26 May 2019

A 2ª etapa da temporada 2019 do Campeonato Brasileiro de Stock Car será disputada neste domingo (5), no circuito do Velo Città, em Mogi Guaçu, na região da Grande Campinas. A etapa também marcará o aniversário de 40 anos do mais longevo e importante campeonato do automobilismo nacional.

Stock Car nasceu em uma era de automobilismo romântico no Brasil e atualmente se remodela para continuar sendo a principal referência do esporte para as gerações mais sintonizadas com o modo de vida contemporâneo e do futuro. No dia 22 de abril de 1979, na também emblemática pista de Tarumã, na Grande Porto Alegre, um grupo que reunia alguns dos maiores jovens talentos da época colocou pela primeira vez os Opalas da Stock para medir forças. Era a corrida inaugural da história daquela que hoje – e já há algumas décadas – é o principal campeonato do automobilismo brasileiro, um dos poucos torneios fora do eixo Europa-EUA-Japão capaz de atrair a atenção de fãs e profissionais do esporte em várias partes do mundo.

De lá para cá, a Stock Car realizou 500 corridas, consagrou dezenas de jovens talentos, empregou milhares de pessoas, atraiu vários pilotos da Fórmula 1, foi ousada o suficiente para fazer uma prova na Europa e hoje é encarada como ideal de vida de uma geração inteira de pilotos brasileiros – tanto pelos bons salários quanto pela qualidade das corridas, do desafio e da visibilidade proporcionada.

Maior evento esportivo dos finais de semana nas cidades onde realiza suas etapas, o que inclui várias das principais capitais do Brasil, a Stock Car saúda o próprio passado, mas também aprendeu a cultivar o futuro. “É o que mostra a criação e gestão da Stock Light, categoria de acesso iniciada em 1993”, diz Carlos Col, CEO da Vicar, promotora da Stock. “A Light revelou diversos talentos que vieram a se consolidar como profissionais na categoria superior e atualmente congrega o melhor das novas gerações do automobilismo nacional”, completa.

O maior investimento no projeto de presença digital em 2019 e a racionalização do evento, que ainda está em curso, além da forte preocupação em oferecer entretenimento durante todo o período em que o público está no autódromo, mostram convergência com uma visão moderna do esporte que se impõe em nível mundial. “A Stock hoje vive o mesmo processo que está transformando paulatinamente as principais categorias, casos da F-1, Nascar e F-E, e também outras modalidades esportivas, como a NBA e campeonatos de futebol”, observa Carlos Col.

A 2ª etapa da temporada 2019 do Campeonato Brasileiro de Stock Car será disputada neste domingo (5), no circuito do Velo Città, em Mogi Guaçu, na região da Grande Campinas. A etapa também marcará o aniversário de 40 anos do mais longevo e importante campeonato do automobilismo nacional.

Stock Car nasceu em uma era de automobilismo romântico no Brasil e atualmente se remodela para continuar sendo a principal referência do esporte para as gerações mais sintonizadas com o modo de vida contemporâneo e do futuro. No dia 22 de abril de 1979, na também emblemática pista de Tarumã, na Grande Porto Alegre, um grupo que reunia alguns dos maiores jovens talentos da época colocou pela primeira vez os Opalas da Stock para medir forças. Era a corrida inaugural da história daquela que hoje – e já há algumas décadas – é o principal campeonato do automobilismo brasileiro, um dos poucos torneios fora do eixo Europa-EUA-Japão capaz de atrair a atenção de fãs e profissionais do esporte em várias partes do mundo.

De lá para cá, a Stock Car realizou 500 corridas, consagrou dezenas de jovens talentos, empregou milhares de pessoas, atraiu vários pilotos da Fórmula 1, foi ousada o suficiente para fazer uma prova na Europa e hoje é encarada como ideal de vida de uma geração inteira de pilotos brasileiros – tanto pelos bons salários quanto pela qualidade das corridas, do desafio e da visibilidade proporcionada.

Maior evento esportivo dos finais de semana nas cidades onde realiza suas etapas, o que inclui várias das principais capitais do Brasil, a Stock Car saúda o próprio passado, mas também aprendeu a cultivar o futuro. “É o que mostra a criação e gestão da Stock Light, categoria de acesso iniciada em 1993”, diz Carlos Col, CEO da Vicar, promotora da Stock. “A Light revelou diversos talentos que vieram a se consolidar como profissionais na categoria superior e atualmente congrega o melhor das novas gerações do automobilismo nacional”, completa.

O maior investimento no projeto de presença digital em 2019 e a racionalização do evento, que ainda está em curso, além da forte preocupação em oferecer entretenimento durante todo o período em que o público está no autódromo, mostram convergência com uma visão moderna do esporte que se impõe em nível mundial. “A Stock hoje vive o mesmo processo que está transformando paulatinamente as principais categorias, casos da F-1, Nascar e F-E, e também outras modalidades esportivas, como a NBA e campeonatos de futebol”, observa Carlos Col.

A mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre comércio móvel no Brasil aponta que o uso do celular como ferramenta para compras de mercadorias físicas e serviços continua a avançar no Brasil. O estudo contatou que, em três anos, a proporção de internautas brasileiros que já experimentaram o chamado comércio móvel cresceu 20 pontos percentuais, saltando de 62%, em março de 2016, para 82%, agora em março de 2019. Roupas, eletroeletrônicos e refeições são as categorias de produtos mais comprados via app no Brasil.

A penetração do m-commerce é mais alta entre brasileiros com maior renda, chegando a 90% nas classes A e B, enquanto é de 79% nas classes C, D e E. A diferença social também aparece quando se pergunta aos consumidores móveis quem fez compras por app nos últimos 30 dias: 76% nas classes A e B, ante 65%, nas classes C, D e E.

“Para muitas pessoas de renda mais baixa, o celular é o único instrumento para a realização de compras on-line. O IBGE informa que a penetração de smartphones é maior que a de computadores nos lares brasileiros. E mesmo quando uma família pobre possui um computador, não necessariamente este está conectado à Internet, em razão da cobertura limitada das redes cabeadas e do alto preço do acesso de banda larga”, comenta Fernando Paiva, editor do Mobile Time e coordenador da pesquisa. “Isso se reflete quando é perguntado aos consumidores móveis se eles realizam mais compras pelo smartphone ou pelo desktop. Na média nacional, 71% compram mais pelo smartphone. Porém, a proporção é maior entre aqueles das classes C, D e E (74%) do que entre aqueles das classes A e B (62%)”. “Nessa mesma pergunta, nota-se uma diferença regional. A preferência pelo smartphone é menor no Sudeste (67%), onde há maior acesso à banda larga fixa, do que no Centro-Oeste (77%), Nordeste (76%), Norte (73%) e Sul (73%)”.

A mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre comércio móvel no Brasil aponta que o uso do celular como ferramenta para compras de mercadorias físicas e serviços continua a avançar no Brasil. O estudo contatou que, em três anos, a proporção de internautas brasileiros que já experimentaram o chamado comércio móvel cresceu 20 pontos percentuais, saltando de 62%, em março de 2016, para 82%, agora em março de 2019. Roupas, eletroeletrônicos e refeições são as categorias de produtos mais comprados via app no Brasil.

A penetração do m-commerce é mais alta entre brasileiros com maior renda, chegando a 90% nas classes A e B, enquanto é de 79% nas classes C, D e E. A diferença social também aparece quando se pergunta aos consumidores móveis quem fez compras por app nos últimos 30 dias: 76% nas classes A e B, ante 65%, nas classes C, D e E.

“Para muitas pessoas de renda mais baixa, o celular é o único instrumento para a realização de compras on-line. O IBGE informa que a penetração de smartphones é maior que a de computadores nos lares brasileiros. E mesmo quando uma família pobre possui um computador, não necessariamente este está conectado à Internet, em razão da cobertura limitada das redes cabeadas e do alto preço do acesso de banda larga”, comenta Fernando Paiva, editor do Mobile Time e coordenador da pesquisa. “Isso se reflete quando é perguntado aos consumidores móveis se eles realizam mais compras pelo smartphone ou pelo desktop. Na média nacional, 71% compram mais pelo smartphone. Porém, a proporção é maior entre aqueles das classes C, D e E (74%) do que entre aqueles das classes A e B (62%)”. “Nessa mesma pergunta, nota-se uma diferença regional. A preferência pelo smartphone é menor no Sudeste (67%), onde há maior acesso à banda larga fixa, do que no Centro-Oeste (77%), Nordeste (76%), Norte (73%) e Sul (73%)”.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza terá seu Dia D no ABC neste sábado (4). Nessa data, as unidades de saúde na região estarão abertas para atendimento à população público-alvo da campanha.

A imunização contra o vírus Influenza é fundamental na prevenção de complicações da gripe, principalmente, entre as pessoas que compõem o grupo de risco coberto pela campanha, conforme orienta o coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Saúde do Consórcio e secretário de Saúde de São Bernardo, Geraldo Reple Sobrinho.

“Imunizar a população significa que estamos impedindo a circulação do vírus. As doses previnem que as pessoas fiquem doentes e amenizam as complicações em casos de problemas respiratórios”, afirmou Reple.

A campanha neste ano teve início em todo o Brasil em 10 de abril e foi dividida em etapas. Na primeira fase, que foi até 18 de abril, foi priorizado o grupo mais vulnerável, composto por crianças de até seis anos e grávidas em qualquer período.

A partir desta segunda fase, iniciada em 22 de abril, a dose foi disponibilizada para todo o público-alvo da campanha, incluindo trabalhadores da saúde, idosos, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, pessoas com comorbidades (duas ou mais doenças simultaneamente) e outras condições clínicas especiais, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A terceira etapa da campanha é o Dia D, neste sábado, para todos os grupos do público-alvo. De acordo com o Ministério da Saúde, em relação ao ano passado, houve alteração na composição da vacina. Como o vírus da gripe sofre mutações constantes, a vacinação anual é imprescindível, inclusive para os grupos selecionados que já foram imunizados anteriormente. A campanha segue até 31 de maio.

Até domingo (12), a cada R$ 350 em compras, os consumidores concorrerão na hora a um colar com pingente Life by Vivara e ao sorteio de cinco vales-compras no valor de R$ 10 mil cada ao final da promoção.  Ainda será possível conferir na praça de eventos do shopping uma mostra de vitrines com as tendências de Outono/Inverno e muitas inspirações de presentes para as mães.

Quem realizar as compras ou trocas de segunda a quinta, exceto feriado, terá direito a cupons da sorte rasgáveis e cupons de participação para o sorteio dos vales-compras em dobro. Além disso, clientes que cadastrarem suas notas fiscais para participação pelo aplicativo ParkShopping São Caetano, independentemente da data de compra e de cadastro dentro do período da promoção, também terá cupons de da sorte rasgáveis e cupons de participação para o sorteio dos vales-compras em dobro.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu