07 Aug 2020

A Sabesp inicia, nesta quarta (22), uma nova obra para ampliar o abastecimento da população de Santo André e dar mais qualidade de vida ao município.

A Companhia começa a implantar adutoras e redes para levar água às torneiras das casas dos moradores do Parque Andreense e região, beneficiando cerca de 14 mil pessoas que hoje dependem de caminhões-pipa para abastecer seus imóveis.

São Bernardo entregou a reforma do 2º Distrito Policial do Rudge Ramos, localizado na Rua do Sacramento, nº 6. O prefeito Orlando Morando esteve no local, na terça (21), ao lado do delegado titular Rodrigo Fiacadori, do delegado seccional de Polícia, Ronaldo Tossunian, do vice-prefeito Marcelo Lima, e do presidente do Conseg (Conselho de Segurança), Wagner Ribeiro.

As obras seguiram um modelo inovador, com participação direta da comunidade, que realizou a doação dos materiais de construção, assim como participou do processo de reforma por meio de mutirões. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, realizou o recapeamento asfáltico externo, sinalização viária e manutenção das árvores do entorno, com poda e substituição. Toda ação contou com mobilização direta do delegado titular do 2º DP, com apoio do Conseg.

 “A participação da comunidade na recuperação deste espaço foi muito importante. O que ocorreu aqui foi o empoderamento da população para cuidar do bem público Trata-se de um modelo muito difundido na Europa onde, por exemplo, o bombeiro é voluntário, sendo parte da comunidade, não um órgão público. Além de beneficiar o próprio cidadão, esta obra também fará a diferença no dia a dia dos policiais, que poderão realizar seu trabalho em um local digno e com conforto”, afirmou o prefeito.

O delegado titular Rodrigo Fiacadori afirmou que não há uma estimativa do custo geral da reforma, já que todo o material de construção e a mão de obra foram doados. Entre as melhorias realizadas estão a substituição do sistema elétrico e hidráulico, a troca de pisos e azulejos, manutenção do telhado e do forro, pintura geral, entre outros. “A palavra que resume o meu sentimento é a gratidão. Contamos com o apoio da comunidade e também dos policiais. Muitos trocaram seus dias de folga para nos ajudar. Agora todos contam com uma delegacia nova e moderna”, disse.

O Brasil recebeu o último voo da operação conjunta entre o Ministério da Infraestrutura e a Latam para trazer da China máscaras cirúrgicas e N95 usadas por profissionais que atuam no combate à Covid-19. Foram 39 voos realizados desde maio que trouxeram ao País 240 milhões de máscaras adquiridas pelo Governo Federal.

O primeiro voo com máscaras chegou a Guarulhos em 6 de maio. Os equipamentos de proteção são distribuídos aos profissionais de saúde nas 27 unidades da federação. As máscaras N95 são as mais indicadas para proteger profissionais expostos ao novo coronavírus.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que a operação foi encerrada com sucesso. “Essa operação foi fundamental para que a gente pudesse enfrentar a pandemia com segurança. A operação de proporções gigantescas, uma verdadeira operação de guerra, trouxe máscaras para os profissionais de saúde que estão enfrentando a crise nos diversos cantos do Brasil. Sem isso, nossos profissionais de saúde, nossos bravos heróis, não teriam segurança”, disse.

“As máscaras estão abastecendo unidades de saúde de todo o Brasil. A medida que elas chegam do exterior, dão entrada em Guarulhos, elas são distribuídas para e região Norte, Nordeste, Sul, Sudeste, Centro-Oeste, ou seja, profissionais de saúde do Brasil inteiro estão recebendo os equipamentos a partir dessa operação”, ressaltou Tarcísio Gomes de Freitas.

O último voo

A aeronave que chegou ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na noite deste domingo, estava carregada com 3,7 milhões de máscaras modelo N95. Além do porão da aeronave, a cabine de passageiros foi adaptada para receber as 5.880 caixas com o produto. Ao entrar no espaço aéreo brasileiro, a tripulação da aeronave foi saudada pela Força Aérea Brasileira (FAB). “A FAB dá as boas-vindas à tripulação Latam em seu retorno dessa nobre missão interministerial. Unidos no combate ao novo coronavírus, a FAB se sente orgulhosa de controlar esse voo cuja valorosa contribuição tem seu justo reconhecimento. Bem-vindos e obrigada”.

A operação em números

Para trazer 240 milhões de máscaras ao Brasil, as aeronaves percorreram, ao longo de três meses, cerca de 1,9 milhão de quilômetros, cinco vezes a distância entre a Terra e a Lua. Foram necessárias 2.550 horas de voo, o equivalente a 106 dias inteiros no ar. No total, foram transportadas 1,2 mil toneladas de insumos dispostos em 146.661 caixas. Esse volume poderia preencher, até a borda, cinco piscinas olímpicas.

Cinco aeronaves modelo Boeing 777-300ER foram adaptadas e equipes preparadas para a megaoperação que cruzou 11 fusos horários diferentes. Mais de 300 colaboradores da companhia aérea participaram dos trabalhos.

Ações integradas

O plano de logística de transporte e distribuição foi desenvolvido pelo Ministério da Infraestrutura em março para apoiar o Ministério da Saúde e aos governos estaduais e municipais. O plano contempla ações para viabilizar a chegada do material importado, articulação com órgãos governamentais para que fosse priorizado o desembaraço aduaneiro do material e apoio na distribuição das máscaras nos estados.

O governo de São Paulo e os municípios paulistas gastaram, até junho, R$ 4,29 bilhões em ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Ao todo, a administração estadual gastou R$ 2,58 bilhões. Já as 641 prefeituras gastaram R$ 1,7 bilhão. 

As informações compõem um levantamento do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP). O montante apurado se refere ao que foi gasto pelo governo paulista e pelos municípios até o dia 30 de junho. O TCE coletou os dados por meio de questionários, cujos municípios preencheram e por meio do Portal da Transparência do Estado. 

Entre março e junho, o Tribunal de Contas autuou 660 processos para receber acompanhamento especial. A Corte afirma que equipes de fiscalização checam as receitas, despesas e atos administrativos, além do cumprimento das orientações do próprio TCE paulista. 

Desde o início da pandemia, o Cursinho Singular Anglo reuniu suas equipes para traçar novas estratégias a fim de que os estudantes não tivessem nenhuma perda nos conteúdos de preparação para os vestibulares. Hoje, por meio de vários recursos e ferramentas pedagógicas, os estudantes continuam participando de aulas remotas e ao vivo pelo Google Meet, com a mesma qualidade das presenciais.

Até o momento, o Singular Anglo registrou mais de 250 aulas gravadas, com cerca de 50 mil visualizações em seu canal Singular Play TV, no YouTube (SingularAnglo). O SingularApp se manteve ainda mais ativo  e já foram, enviados mais de 450 arquivos, entre materiais complementares, listas de exercícios, vídeos e links. O Plantão de Dúvidas, que tem apoio dos plantonistas, respondeu mais de 1,5 mil dúvidas, além de 6 mil solucionadas pelo aplicativo próprio do Sistema Anglo Plurall.

Nesse período, a rede de ensino também lançou o Singflix, uma série com sugestões de filmes importantes para o vestibular, que já está em sua quarta temporada e com 20 filmes sugeridos. Curiosidades da Quarentena foi outra série com vídeos gravados pelos professores e centenas de visualizações no YouTube; o Desafio dos Mestres, com mais de nove vídeos, abordando de forma descontraída temas importantes para os vestibulares; início da série de vídeos Minuto da Coordenação, com mensagens da equipe sobre as atividades da semana e orientações gerais; lives com coordenadores para tratarem de temas relacionados ao vestibular; criação de um canal eletrônico direto com os coordenadores, específico para o atendimento pedagógico; envio semanal - via app - de listas de exercícios extras para aprofundamento em v&aacute ;rios tópicos de diferentes disciplinas, extraídos de exames mais recentes.

Alguns serviços tradicionais também foram adaptados para o ambiente digital, como é o caso do Ciclo de Palestras de Orientação Profissional, que agora está no Instagram, sob o comando do professor Enzo Marcon Takara. São cerca de 30 lives, com público de mais de 2,6 mil pessoas; o projeto de Simulados de Atualidades, História e Arte; os vídeos do Mundo em Debate, que tratam de temas atuais, disponíveis no canal do YouTube.

Muitos desses recursos e ferramentas pedagógicas são de acesso livre para todos os internautas. Acesse e confira: portal Singular www.singular.com.br , canal no Youtube www.youtube.com/user/SingularAnglo , Facebook www.facebook.com/SingularAngloVestibulares e Instagram @singularanglovestibulares .

Mais informações pelo telefone (11) 4990-4193 e 4125-7034.  

Um dos segmentos mais afetados pelo isolamento social, causado pelo coronavírus, foi o setor de academias e esportes. No entanto, empresas como a Smart Fit -  5º maior rede de academias esportivas do mundo e a maior da América Latina, entraram para o mundo virtual e atingiram cerca de 8 milhões de pessoas com aulas por aplicativo. O cuidado, porém, precisa ser redobrado já que os exercícios estão sendo feito em ambiente inadequado e sem acompanhamento de um educador físico. 

 A tecnologia, no entanto, pode ser uma excelente aliada para potencializar os treinos. A HTM Eletrônica (https://htmeletronica.com.br/), por exemplo é uma empresa pioneira na fabricação de equipamentos estéticos e de reabilitação física. Segundo a coordenadora de fisioterapia da HTM, Aline Caniçais, “as lesões mais comuns acontecem no joelho e lombar. A pessoa que está se exercitando em casa precisa se preocupar não só em se exercitar, mas completar o treino sem se lesionar”.

 O tratamento mais adequado para evitar lesões musculares e potencializar a hipertrofia é feito com o equipamento STIM CARE, composto por correntes excitomotoras e terapêuticas. As correntes que promovem contração muscular, quando associadas a contração ativa da musculatura, proporcionam um tratamento global e garantem resultados efetivos, pois recrutam em torno de 40% a mais de fibras musculares que só o exercício ativo. Já as correntes terapêuticas do equipamento promovem melhora do desconforto pós treino, contribuindo para a recuperação da musculatura trabalhada. 

 Para evitar que lesões aconteçam durante os exercícios em casa, o fisioterapeuta especialista em reabilitação esportiva, Alexandre Urso, selecionou alguns cuidados.

  1. A quarentena pode ser uma motivação para aqueles que não se exercitam porque não tem tempo. Neste caso, o cuidado precisa ser redobrado já que o seu corpo não está preparado fisicamente. Sempre observar a carga, não tente fazer algo que seu corpo não suporta. É normal sentir um cansaço muscular nos primeiros dias, mas se a dor for muito forte, significa uma lesão, é necessário suspender exercícios na região lesionada.  
  1. Se você estiver recebendo as instruções por vídeo, assista uma vez antes de executar o movimento. Tente manter a postura de maneira adequada, não compense o peso, quando possível faça em frente à um espelho. As principais regiões em que vocês deve evitar sobrecarregar são pescoço, coluna e joelhos. 
  1. Tente executar com perfeição os exercícios, tenha consciência do seu corpo e como ele está se posicionando. Caso tenha dificuldade, observe melhor antes de executar. Durante a execução, observe como seus músculos se comportam e se você sente uma sobrecarga em algum local do corpo. Caso não sinta nenhuma dor, continue seguindo as orientações. 
  1. Durante os exercícios de membros superiores (braços) evite contrair o músculo trapézio (entre o pescoço e o braço), evite também movimentos projetando a cabeça a frente ou passar barra ou cabo atrás da cabeça. Já quando for realizar exercícios para os membros inferiores (pernas) não deixe o joelho desviar do eixo do corpo, seja para fora ou para dentro; sempre tente deixar o joelho na mesma linha do ombro. 

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu