31 Oct 2020

A diversidade e inclusão é um tema cada vez mais presente na Ford Brasil e ganha relevância com o lançamento do seu Programa de Estágio 2020/2021, que vai priorizar candidaturas de pessoas negras, LGBTI+, mulheres, pessoas com deficiência e estudantes com mais de 36 anos para aumentar a representatividade na empresa.

São 50 vagas disponíveis nas unidades de Camaçari, São Paulo, Taubaté e Tatuí, para estágios com duração de até dois anos nas áreas de Finanças, Serviço ao Cliente, Logística, Qualidade, Desenvolvimento do Produto, RH, Compras, Marketing, Vendas e Jurídico. Os interessados têm até o dia 28 de outubro para cadastrar o currículo no site https://fordmaisdiversidade.gupy.io/jobs/498207 e participar do processo seletivo.

“O processo de recrutamento é a principal porta de entrada para a diversidade. É nesse momento que conseguimos atrair pessoas com perfis diferentes do que já temos em predominância na empresa e de fato sermos inclusivos”, destaca Salim Khouri, Head de Talent da Ford América do Sul.

Podem participar estudantes que estejam cursando graduação em economia, ciências contábeis, administração, ciência da computação, design, direito, engenharias (elétrica, mecânica, mecatrônica, automação, produção, de computação/software), marketing, psicologia, publicidade e propaganda e sistemas da informação, com previsão de formatura entre julho de 2022 e dezembro de 2023. É necessário que o curso seja no período noturno, para que o estágio possa ser realizado durante o dia.

As etapas do processo seletivo serão totalmente virtuais e incluem a triagem dos currículos cadastrados, dinâmica em grupo e entrevistas com as áreas de negócios.

Grupos de afinidade

A Ford Brasil criou em 2019 a área de Diversidade e Inclusão, com grupos formados por supervisores e funcionários que atuam com foco no desenvolvimento do tema na empresa. Ela é formada por cinco grupos de afinidade: FEDA (Pessoas com Deficiência), GLOBE (LGBTI+), WoF (Gênero), FAAN (Raça) e NextGen (Gerações).

Os grupos de afinidade desenvolvem ações de educação e conscientização, revisam processos e políticas da empresa sob o olhar da inclusão e mapeiam o desenvolvimento das populações minorizadas dentro da Ford. Cada grupo possui uma governança independente e é responsável por fomentar debates e ações para transformar a Ford em um ambiente de trabalho cada vez mais inclusivo, consolidando a estratégia da empresa.

Após rigorosos debates, estudos e avaliações, o Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) foi um dos vencedores do Prêmio Selo de Mérito 2020 na categoria “Parceria de órgãos públicos e iniciativa privada”, com o projeto Melhorias Ambientais e de Habitabilidade em Núcleos Irregulares, cujo objetivo é proporcionar melhores condições do ambiente urbano utilizado pela população do núcleo habitacional irregular, instalado na área conhecida como "Núcleo DER", de propriedade da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), em São Bernardo.

A participação da Mauá ocorreu por meio do Centro de Pesquisas, que mobilizou uma equipe formada por 24 pessoas, composta por professores, pesquisadores, consultores e alunos (as) dos cursos de Engenharia, Administração e Design, além de representantes de entidades estudantis internas como a Mauá Social. Esse projeto reforça a missão da Mauá de fazer com que profissionais, alunos e professores trabalhem juntos influenciando positivamente a sociedade.

“Além disso, o tema é muito importante por estar relacionado com a Habitação Social de Comunidades, destacando para um novo segmento de estudos e pesquisas aplicadas da Engenharia e Arquitetura de cunho social”, diz o Prof. Eduardo Linzmayer, coordenador do projeto, professor e pesquisador do Instituto Mauá de Tecnologia.

Etapas

O projeto envolveu metodologias inovadoras, divididas em quatro etapas: realização de aerolevantamentos e escaneamento de todas as fachadas, utilizando-se drones e equipamento de escaneamento laser manual; identificações dos imóveis e moradias, mediante fixação de selos codificados; realização dos cadastramentos censitários dos moradores da comunidade com o auxílio de aplicativos online e utilização de smartphones.

“Na última e quarta etapa do projeto, foram processados todos os dados coletados em campo e a equipe observava a existência de algum equívoco no cadastro ou nas plantas. O produto final envolveu a elaboração de um Relatório Técnico Social, incluindo todos os dados desenvolvidos, links com documentos eletrônicos gerados no projeto e elaboração de cartilhas educativas escritas de maneira simples, entregues para aplicação na Comunidade. Vale lembrar que o projeto permitirá que a Mauá replique e reproduza as ações em outras regiões, favorecendo muitos habitantes em situações de fragilidade habitacional, social e de segurança”, conclui Linzmayer.

O bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, completou 10 anos de ordenação episcopal, na segunda (12). A data foi celebrada durante a noite, na Santa Missa em louvor a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, sendo concelebrada pelos padres Joel Nery (pároco da Catedral), Flávio José dos Santos (vigário da Catedral) e Camilo Gonçalves de Lima (secretário episcopal), contando com a presença de fiéis, na Catedral Nossa Senhora do Carmo, no Centro da cidade andreense.

Avaliando uma década de serviço à Igreja e à sociedade como bispo, Dom Pedro disse primeiramente que, a partir da fé como cristão está agradecido a Deus por tê-lo escolhido para exercer esse trabalho missionário. Ele foi ordenado bispo na Catedral de Campinas pelas mãos do até então arcebispo Bruno Gamberini (1950-2011), no dia 12 de outubro de 2010, onde atuou como sacerdote durante 28 anos. Sua posse na Diocese de Amparo aconteceu no dia 24 de outubro de 2010, na Diocese de Amparo, onde atuou durante cinco anos até sua transferência para a Diocese de Santo André, por meio do Santo Padre, o Papa Francisco.

“Um sentimento de gratidão para com o povo aqui da Diocese de Santo André, que me recebeu muito bem. Desde que cheguei tenho encontrado muita receptividade em todos os trabalhos pastorais, por parte do clero, do povo. Um povo generoso, bom e solidário”, revela.

No dia 26 de julho de 2020, Dom Pedro completou 5 anos de sua posse como bispo no ABC. O lema episcopal de Dom Pedro Carlos Cipollini é IN NOMINE IESU”, que significa “Em nome de Jesus”.

“Sinto-me bem nestes 10 anos. Fiz e estou fazendo tudo que é possível para corresponder a esse ministério que é muito exigente, mas também é muito necessário para a Igreja”, acrescenta.

Fraternidade necessária

Sobre o Dia da Padroeira do Brasil, o Pastor da Igreja Católica no ABC destacou que nos tempos atuais de pandemia e muitos desafios, a reflexão se baseia no sentido de buscar a solidariedade.

“De forma que neste dia de Nossa Senhora Aparecida, peço a Deus que nos ajude como nação a colocar em prática, essa fraternidade que se traduz em políticas públicas que tirem as pessoas da miséria. Infelizmente, temos aí a volta da fome, de uma forma galopante com essa pandemia, e não podemos fechar os olhos, fingir que não está acontecendo nada. Precisamos que Nossa Senhora nos ajude a ser realistas e unir os esforços para que todos tenham vida e vida plenamente”, conclama.

O bispo ainda citou a nova encíclica do Papa Francisco “Fratelli Tutti”, lançada no início de outubro, como uma necessidade de olharmos como prioridade para a fraternidade no mundo.

“O que uma mãe quer? Quer os filhos unidos, mas que todos tenham vida plena e vida em abundância. E nós temos nessa época, a encíclica do Papa Francisco, que nos fala algo interessante sobre os tempos modernos, tempo de industrialização e de tecnologia, que começou com o trinômio: liberdade, igualdade, fraternidade. Que a Revolução Francesa colocou para reflexão e em ação, a liberdade e a igualdade, que estão legisladas. Existem leis para isso, mas a fraternidade ficou assim, adiada. Só que sem a fraternidade não fecha (o trinômio), precisa das três”, explica Dom Pedro.

“De forma que o grande dever que nós temos neste momento como humanidade é promover a solidariedade, a fraternidade universal, a partilha dos bens. Porque do contrário, a liberdade e a igualdade ficam incompletas. E Maria, como boa mãe, quer que seus filhos tenham liberdade, igualdade, mas também a fraternidade”, complementa o bispo.

A eletrificação e sustentabilidade ganham novos atrativos nesta semana na capital paulista. A Volvo Car Brasil inaugura dois pontos distintos simultaneamente para reforçar seu compromisso com o planeta e a eletrificação.

O primeiro é o Recharge Station, o primeiro estacionamento gratuito para veículos híbridos e elétricos no País no bairro do Brooklin. E o segundo é o Experience Lab na Av. Paulista, uma exibição de alto impacto em um dos pontos mais icônicos de São Paulo.

“Essas são duas das muitas estratégias que a Volvo Car Brasil está fazendo para difundir a eletrificação em nosso País. No último mês, fizemos um posto verde para uma reflexão sobre as cidades sem combustíveis fósseis e agora, estamos instalando 700 eletropostos em todo o País e dando continuidade a nosso ambicioso plano, inauguramos o primeiro estacionamento gratuito para carros híbridos e elétricos do Brasil e colocamos um Experience Lab na Av. Paulista. Tudo isso só reforça nosso compromisso e liderança quando o assunto é eletrificação”, garante Rafael Ugo, diretor de marketing Latam Hub para Volvo Car Brasil.

Localizado na Rua Surubim, 677, no bairro do Brooklin, o estacionamento está num dos principais centros financeiros e de negócios do País. Todos os veículos elétricos e plug-in hybrid, de qualquer marca e modelo, podem usufruir de uma hora de estacionamento sem custo enquanto seus veículos são carregados.

O local conta também com uma área de convivência com mesas, bancos e internet wifi de uso liberado, além de placas de energia fotovoltaica para alimentar as tomadas e gerar energia limpa.

“Com a localização privilegiada cercada de escritórios de grandes corporações, o espaço pode se tornar uma parada estratégica para diversas pessoas que podem ficar trabalhando enquanto seus veículos são carregados”, explica Rafael.

Interação e eletrificação

De 15 a 25 de outubro, um dos endereços mais icônicos de São Paulo, a Av. Paulista, recebe o Experience Lab, uma imersão no conceito de eletrificação.

“O local mostra um pouco de um futuro muito próximo para a marca com nosso primeiro modelo 100% elétrico, que chega no ano que vem. Será o primeiro contato das pessoas com nosso veículo que não emite poluentes”, garante Rafael Ugo. “É uma exibição de alto impacto de eletrificação e sustentabilidade em um lugar icônico.”

O Experience Lab está instalado na frente do Shopping Cidade São Paulo. Com aspecto futurista e repleto de belas imagens, as pessoas poderão ver e ter uma interação com a estratégia de eletrificação da marca, conhecendo os compromissos de neutralidade do clima para a operação, além de conhecer o XC40 Recharge através de uma tela de led deslizante que mostrará o funcionamento e principais recursos do modelo.

Eletrificação está no DNA da marca

A Volvo Car Brasil é líder na venda de carros plug-in hybrid no País, totalizando 60% do mercado. Todos os modelos da marca possuem uma ou mais versões hibridas disponíveis

Para difundir ainda mais e facilitar para os proprietários de veículos híbridos e elétricos, a marca fechou uma parceria com o Waze e todos os eletropostos By Volvo espalhados pelo Brasil já estão disponíveis na plataforma. Basta digitar “Eletroposto Volvo” e traçar a rota para o ponto mais próximo. A marca já tem cerca de 350 eletropostos instalados e chegará à 700 pontos até o fim deste ano.

Também está disponível em todas as concessionárias o Volvo Wallbox, uma estação de carregamento domiciliar que pode ser adquirida por qualquer pessoa e instalada facilmente em residências ou comércios.

Tanto os eletropostos By Volvo, como o Wallbox, podem ser usados por proprietários de veículos de outras marcas, já que são compatíveis com todos os modelos de veículos plug-in hybrid (plug tipo 2).

Um veículo Volvo no modo Hybrid emite 60% menos CO2 do que um carro convencional e 80% das fábricas de Volvo são movidas a energia renovável, contribuindo com menos emissões em toda a cadeia de produção.

A partir de 2025, a Volvo vai reduzir 40% da pegada de carbono por carro e, pelo menos 25% do plástico utilizado nos modelos será feito de materiais reciclados. Toda operação da marca será neutra para o clima até 2040.

E até 2025, metade dos modelos Volvo serão 100% elétricos e a outra metade de modelos híbridos.

O novo Código Brasileiro de Trânsito foi sancionado pelo Presidente Jair Bolsonaro e seu texto foi publicado no Diário Oficial da União de quarta (14). A lei nº 14.071 desburocratiza processos, investe em medidas educativas e traz mudanças como o aumento do prazo de validade da carteira nacional de habilitação. As novas regras passarão a valer em 180 dias.

“Houve algum avanço e nossa intenção é facilitar a vida do motorista”, disse o Presidente Bolsonaro ao comentar pontos do novo Código Brasileiro de Trânsito em um vídeo gravado na terça (13), após a sanção.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, explicou que o novo código simplifica processos e também endurece a lei para quem comete infrações graves. “Várias penas administrativas que representavam pontuação na carteira estão deixando de representar ponto na carteira. Está ficando mais leve para aquelas infrações pequenas, agora, fica mais pesado para quem comete infrações mais graves, alcoolemia, racha”, disse o ministro que participou do vídeo com o Presidente Bolsonaro.

O projeto de lei que propôs mudanças no Código Brasileiro de Trânsito foi encaminhado ao Congresso Nacional pelo Executivo e passou por alterações antes de seguir para a sanção do Presidente Bolsonaro.

Entre os principais pontos da nova lei estão:



Validade da Carteira Nacional de Habilitação – a validade passou de cinco para dez anos para condutores de até 50 anos. Para quem tem entre 50 e 70 anos, a necessidade de renovação é a cada cinco anos. Aqueles com mais de 70 anos passam a renovar a cada três anos. A regra vale também para motoristas profissionais.



Pontuação – Em relação à quantidade de pontos para perda da habilitação, o texto aprovado considera três limites: 20 pontos para quem tem duas ou mais infrações gravíssimas; 30 pontos, para aqueles com uma infração gravíssima, e 40 pontos se não houver nenhuma infração gravíssima. Para motoristas profissionais, valerá a regra de 40 pontos, independente da natureza das infrações cometidas. O Presidente Bolsonaro comentou esse ponto. “O número de acidentes, violência no trânsito não vai aumentar. Estamos dando uma chance maior do elemento que cometeu infrações no trânsito continuar com sua carteira. Se você tira uma carteira de habilitação dessas pessoas, você tira o ganha pão delas”, avaliou o Presidente.

Faróis durante o dia – a nova lei reduz a exigência do uso de faróis durante o dia. Agora, passa a ser obrigatório somente em casos de rodovias fora do perímetro urbano durante a luz do dia, também sob neblina, chuva, cerração e em rodovias de pistas simples.

Multas – as multas leves ou médias serão substituídas por advertência para aqueles que não tenham cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses.

Reclusão – a lei proíbe que a pena de reclusão - privativa de liberdade – seja substituída por penas alternativas, no caso de morte ou lesão corporal provocada por condutor sob efeito de álcool ou drogas.

Cadastro positivo – propõe a criação do Registro Nacional Positivo de Condutores para cadastrar os motoristas que não cometeram infração de trânsito sujeita à pontuação nos últimos 12 meses. A nova lei também abre a possibilidade para que os documentos de veículos passem a ser exclusivamente eletrônicos.

Cadeirinha para crianças – foi mantida a obrigatoriedade do uso para crianças de até dez anos ou que ainda não tenham atingido 1,45 metro de altura. Quem descumprir comete infração gravíssima.

O prefeito de São Caetano e candidato à reeleição, José Auricchio Júnior (PSDB), lançou, na quarta (14), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, o plano de governo 2021-2024 "Pra São Caetano Seguir em Frente", da coligação “A Experiência que Você Conhece”, que leva em consideração uma série de fatores, dentre eles o atual enfrentamento à covid-19, em que os desafios serão ainda mais complexos, o que necessita da experiência e capacidade administrativa do prefeito que governa o município há três gestões.

“Entregamos em outras três oportunidades, em eleições anteriores, planos realistas, sempre com o olhar voltado para o progresso de São Caetano. Assim foi em 2004, 2008 e em 2016, quando ganhamos o pleito e cumprimos com os nossos compromissos junto à população. E o fundamental: sem fantasias e sem dados fictícios. Tivemos a participação popular, que subsidiou as propostas formuladas pelo grupo técnico, mesclado, com profissionais capacitados e do meio acadêmico, de altíssima credibilidade e com conteúdo irreparável”, afirmou Auricchio.

“O que mais gosto de fazer como prefeito é entender o cidadão. Nós, gestores, temos de colocar em prática ações voltadas ao coletivo. Em três mandados, a principal obra que fiz foi melhorar a vida das pessoas. E vamos continuar trabalhando para que as pessoas gostem de morar, trabalhar e ter lazer na cidade”, salientou Auricchio, que ao longo da transmissão de divulgação do plano conversou com técnicos que atuaram na concretização do documento e com o candidato a vice na chapa, Doutor Seraphim (PL).

São 116 páginas que detalham os projetos e obras a serem executados no próximo mandato. Tudo é norteado por seis conceitos: geração de oportunidades e enfrentamento do pós-crise, com desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda; fortalecimento de uma rede de proteção social no pós-pandemia, com a criação de programas sociais de complemento de renda; na saúde, ampliação dos atendimentos integral; fortalecimento de São Caetano como cidade do conhecimento, com Educação de qualidade em todos os níveis; reforço na Segurança Pública, com base principalmente na tecnologia; e gestão técnica, transparente e responsável em todos os níveis.

 O amplo leque de propostas apresentadas coloca a Saúde, Educação, Segurança e Social como áreas primordiais, todas articuladas aos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e à Agenda 2030, com objetivos a serem atingidos para proteger o planeta e torná-lo mais inclusivo, justo e seguro.

O plano de governo de Auricchio para os próximos quatro anos contém propostas que melhoram São Caetano no presente e prepara a cidade para o futuro, com uso de muita gestão técnica, alta tecnologia e governança, que garantem o desenvolvimento social e econômico do município que já tem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil e caminha para aumentar ainda mais a qualidade de vida dos moradores.

É planejamento bem estruturado, para efetivar uma administração pública gerenciada como uma empresa séria e bem-sucedida, com planos, metas e objetivos bem definidos.

DESTAQUES

Estão programados novos hospitais, dentre eles o Pronto Cardio São Caetano, exclusivo para o morador da cidade, que funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana. Entre os serviços a serem oferecidos, estarão emergência, consultórios de cardiologia e suas subespecialidades, centro completo de exames, avaliação e implantação de marcapasso, unidade de cateterismo e outras cirurgias, além de UTI. “São Caetano será a primeira cidade da Região Metropolitana – exceto a capital – a ter seu pronto socorro cardiológico”, destacou Auricchio, ao anunciar também uma UPA no bairro Nova Gerty.

Também estão previstas no plano de governo ações enérgicas e efetivas na Segurança, protocolo de retorno às aulas nas escolas a partir de 2021, além de ampliação dos programas sociais já existentes. Na área econômica, o principal de desafio é recuperar e fortalecer a indústria, o comércio e os serviços no pós-pandemia. Os projetos serão detalhados pelo prefeito Auricchio ao longo da campanha.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu