30 Nov 2021


Márcia Morando: “minha chegada agrega a essa corrente do bem”

Publicado em Social (Gente & Fatos)
Avalie este item
(1 Voto)

Márcia Morando, irmã do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, é a nova presidente do Fundo Social de Solidariedade do município. Há pouco mais de um mês à frente do comando da entidade, faz um balanço das ações da pandemia, que em março próximo já completa um ano e revela que já foram distribuídas mais de 52 mil cestas básicas. Além disso, Márcia anuncia ações inéditas que serão apresentadas nos próximos meses. Confira. 

Folha do ABC - Como surgiu o convite para a sra. assumir a presidência do Fundo Social de Solidariedade, no mesmo município em que seu irmão, Orlando Morando, é o prefeito? Como é essa relação? Por que sra. aceitou esse desafio? A sra. avaliou a substituição da antiga presidente, Greici Picolo Morselli, como necessária?

Márcia Morando – O Fundo Social de Solidariedade foi retomado em 2017, por meio de iniciativa voluntária da primeira-dama e hoje deputada estadual Carla Morando. A função não dispõe de verba pública e está diretamente vinculado ao Gabinete do prefeito, o que é comum aos modelos de Fundos Sociais de todos os lugares. 

A ligação ao prefeito agrega de forma positiva às demandas da instituição. O Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo trabalha exclusivamente com doações, que são angariadas junto às empresas e toda a sociedade civil por meio de campanhas de arrecadação.

Toda a equipe que atuou no Fundo Social durante a última gestão (2017-2020) foi mantida. Minha chegada agrega a esta grande corrente do bem, cujo trabalho transparente e bem planejado, possibilitou no auxílio às demandas trazidas pelas entidades do terceiro setor.

Folha - Estamos quase há um ano em pandemia. Qual o balanço que a sra. Faz sobre as ações realizadas pelo Fundo? Quantas doações foram recebidas pela Central? Ela ainda permanece ativa?

Márcia - A criação da Central de Recebimento de Doações, ainda no início da pandemia, teve o objetivo de atender um novo perfil de pessoas, que acabaram perdendo seus empregos ou ficaram impossibilitados de trabalhar durante a pandemia. A contribuição da sociedade civil tem sido fundamental para suprir esta demanda. 

As entidades cadastradas no Fundo Social foram imprescindíveis nesse processo, pois de forma voluntária e em um momento de isolamento social, possibilitaram que as doações pudessem chegar nos diferentes territórios de nosso município. 

Até o momento distribuímos mais de 52 mil cestas básicas, somando aproximadamente 787 toneladas de alimentos; 12 mil litros de álcool; 200 mil máscaras de proteção individual por meio da campanha “São Bernardo de Máscaras pela Vida”; e 44 mil produtos de limpeza e higiene pessoal.

 

Folha - Qual será o enfoque da sua administração à frente da entidade? Quais ações estão planejadas para os próximos meses?

Márcia - Como ainda vivemos em meio a pandemia de coronavírus, as ações do Fundo Social, que, em sua maioria, eram realizadas de forma presencial, tiveram de ser adaptadas. Neste primeiro semestre, deverão ocorrer por meios digitais como o concurso para a escolha da mascote da Campanha do Agasalho e reuniões com as entidades. Também estamos desenvolvendo atividades inéditas que serão apresentadas nos primeiros meses de 2021. Meu objetivo é manter as principais ações, trazer inovações e, com isso, continuar angariando doações e contribuir com as entidades sociais da cidade.

 

Folha - Ainda estamos em pandemia. A população em vulnerabilidade social do município ainda poderá contar com alguma ajuda do Fundo?

Márcia - O Fundo Social segue com a Central de Recebimento de Doações. Para participar, os interessados poderão realizar a doação de mantimentos não perecíveis no Banco de Alimentos (Avenida Redenção, 271, Centro). A entrega de produtos de higiene pessoal, itens de limpeza, álcool em gel e máscaras deverá ser feita na Secretaria de Educação (Avenida Wallace Simonsen, 222, Nova Petrópolis). Ambos os locais funcionam de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 16h30. Todas as doações são repassadas às pessoas em alta vulnerabilidade social por meio das entidades do terceiro setor cadastradas ou em ações específicas.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: Carnaval »

Main Menu

Main Menu