destacou a importância de se comunicar as ações da administração municipal à comunidade:  “A revista é uma síntese de tudo o que temos feito e uma forma de comunicar à sociedade nossa gestão com transparência”, afirmou o prefeito.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu