18 Aug 2022


Scania irá doar excedente da água de reuso para São Bernardo

Publicado em Negócios
Avalie este item
(0 votos)

A Scania celebra 65 Anos no Brasil e reforça suas ações de descarbonização e uso eficiente de recursos naturais na fábrica. Entre as iniciativas inauguradas em 2022, a fabricante sueca destaca a Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), investimento que permitirá que quase a totalidade do processo produtivo da planta seja abastecido com água de reuso e que seu excedente seja cedido para São Bernardo.

“Reduzir o impacto ao meio ambiente é uma obrigação – uma questão de responsabilidade, algo que faz parte dos valores da Scania e da agenda do nosso negócio”, diz Gustavo Bonini, Diretor de Relações Institucionais da Scania Latin America. “Com a implantação da ETE, conseguimos tratar de maneira mais eficiente a questão da água, bem como dar um destino nobre para o excedente por meio do anúncio do Protocolo de Intenções para viabilizar a cessão da água para a Prefeitura”, explica Bonini.

Nesta segunda (4), será realizada uma visita de autoridades de São Bernardo à fábrica da Scania, onde será formalizado o anúncio do Protocolo de Intenções para a cessão de água junto à Prefeitura, até que sejam concluídos os relatórios de avaliação da qualidade da água e emitidos os laudos necessários para efetivar a iniciativa.

“É um momento em que queremos dar visibilidade para nossos valores, nosso propósito e, principalmente, nosso orgulho de estar no Brasil, em São Paulo e em São Bernardo”, destaca Gustavo Bonini.

Signatária da Rede do Pacto Global no Brasil desde 2019, a Scania é comprometida com a Agenda 2030 e com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis e, mais recentemente, aderiu ao Pacto pela Resiliência Hídrica e Energética para impulsionar a universalização do acesso à água e saneamento e a promover a proteção e recuperação das bacias hidrográficas, incluindo mananciais e reservatórios.

A ETE vai tratar todos os efluentes produzidos internamente – domésticos e industriais –, e adicionalmente irá reaproveitar água, sendo parte desse volume reutilizada nos processos da Scania e parte excedente cedida ao município de São Bernardo do Campo. “Praticamos sustentabilidade dentro e fora de ‘casa’. A implementação da ETE é mais um exemplo prático da jornada da Scania”, ressalta Patricia Acioli, Head de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da Scania Latin America.

Boas práticas– Desde 2015, no pós-Acordo Climático de Paris, a Scania vem ampliando sua jornada de sustentabilidade. Em 2020, a empresa se tornou a primeira fabricante de veículos comerciais do mundo a ter suas metas climáticas aprovadas pela Science Based Targets Initiative - SBTi. Uma das principais metas estabelecidas até 2025 é reduzir em 50% a emissão de gases de efeito estufa das operações industriais e comerciais do grupo, com foco nos Escopos 1 (Emissões Próprias) e 2 (Emissões da Energia Adquirida).

Para que isso seja possível, a Scania estabeleceu seis Metas Ambientais Corporativas, tendo como base o ano de 2015: Energia Elétrica livre de fósseis em 100% das operações até 2020 | meta atingida em 2016, quatro anos antes do objetivo inicial; redução de 50% das Emissões de CO2 no fluxo logístico terrestre por tonelada transportada; reduzir 25% o uso de Energia nas Operações Industriais; reduzir 50% a geração de resíduos não reciclados por unidade produzida (ou 25% em valores absolutos); reduzir 40% no uso de água por unidade produzida; e reduzir 75% das Emissões de CO2 das Operações Industriais até 2025.

“A busca pela diminuição dos impactos ambientais envolve a redução da emissão de gases de efeito estufa, mas também outros aspectos ambientais que contribuem para o equilíbrio da vida no planeta, como a redução do uso de água e energia no processo produtivo, diminuição da geração de resíduos, entre outros. A ETE é uma das nossas iniciativas para alcançar essas metas”, conta Bruno Montanheiro, responsável pela Área de Meio Ambiente da Scania Latin America. “Quanto às metas de Escopo 2 – energias adquiridas, já somos Carbono Zero, pois adotamos fontes de compra de energia elétrica livre de fósseis. Com isso, deixamos de emitir, anualmente, 5.300 toneladas de CO2”, diz Bruno Montanheiro, responsável pela Área de Meio Ambiente da Scania Latin America.

Última modificação em Terça, 05 Julho 2022 10:47
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Main Menu

Main Menu