15 Feb 2019

O Verão nos oferece uma oportunidade dupla de desfrutar de grandes momentos de celebração sob o sol, seja nas varandas erooftops das grandes cidades ou à beira de piscinas e nas areias de nossa imensa costa. Para acompanhar esses momentos, a Moët & Chandon inaugura a temporada de verão com a Moët Ice Impérial e a Moët Ice Impérial Rosé, um champagne que quebra, em grande estilo, todas as regras e tradições da famosa bebida.

A edição limitada elaborada na região de Champagne, nordeste da França, foi o primeiro do mundo especialmente criado para ser apreciado com gelo representando perfeitamente a Maison. Moët Ice Impérial é uma nova fronteira combinando o patrimônio inigualável e savoir-faireda Moët & Chandon com o seu lendário espírito pioneiro.

O frescor e os poderosos aromas de frutas tropicais de Moët Ice Impérial e Moët Ice Impérial Rosé fazem parte de toda uma experiência degustativa. Para começar, a bebida deve ser sempre servida em taças de boca larga de estilo Cabernet e com três cubos de gelo para que a textura e o sabor sejam realçados. O mix de uvas Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay do Ice Imperial com notas florais, doces especiarias como o anis, frutas vermelhas, além de um toque de menta, realça a refrescante experiência icy-taste.

Já a versão Rosé possui um rosa vívido e brilhante com reflexos dourados. Seu aroma frutado e vibrante vem principalmente dos aromas de frutas vermelhas, cerejas morello, cherry, groselha e cranberry com nuances de frutos como figo e nectarina e uma nota de grenadine. Seu paladar combina a doçura e firmeza em um equilíbrio harmonioso de frescura e sabor frutado e acabamento refrescante, com nota agridoce de grapefruit rosa.

Disponível apenas durante a temporada de verão nos principais pontos de vendas, a bebida traz um conceito de Ice Summer em que pode ser apreciada tanto pura com gelo como em drinks de verão com sabores personalizados com outros ingredientes como folhas de hortelã, lascas de casca de limão ou grapefruit, raspas de gengibre ou frutas vermelhas como morangos e framboesas.

A sofisticação e elegância clássica da Maison Moët & Chandon são ainda destacados com o design pioneiro e inigualável da garrafa branca laqueada. As garrafas de 750 ml podem ser encontradas em lojas especializadas como Empório Santa Maria, Empório Santa Luzia e Varanda.

4 passos para servir sua Moët Ice Impérial e Moët Ice Impérial Rosé perfeitamente:

1 – Gele a garrafa de Moët Ice Impérial a 8°C

2 – Escolha uma taça de vinho com boca larga

3 – Coloque 120ml de Moët Ice Impérial (Uma garrafa equivale 6 drinques)

4 – Adicione três cubos de gelo

Dica : Sinta-se livre para adicionar sabores personalizados como folhas de hortelã, lascas de casca de limão, lascas de gengibre etc…

A Prefeitura de Mauá, em parceria com o Judiciário, vai implementar um curso de robótica para 450 adolescentes em sete polos da cidade, incluindo os Cras (Centros de Referência de Assistência Social), escolas estaduais e na sede da própria Prefeitura.

Após um piloto realizado em 2018, no Cras do Feital, o projeto intitulado Mauá do Futuro foi aprovado e seus 16 alunos, dois deles moradores de abrigo, aprenderam noções de eletrônica, programação de jogos, e construção de robôs por meio da metodologia de aprendizagem criativa, que apresenta os conteúdos de forma prática e dinâmica.

De acordo com o juiz da Vara do Juri das Execuções Criminais e da Infância e Juventude, Marco Sestini (foto), a ideia de elaborar este projeto é ideal para qualificar os jovens para trabalhar com tecnologia, auxiliar no vestibular de universidades e cursos técnicos, além de melhorar o empreendedorismo na cidade, tendo em vista que poderão surgir startups destes novos talentos. “Os jovens vão aprender de forma lúdica, a fazer robôs guiados por controle remotos, luta de robôs e outras coisas, sem perceber que estão desenvolvendo conhecimento em física, matemática e outras disciplinas”, explicou o juiz.

A prefeita Alaide Damo quer acompanhar o projeto de perto e, por isso, a primeira sede já está pronta e será no subsolo da Prefeitura. “Em fevereiro, abriremos um edital de chamamento público para termos mão de obra para trabalhar no 'Mauá do Futuro' e haverá outra licitação para a compra de materiais como computadores, impressoras 3D, cortadoras a laser e outros equipamentos de ponta”, afirmou.

O investimento será realizado com o valor arrecadado nas suspensões de processos, utilizando o dinheiro das multas para transformar a vida dos jovens. Além disso, futuramente qualquer empresa poderá apoiar o projeto por meio do Imposto de Renda, desta forma, o município será beneficiado sem o uso de verba pública.

A Prefeitura de Santo André entregou, na sexta (25), novos maquinários e veículos que serão utilizados para a zeladoria dos bairros na nova fase do programa ‘Santo André, Eu Amo, Eu Cuido’. No total, são quatro retroescavadeiras, dois caminhões, duas pick-ups, uma Saveiro, um Gol, além de 16 sopradores, que vão dobrar a capacidade de manutenção de praças, parques e áreas verdes espalhadas por toda a cidade.

A última aquisição de retroescavadeiras e maquinários deste porte pela Prefeitura ocorreu há mais de 20 anos, em 1992. O investimento para a aquisição dos novos equipamentos, de R$ 1,7 milhão, é oriundo dos recursos capitalizados no último leilão de carros oficiais da Prefeitura, que fez parte de um grande processo de equacionamento das contas públicas, por meio de enxugamento de despesas. Desde o seu lançamento, o ‘Santo André, Eu Amo, Eu Cuido’ já realizou 10.359 podas de árvores, mais de 16 mil metros quadrados de roçagem, revitalizou nove praças e efetuou mais de 700 serviços de manutenção de praças e academias ao ar livre.

"Trocamos os privilégios dos antigos carros oficiais por máquinas para a manutenção da cidade", destacou o prefeito Paulo Serra, que esteve presente na entrega. Ele destacou a importância da recuperação da capacidade própria de manutenção do município. “Temos observado, há anos, um erro conceitual em relação à terceirização total de serviços de zeladoria, ou a manutenção integral de equipes próprias pelos municípios. Vimos que nenhum destes modelos funciona mais, precisamos ter um meio-termo e, gradativamente, estamos recuperando a nossa capacidade de manutenção com equipes próprias”, frisou.

O programa Santo André, eu Amo, Eu Cuido entra a partir de agora na sua segunda fase, com a aquisição destes novos equipamentos e a ampliação de equipes próprias. A terceira fase será a implementação e consolidação do Colab, que registrará pedidos de realização de serviços de manutenção por meio de aplicativo para smartphones. Com esta nova opção de serviço, o munícipe enviará uma foto diretamente pelo celular sobre o serviço que deverá ser feito, reduzindo os trâmites burocráticos e agilizando o tempo de atendimento.

“Muito já foi feito e continuaremos no nosso propósito de deixarmos Santo André cada vez mais bonita e bem cuidada, resgatando o sentimento de amor que o andreense tem por nossa cidade”, finalizou o prefeito.

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, assinou, na sexta (25), a ordem de serviço para início das obras de instalação do Pronto Atendimento (PA), com atendimento 24h, no bairro Taboão. A unidade funcionará nas dependências da UBS Taboão (Av. do Tabão, 4.281), a partir de julho deste ano. Voltada exclusivamente para atendimentos de urgência e emergência, a nova estrutura contará com quatro consultórios médicos, além de salas de emergência e de observação e triagem.

Para atuar no Pronto Atendimento, serão contratados 18 médicos, oito enfermeiros, 16 técnicos de enfermagem e oito recepcionistas. A expectativa é que sejam realizados cerca de 6 mil atendimentos de urgência por mês. “Além do valor aplicado em sua instalação, o custeio de um equipamento como este, em modelo 24h, será muito superior ao da UBS, o que mostra que estamos investindo forte na Saúde. Aqui terão médicos e equipes de apoio de domingo a domingo, além de unidades de resgate”, destacou Morando, durante a cerimônia de assinatura de ordem de serviço. O ato foi acompanhado pelo secretário de Saúde, Geraldo Reple, e outras autoridades.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 727.423,45, com recursos municipais, na construção do novo serviço, além da reforma estrutural na UBS Taboão, que abrigará as salas de urgência. O local receberá melhorias como reparos em rachaduras, conserto de infiltrações, troca de pisos, reforma da cobertura e pintura geral. Para isso, os atendimentos da unidade serão temporariamente realocados, a partir do dia 4 de fevereiro, para as UBSs Pauliceia e Rudge Ramos. A obra de modernização e instalação de novos equipamentos terá prazo de cinco meses para conclusão.

REMANEJAMENTO DOS ATENDIMENTOS - No período de obras, os pacientes atendidos na unidade do Taboão contarão com ônibus gratuitos, fornecido pela Prefeitura, que farão viagens de hora em hora para as unidades mais próximas (Pauliceia e Rudge Ramos), a partir das 7h de cada dia. O raio de distância entre as unidades é de aproximadamente 2 km, o que permitirá uma rápida locomoção do microônibus na condução dos passageiros. “Fizemos um exercício imenso para não fechar a UBS durante a obra, mas nossa equipe técnica chegou a conclusão de que seria a melhor maneira. No entanto, elaboramos este plano alternativo para não deixar a população sem opção de deslocamento”, completou o chefe do Executivo.

Todo o processo de comunicação e organização do fluxo será conduzido por profissionais da Saúde, que ficarão na unidade para instrução dos usuários. Além disso, os funcionários da UBS Taboão serão remanejados para as unidades da Pauliceia e do Rudge Ramos para acompanhar o aumento da demanda. “Esta é uma antiga reivindicação dos moradores e estamos trabalhando para que, o mais rápido possível, esta unidade possa estar de volta à população, mas desta vez com serviços de urgência e emergência, além dos atendimentos da UBS”, salientou o chefe da pasta de Saúde.

O banco holandês Rabobank, na última semana, apontou uma data para a nova recessão: a partir de maio de 2020. Também durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, foram apresentados estudos que apontam crescente risco de uma recessão nos Estados Unidos, o que contaminaria o resto da economia global.
Em sua avaliação de risco, o Fórum constatou maior volatilidade nos mercados financeiros e intensificação dos ventos contrários na economia.  O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma gradual desaceleração nos próximos anos. O motivo seria o esfriamento de economias avançadas: projeções de crescimento menor na China, de 6,8% em 2018, para 6,2% neste ano e 5,8% para 2022; a Europa mais frágil, com a Itália e a Alemanha a beira de uma recessão e os EUA, com fortes rachaduras no mercado imobiliário. O temor ainda ganha força com uma enorme dívida global acumulada, agora de 225% do PIB, bem mais elevada do que antes da crise financeira de 2008.
Segundo a Capital Economics, a desaceleração global deve ser impulsionada, principalmente, pelos Estados Unidos, devido a combinação de aumento dos juros e dissipação dos efeitos dos estímulos fiscais do governo do presidente Donald Trump, que pesarão na economia. Em nota do Rabobank, assinada pelo economista sênior para os EUA, Philip Marey, a curva de rendimento aponta crescentemente para 2020 como o ano da próxima recessão.
Já no Brasil, em início de governo do presidente Jair Bolsonaro, os mercados reagem bem e com tranquilidade às primeiras semanas. Mas, essa calmaria, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, definiu em seu discurso de posse é a “sombra de uma falsa tranquilidade, que é uma tranquilidade à sombra da estagnação econômica”.
O País carrega um déficit próximo de 7% do PIB e uma dívida de quase 80% do PIB. Ou seja, temos uma situação fiscal totalmente fora do prumo, que se explicita quando vemos outros indicadores econômicos, de 2018, como a taxa de desemprego no Brasil, de 12,3%, atingindo 12,9 milhões de pessoas; o número de pessoas jurídicas registradas como inadimplentes, que em março último, inflou 8,92%, na comparação com o mesmo mês de 2017, de acordo com dados apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).
O Brasil, sob o comando de um governo liberal, de direita, pode voltar a atrair o apetite dos investidores internacionais. Mas, ao recordar índices do ano anterior, o país caiu, no primeiro semestre de 2018, do 6º para o 9º lugar entre os principais destinos de investimentos. De janeiro a junho, foram enviados para cá US$ 25,5 bilhões, uma queda de 22% ante os US$ 32,6 bilhões do mesmo período de 2017, e, de uma forma global, os investimentos no mundo sofreram uma queda de 41% nos seis primeiros meses de 2018, atingindo o ponto mais baixo em mais de uma década.
Portanto, será que podemos realmente contar com esses possíveis e promissores investimentos estrangeiros para “salvar” a economia do País? Seriam eles suficientes para poupar o Brasil dos estragos da próxima crise econômica que se aproxima?

Cirurgia

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) será operado, nesta segunda (4), para a retirada da bolsa de colostomia, no hospital Albert Einstein. A informação dos bastidores é que deverá ser montado um gabinete nas dependências do hospital para que o presidente, durante sua recuperação, possa despachar normalmente.

 

Substituto

O juiz que irá substituir Sergio Moro, na 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Paraná, será Luiz Antonio Bonat, pois ele é o primeiro no ranking de antiguidade entre aqueles que se candidataram para o cargo.

 

Vídeo

A assessoria de imprensa do governador João Doria divulgou, na segunda (21), para os jornalistas, o vídeo que seria apresentado no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.  O vídeo promocional, feito em inglês, com sotaque americano, impressionaria qualquer paulista, tamanha a maestria na produção. Rico em imagens dinâmicas e atuais, muitas vezes aéreas, que passam por áreas industriais do Estado, centro financeiro e econômico, áreas produtivas e mostram a cara de diversos trabalhadores.

 

Vídeo 1

Com narração afiada ainda destaca as riquezas do Estado como líder global de produção de açúcar, etanol e suco de laranja, e ainda tendo ‘a força de trabalho mais qualificada do Brasil’. Os elogios também não foram poupados para o País, que foi apresentado como melhor para se investir na América Latina.

 

Vídeo 2

Doria preparou o vídeo para mostrar o potencial de investimento do Estado de São Paulo para empresários estrangeiros. O objetivo é atrair investidores para 20 aeroportos regionais, novas concessões para expandir estradas estaduais e para tornar o Instituto Butantã o maior produtor mundial de vacinas.

 

Ignore

Segundo o jornal O Globo, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, não seria o único aliado que gostaria de ver os filhos do presidente Jair Bolsonaro, longe do palácio. A vontade seria compartilhada por outros integrantes do núcleo militar do governo. Os generais temem que confusões envolvendo Flávio, Carlos e Eduardo contaminem a administração de Jair.

 

Consórcio

Na avaliação do prefeito Orlando Morando, prefeito de São Bernardo, a situação de esvaziamento do Consórcio Intermunicipal do ABC, com a saída de quatro municípios, é “puramente politicagem e mesquinharia. As dissidências que ocorreram são puro mimimi. Esses dois que saíram do Consórcio, São Caetano, com o prefeito Auricchio, e Rio Grande da Serra, com Gabriel Maranhão, presidiram a entidade e nada fizeram. Mantiveram o modelo mais caro da história para os municípios”, disse.

 

 

Negativa

Diferentemente do governo de Paulo Serra, em Santo André, que exportou o nome do secretário de Habitação, Fernando Marangoni, para compor o governo de Doria, no Governo do Estado, como secretário adjunto de Habitação, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, negou os pedidos. “Todos os nomes estão todos sendo utilizados na cidade, não posso ceder. Tive pedidos, tanto do governo federal, quanto estadual, mas, gentilmente recusei por entender que são peças importantes para o desenvolvimento de São Bernardo. Todos aqui estão comprometidos com a cidade”, disse.

 

Faltou

Vinte bairros de Santo André ficaram sem água por mais de nove dias. O motivo alegado pela Prefeitura é o rompimento de adutora, que comprometeu o abastecimento. Vale lembrar que Santo André tem uma dívida de R$ 3,4 bilhões com a Sabesp, responsável pelo sistema de fornecimento de água na cidade.

 

Contrário

O prefeito Paulo Serra afirmou que a falta d’água não teria nada a ver com a dívida e sim com questões operacionais: reforma de uma adutora, a alta temperatura, e a também a intermitência, a água vinha para a cidade só no período noturno”. A explicação do prefeito foi contrária em relação a nota divulgada pela Sabesp: “o rompimento da adutora aconteceu no dia 17 de janeiro, e o fornecimento foi restabelecido em 24 horas. A Sabesp garante a vazão média necessária para abastecer a cidade”.

 

Ninho

Durante uma inauguração, na última semana, em Santo André, onde esteve reunida a cúpula petista do ABC, marcaram presença alguns tucanos, funcionários públicos, que pediram para não ser fotografados, pois estavam em horário de expediente.

 

A Cara do ABC

Durante lançamento do portal ABC Dados, foi divulgada a pesquisa “A Cara do ABC”, na qual foram entrevistados 1.000 moradores das sete cidades do ABC. A pesquisa avaliou a opinião dos entrevistados em relação aos temas Segurança Pública, Educação, Saúde, Transporte e Trânsito. A cidade que mais se destacou foi São Caetano. A maioria dos entrevistados e moradores da cidade se mostra satisfeita nos quesitos Segurança, Educação, Saúde e Transporte.


Avalie este item
(0 votos)
Avalie este item
(0 votos)
Avalie este item
(0 votos)

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu