16 Nov 2018

Referência nacional no Turismo Industrial, São Bernardo ingressou oficialmente, em outubro, no Mapa do Turismo Brasileiro (2017-2019), certificação emitida pelo Ministério do Turismo, que destaca as cidades que adotam o turismo como estratégia de desenvolvimento e norteia a definição de políticas públicas para o setor. Além do reconhecimento, o documento garante prioridade de investimentos federais destinados ao turismo.

 

Para conquistar a certificação, o município cumpriu uma série de requisitos exigidos pelo órgão, como dotação orçamentária e regionalização da atividade, já que a cidade faz parte da Região Turística ABCTur. “O Turismo de Negócios e o Turismo Industrial abrem as portas para os demais segmentos e a presença de serviços turísticos de referência, como hospedagem, restaurantes, locadoras de veículos, casas de câmbio, agências de viagens, entretenimento, parque temático, entre outros, ratificam nosso potencial”, destacou o prefeito Orlando Morando.

 

A inclusão de São Bernardo no Mapa do Turismo Brasileiro é mais um importante passo para que a cidade conquiste o título de Município de Interesse Turístico (MIT), cujo processo encontra-se em andamento. Com a medida, a cidade busca fortalecer seu potencial turístico, passando a receber verba estadual específica para fomento do segmento, em consonância com as metas estabelecidas no plano de diretrizes da cidade, que contempla ações e estratégias a serem executadas até 2020.

 

"Passo a passo, São Bernardo literalmente se insere no mapa turístico do Brasil. Este é mais um reconhecimento que mostra que estamos trilhando um caminho sólido para fortalecer a imagem da cidade vinculada ao turismo sustentável e se estabelecer como a capital brasileira do Turismo Industrial", salientou o diretor de Turismo e Eventos da Prefeitura, Fernando Bonisio.

 

Top Destinos – Em maio passado, São Bernardo já havia sido reconhecida como um dos Top Destinos Turísticos do Estado de São Paulo em 2017, em premiação organizada pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) e pela associação de profissionais de turismo, Skal Internacional São Paulo. A cidade foi contemplada na categoria Turismo de Estudos e Intercâmbio por seu pioneirismo e atuação inovadora no segmento de Turismo Industrial.

 

Ao todo, 39 municípios foram premiados, sendo três em cada uma das 13 categorias de turismo reconhecidas pela Lei Complementar 1261/15, que estabelece condições e requisitos para a classificação de MIT. Para a escolha de São Bernardo foi considerada a movimentação turística gerada pelo programa de Turismo Industrial, que promove aprendizagem e vivências para fins de qualificação, ampliação de conhecimento e de desenvolvimento pessoal e profissional.

 

O Monitoramento de Mercado da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) apontou que, no mês de setembro, o setor de shoppings cresceu 7,7% em vendas, em relação ao mesmo período do ano passado. As vendas em shoppings centers mostraram crescimento superior ao registrado pelas lojas de rua, que cresceram 4,7%, de acordo com o Índice Cielo.

Um dos destaques foi o ticket médio, que nos shoppings ficou em torno de R$ 92,00, e no comércio de rua foi de R$ 67,20. "Comodidade e conveniência são características do setor que influenciam nos resultados, quando comparamos ao comércio de rua. Mesmo em um mês, historicamente, de menor rentabilidade, os empreendimentos elevaram suas receitas acima da média do mercado, o que é fruto de um trabalho intenso de trazer operações inovadoras que surpreendem os clientes e proporcionam uma experiência completa", declara Glauco Humai, presidente da Abrasce.

Para os próximos meses, a expectativa é de um índice ainda maior, visto a proximidade de importantes datas do varejo, como Black Friday e Natal. "O segundo semestre é o mais forte em vendas para o setor. Outros fatores determinantes são a retomada da economia, o aumento do índice de confiança do consumidor e os novos modelos de negócios adotados pelos empreendimentos, que nos deixam ainda mais otimistas para fechar o ano com crescimento de 6%", afirma Humai.

No acumulado do ano, de janeiro a setembro, as vendas somam alta de 4,2%, em comparação com o mesmo período de 2017. Na medição regional, duas tiverem um crescimento superior à média nacional: o Sul registrou alta de 8,9% e o Centro-Oeste, de 8,5%. Na sequência, está o Sudeste, com 7,5%, o Nordeste, com 7,2%, e o Norte, com 6,6%.

Entre os segmentos, os que tiveram melhor desempenho foram o de artigos do lar, com crescimento de 18,46%, seguido por telefonia, com 12,27%, e perfumaria, com 11,69%.

Apesar da lenta recuperação da economia no país e do ambiente de incertezas, a maior parte dos brasileiros pretende manter a tradição e ir às compras neste Natal, movimento que promete aquecer as vendas do varejo em 2018. É o que revela pesquisa realizada em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). As projeções permanecem no mesmo patamar do último ano e indicam uma injeção de aproximadamente R$ 53,5 bilhões na economia.

Além disso, espera-se que mais de 110,1 milhões de consumidores presenteiem alguém no Natal de 2018. Em termos percentuais, 72% dos brasileiros planejam comprar presentes para terceiros no Natal deste ano, número que se mantém elevado principalmente nas classes A e B (83%). Apenas 9% disseram que não vão presentear — 26% porque não gostam ou não têm o costume, 23% por estarem desempregados e 17% por não ter dinheiro — enquanto 19% ainda não se decidiram.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a injeção desse volume de recursos na economia reforça o porquê a data é a mais aguardada do ano para consumidores e comerciantes. “Embora o cenário econômico atual não esteja tão favorável, a expectativa positiva para o Natal dá indícios sobre a disposição dos brasileiros em consumir”, afirma Pellizzaro Junior.

 Consumidor pretende comprar entre quatro e cinco presentes; ticket médio será de R$ 116 por item. Considerando os que realizaram compras no ano passado, 27% planejam gastar mais

Em média, os consumidores ouvidos na pesquisa devem comprar entre quatro e cinco presentes. O valor médio com cada item será de R$ 115,90, sendo maior entre os homens (R$ 136,51). O levantamento também revela que o número dos que pretendem desembolsar entre R$ 101 e R$ 200 com presentes cresceu na comparação com 2017, passando de 10% para 16%. Esse percentual chega a mais de um terço (33%) na faixa acima de 55 anos. Há, contudo, uma parcela considerável de consumidores (33%) que ainda não decidiu qual ao valor a ser desembolsado.

Outro dado que sugere uma disposição maior de consumo para o Natal é que quase um terço (27%) dos entrevistados que compraram presentes em 2017 irá gastar um valor superior este ano — alta de oito pontos percentuais na comparação com o último Natal. Outros 30% planejam gastar a mesma quantia e 22% menos. Considerando os que vão gastar mais no Natal de 2018, 29% afirmam que vão adquirir um presente melhor, enquanto 25% reclamam do aumento dos preços, principalmente as classes A e B (41%). Há ainda, 22% de pessoas que economizaram ao longo do ano para poder gastar mais com os presentes natalinos, em especial as mulheres (33%).

Entre os que irão diminuir os gastos, a principal razão deve-se à situação financeira ruim e ao orçamento apertado (34%). Outros 30% afirmaram que querem economizar, enquanto 14% possuem outras prioridades de compra, como a casa própria ou um automóvel e 12% estão desempregados.

 85% dos consumidores vão pesquisar preços antes de comprar presentes; lojas de departamento e internet são principais locais de compra

 

Os reflexos da crise continuam sendo sentidos no bolso do consumidor, que enfrenta orçamento mais apertado e renda que não acompanhou ajustes de preço dos produtos. Tanto que a maioria dos consumidores ouvidos (56%) disseram que os presentes de Natal estão mais caros em 2018 do que no ano passado. Para 28%, os produtos estão na mesma faixa de preço, enquanto apenas 6% disseram que os preços estão menores.

Pesquisar preço antes de comprar já se consolidou como hábito entre os brasileiros: 85% dos entrevistados adotarão essa prática pensando em economizar e a internet (67%) será a principal aliada. O tradicional comércio de rua e as lojas de shopping são dois outros destinos de quem pretende comparar preços, com 49% e 47% das menções, respectivamente. Quanto ao local escolhido para as compras de Natal, este ano as lojas de departamento dividem a preferência dos consumidores (42%) com as lojas online (40%) — 75% desses consumidores virtuais farão, pelo menos, metade de suas compras neste canal.

Os shopping centers aparecem em seguida, com 34% das citações, enquanto as lojas de rua foram mencionadas por 30%.  Os endereços online preferidos são os sites das grandes redes varejistas nacionais (75%), sites de classificados de compra e venda (27%) e lojas virtuais especializadas em ofertas e descontos (22%).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a internet vem se consolidando como um importante canal de vendas no país “Cada vez mais, os consumidores usam a rede para compras, principalmente pela comodidade e praticidade, além da possibilidade de comparar preços e encontrar uma diversidade de produtos disponíveis”, comenta Marcela.

 Roupas continuam sendo o item mais procurado para o Natal e os filhos mantêm lugar cativo como os mais presenteados

Por mais um ano, as roupas permanecem na primeira posição do ranking de produtos que os consumidores pretendem comprar para presentear no Natal (55%). Calçados (32%), perfumes e cosméticos (31%), brinquedos (30%) e acessórios, como bolsas, cintos e bijuterias (19%), completam a lista de produtos mais procurados para a data.

Quando o assunto se refere a quem deve receber os presentes neste Natal, os filhos continuam em primeiro lugar (57%). Em seguida, os entrevistados mencionaram maridos ou esposas (48%), mães (46%), irmãos (24%), sobrinhos (21%), pais (20%) e namorados (17%). Os filhos também receberão os presentes mais caros (25%).

Na hora de escolher os presentes, o fator que os consumidores mais levam em conta é a qualidade do item adquirido (21%). A pesquisa aponta que dois aspectos chamam a atenção este ano e ganharam importância frente a 2017, tanto as promoções ou descontos oferecidos pelas lojas (20%, contra 13% no último ano) quanto o preço dos presentes (17%, contra 9% no ano passado). Além desses, os entrevistados destacaram ainda o perfil do presenteado (17%) e o desejo do presenteado (13%) como pontos a serem considerados na decisão.

 57% vão pagar presentes à vista; para quem parcela, dívidas vão durar, em média, quatro meses

De acordo com o levantamento, a maioria dos entrevistados (57%) vai optar por uma modalidade de pagamento à vista — percentual que sobe para 61% nas classes C, D e E. Os que vão utilizar alguma modalidade de crédito somam 40% dos compradores, dos quais 26% vão recorrer ao cartão de crédito parcelado, 10% preferem pagar no cartão em parcela única e apenas 2% devem usar o cartão de lojas.

Na média, as compras parceladas serão divididas entre quatro e cinco vezes, o que significa para o consumidor comprometer parte de sua renda com prestações de Natal até a Páscoa do próximo ano. Para 54% das pessoas ouvidas pela pesquisa que irão dividir o pagamento de suas compras, a escolha pelo parcelamento deve-se à falta de condições em comprar todos os presentes de uma única vez, enquanto 29% preferem parcelar para garantir sobras de dinheiro no orçamento e 25% esperam poder comprar presentes melhores.

“O ideal é que se o consumidor estiver inadimplente não contraia novas dívidas com o Natal, já que o início do próximo trará despesas altas com impostos, férias e matrícula escolar. Recomenda-se que a pessoa faça as contas e se a opção for o pagamento parcelado, é preciso estar atento para que a prestação não comprometa o pagamento das contas que virão no próximo ano”, orienta a economista-chefe do SPC Brasil.

Nos últimos sete dias, várias tempestades varreram o Colorado despejando cerca de 50 cm de neve nova na estação de esqui Aspen Snowmass. Em apenas 48 horas, a montanha Aspen Highlands recebeu  25 cm de neve nova, seguida por Aspen Mountain com 22 cm, Buttermilk com 15 cm e Snowmass com 10 cm.

A temporada de esqui de Aspen Snowmass começa em 22 de novembro, com muitas boas novidades para os visitantes fãs de Snowmass:

Novo Hotel Limelight em Snowmass

Aspen Skiing Company (ASC) está terminando as obras do novo Limelight Hotel Snowmass neste mês de novembro. O novo hotel terá 99 quartos e 11 apartamentos para venda, mais um novo restaurante, uma área de brincar para as crianças, além de uma parede de escalada com altura de cinco andares aberta ao público, a maior desse tipo no Colorado. Inspirado nos outros hotéis da rede, em Aspen e em Ketchum, no Estado de Idaho, o hotel está situado ao lado da Gondola de Elk Camp, na montanha de Snowmass, com acesso ski-in/ski-out. Como as outras unidades da rede, o hotel terá os extensos serviços de café, serviços aprés-ski no lounge, música ao vivo, atividades de aventuras como a First Tracks e as Inside Tracks, um concierge de esqui e quartos onde animais de estimação são permitidos. A decoração é assinada por Stonehill & Taylor, escritório sediado em Nova York, no estilo informal característico dos Limelights. O hotel está se candidatando a ter certificação LEED de sustentabilidade.

Snowmass Mountain Club

O Snowmass Mountain Club vai oferecer 228 títulos que terão acesso exclusivo a serviços na montanha e na vila de Snowmass. As instalações, localizadas a poucos passos da Elk Camp Gondola, conta com ski valet, salas para famílias com armários, e um lounge no clube para o après ski. Para os associados haverá experiências nas montanhas como acesso às pistas antes de todos, country ski sob luar, mountain biking, caminhadas e tours fora das pistas além de acesso ao concierge no local. Outros benefícios aos sócios serão estacionamento na garagem do clube, acesso ski-in e uso do spa do hotel. Snowmass Mountain Club abre em novembro de 2018.

A Snowmass Base Village

Situada na base da área de esqui de Snowmass, a Snowmass Base Village (SBV) é um empreendimento de $600 milhões, hoje o maior em construção na América do Norte em uma estação de esqui. Esse projeto que será desenvolvido em dez anos terá hotéis, residências, restaurantes, comércio e instalações ao nível do prestígio que Aspen desfruta entre estações de esqui do mundo. A primeira fase estará  concluída em novembro de 2018, com grande inauguração que será dia 15 de dezembro deste ano. Inclui o Limelight Hotel, residências ski-in/ski-out, uma praça com rinque de patinação no gelo, rodas de fogo e um edifício comunitário.

O que está em construção:

  • O hotel Limelight com 99 quartos e 11 residências. O edifício em estilo contemporâneo de montanha foi projetado por Oz Architecture.
  • Snowmass Mountain Club, um clube exclusivo para 228 sócios com estacionamento, armários e um lounge na base da montanha
  • Uma praça aberta ao público para abrigar encontros comunitários, equipada com um rinque de patinação no gelo no inverno e gramados durante o verão, rodas de fogo, fontes de jatos de água para as crianças e outras atrações. A praça foi projetada por Oz Architecture e StudioINSITE. Inauguração prevista para novembro de 2018.
  • Lumin, um edifício residencial adjacente à Gondola e Plaza de Elk Camp, com três unidades residenciais e uma loja Four Mountain Sports. O edifício foi projetado por Oz Architecture, com desenho de interiores de The Ranch House. Previsto para estar pronto no inverno de 2018/19.
  • Um Centro Comunitário que será um edifício público onde serão desenvolvidas atividades interativas e uma programação intensa para famílias e crianças, bem como um bar e restaurante com pátio externo. Está sendo projetado por Harry Teague Architects e deverá obter o Certificado Ouro LEED. Abertura oficial ainda sem data. Haverá um bar temporário funcionando no local nesta temporada.

Mais informações sobre o empreendimento Snowmass Base Village no site www.allinsnowmass.com.

No próximo sábado (17), acontece em São Bernardo a 5ª edição do Arena Banks, no parque da Juventude Città Di Maróstica. O campeonato acontece todos os anos, desde 2014, e faz parte do calendário esportivo de São Bernardo. Este ano, o evento acontece em forma de duelo entre os atletas e suas bikes, na modalidade Banks. Participarão 16 atletas de diversos Estados, como Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre eles, Doguete e Caio Rabisco, atletas de São Bernardo. Um grande diferencial do evento são os juízes, que são os próprios atletas. O evento acontece a partir das 9h.

Foto: Rafael Sevilha 

A disciplina de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC foi escolhida sede para o Pré-Congresso da 22ª edição do Congresso do Colégio Ibero Latino-Americano de Dermatologia – o CILAD 2018. O evento principal ocorrerá de 14 a 17 de novembro, no World Trade Center São Paulo. Já o Pré-Congresso reunirá 40 cursos eminentemente práticos e terá lugar no Instituto da Pele da FMABC, dias 12 e 13.

A programação científica do CILAD contará com cerca de 500 speakers, divididos em mais de 100 sessões nos formatos de conferências magistrais, cursos práticos, fóruns, simpósios, sessões interativas, workshops e simpósios. Ao todo serão 25 convidados internacionais, especialistas em diversas áreas e das mais variadas partes do mundo, como Estados Unidos, Espanha, Suíça, Canadá, Argentina, Itália, Portugal, Romênia, Chile e França.

“Esta é a primeira vez que São Paulo sediará o congresso do CILAD, que em seu esforço contínuo para integrar e atualizar seus membros e dermatologistas da América Latina, Espanha e Portugal, promove a realização deste encontro e a internacionalização da dermatologia brasileira”, informa o presidente do CILAD 2018, Dr. Paulo Cunha, que acrescenta: “Trabalhamos e pesquisamos incessantemente para trazer um programa científico completo nas grandes áreas da Dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiátrica e nosso objetivo fundamental é divulgar conhecimentos dermatológicos atualizados. Teremos no CILAD 2018 professores mundialmente famosos por suas pesquisas e artigos em livros e revistas e vida acadêmica, com o que há de melhor na Dermatologia mundial”.

PRÉ-CONGRESSO- Mais de 400 dermatologistas são esperados para o Pré-Congresso do CILAD 2018, que ocorrerá no Instituto da Pele da Faculdade de Medicina do ABC, no campus universitário em Santo André. Serão 40 cursos para profissionais de todo o mundo, nas áreas clínica, cirúrgica, estética e cosmiátrica. Entre as modalidades oferecidas estarão as de Cirurgia Dermatológica Básica e Avançada, Hidrosadenite, Revisão de Cicatrizes, Blefaroplastia, Transplante Capilar, Toxina Botulínica, Peelings, Cirurgia de Vitiligo e Crioterapia.

 “É uma grande honra para a disciplina de Dermatologia ter a oportunidade de sediar um evento internacional tão grandioso, responsável por reunir na FMABC profissionais da Dermatologia dos mais diversos países. Além disso, trata-se de um importante reconhecimento do trabalho que temos desenvolvido ao longo dos anos, no ensino, na pesquisa e na assistência, pela qual já chegamos a realizar mais de 40 mil atendimentos por ano no Ambulatório de Dermatologia”, comemora o professor titular de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC e vice-presidente do CILAD 2018, Dr. Carlos Santos Machado Filho (foto).

Interessados em participar do CILAD 2018 e dos cursos práticos de Pré-Congresso podem obter mais informações no site www.cilad2018.com.


Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu