16 Jul 2024

O Four Seasons Resort Orlando at Walt Disney World Resort celebra dez anos em agosto e inicia as comemorações com uma série de novidades que elevam a experiência do melhor resort de Orlando. Novas atrações para crianças e adultos e um programa de bem-estar completo criam a combinação perfeita entre diversão e relaxamento. Entre as inaugurações mais aguardadas está uma pista de patinação retrô em dezembro.

Noite Estrelada
Premiado com uma estrela Michelin por três anos consecutivos, o Capa Steakhouse terá uma celebração especial em 10 de agosto. O rooftop no 17º andar recebe um evento exclusivo com direito à música ao vivo, apresentações de dança e show de fogos. No cardápio, assados, frutos do mar, paella e tradicionais tapas espanholas, como pan con tomate patatas bravas são acompanhadas dos coquetéis clássicos, como o Capa GinTonic, e vinhos espanhóis. A noite termina com uma seleção impecável de sobremesas criadas pelo  Executive Pastry Chef Rabii Saber.   

Lounge Epilogue
Epilogue é um speakeasy que convida para um momento de tranquilidade ao final do dia, fazendo referência aos epílogos que encerram um bom livro. O tema literário está presente na decoração, com toques de Art Déco e uma homenagem à Flórida, um destino onde história, elegância e inovação se complementam. Após aproveitar um dia de tranquilidade na piscina só para adultos e saborear uma experiência gastronômica no Capa, o intimista Epilogue é a pedida ideal para os adultos fecharem a noite. O lounge será aberto em setembro, em noites de quinta, sexta e sábado, a partir das 18h. Os detalhes serão divulgados no Instagram do resort.

Exposição exclusiva
O Four Seasons Resort Orlando se transforma em uma galeria de arte com obras de Dom Corona (Disney Fine Artist) espalhadas pelo resort. Corona tem um estilo marcante e criou obras exclusivas para celebrar o aniversário do Four Seasons Orlando, combinando a magia da Disney com o serviço incomparável do resort. Algumas peças ainda ganham vida quando vistas com o filtro personalizado do Instagram do artista.

Halloween especial
Em agosto, a Mickey’s Not So Scary Halloween Party, tradicional festa de Halloween do Walt Disney World Resort, está de volta. No Four Seasons, o clima continua: uma tenda temática pode ser instalada no quarto para receber as crianças, junto com delícias da estação, como maçãs caramelizadas e cookies de abóbora com chocolate. Uma das experiências mais desejadas dos pequenos, as Magical Makeovers, em que eles se transformam em seus personagens favoritos, também terá toques de Halloween.

Pista de Patinação em Dezembro
Uma pista de patinação retrô anima as festas de final de ano no Palm Ballroom, com direito a globo de luz e DJ. Os snacks clássicos ganham um toque especial, com algodão doce, pipoca gourmet, raspadinhas e cervejas especiais. O Retro Roller-Skating Rink estará aberto de 21 a 31 de dezembro, exclusivo para os hóspedes.

Poolside Treats
O tradicional café do lobby, o Lickety Split, reconhecido pelos gelatos e cafés excepcionais, terá uma versão pop-up na piscina. O Lickety Split Lakeside ficará pertinho da Explorer Pool em dias especiais entre fevereiro e abril de 2025. Os hóspedes poderão escolher entre uma variedade de sabores de gelato e iced coffees de cortesia para degustar à beira da piscina, além do cardápio completo de guloseimas.

Festas de verão
As crianças adoram as atrações do parque aquático, com o lazy river, dois tobogãs, splash zone e piscina para toda a família. Para começar o final de semana ainda mais animado, as sextas feiras de verão terão festa na piscina, das 14h às 17h. Jogos, bebidinhas e raspadinhas de cortesia deixam tudo mais saboroso. Nas noites de quinta a sábado, o lazy river se transforma em uma Glow Party, com boias que brilham no escuro.

Fique um pouco mais
Até 30 de setembro de 2024, o resort oferece a quarta noite de cortesia para quem reservar três noites com pelo menos 21 dias de antecedência - um desconto de até 20%. Para mais informações, acesse o site oficial ou ligue para 1-800-267-3046.

 

O Brasil avançou na imunização infantil e conseguiu sair da lista dos 20 países com mais crianças não imunizadas no mundo. O dado faz parte das estimativas da Organização Mundial da Saúde e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) que, na segunda (15), lançaram novos relatórios sobre imunização infantil em âmbito global. Enquanto a maioria dos países não conseguiu alcançar as metas, o Brasil se destacou positivamente, mesmo após enfrentar quedas consecutivas nas coberturas vacinais desde 2016.

Em 2023, o governo brasileiro anunciou o Movimento Nacional pela Vacinação, com o objetivo de retomar a confiança da população na ciência, no Sistema Único de Saúde (SUS) e nas vacinas.

O relatório da OMS/UNICEF mostra que, no Brasil, o número de crianças que não receberam nenhuma dose da DTP1, que protege contra a difteria, o tétano e a coqueluche, caiu de 418 mil em 2022 para 103 mil em 2023. O número de crianças brasileiras que não receberam a DTP3 também caiu: de 846 mil em 2021 para 257 mil em 2023. No Brasil, a DTP é administrada pelo Programa Nacional de Imunizações, o PNI, como a Vacina Pentavalente.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, relembra que o Brasil começou a ver a perda de conquistas importantes do programa de vacinação, como a erradicação da varíola e a eliminação da circulação do vírus da poliomielite. “Mas nós revertemos esse cenário. Em fevereiro de 2023, logo que assumimos a gestão, demos largada no Movimento Nacional pela Vacinação, um grande pacto para a retomada das coberturas vacinais. O Zé Gotinha viajou pelo Brasil, levando a mensagem de que vacinas salvam vidas. E hoje, com o reconhecimento do Unicef e da Organização Mundial da Saúde, confirmamos que o Brasil se destacou positivamente com a retomada das coberturas vacinais”, defende.

“Tudo isso foi possível com o empenho e o trabalho dos profissionais da saúde e dos gestores estaduais e municipais. Nosso agradecimento a todos aqueles que se mobilizaram, que levaram as crianças para atualizar a caderneta de vacinação e que confiaram no Sistema Único de Saúde”, completou a ministra.

Os avanços brasileiros fizeram com que o País saísse do ranking dos 20 países com mais crianças não imunizadas do mundo. Em 2021, o Brasil ocupava o 7º lugar nesse ranking e, em 2023, ele não faz mais parte da lista. Foi justamente no ano passado que 13 das 16 principais vacinas do calendário infantil apresentaram aumento das suas coberturas vacinais em todo o Brasil, se comparadas às coberturas registradas em 2022.
 

DESTAQUES - Entre os destaques de crescimento estão: as vacinas contra a poliomielite (VIP e VOP), pentavalente, rotavírus, hepatite A, febre amarela, meningocócica C (1ª dose e reforço), pneumocócica 10 (1ª dose e reforço), tríplice viral (1ª e 2ª doses) e reforço da tríplice bacteriana (DTP). Nos 13 imunizantes que apresentaram recuperação, a média de alta foi de 7,1 pontos percentuais, sendo que nacionalmente a que mais cresceu em cobertura foi o reforço da tríplice bacteriana, com 9,23 pontos, passando de 67,4% para 76,7%. Ao avaliar a cobertura vacinal entre os estados, a maioria apresenta melhoria na cobertura das 13 vacinas citadas.
 

INVESTIMENTO - O investimento para apoiar estados e municípios nessa estratégia também aumentou. Mais de R$ 6,5 bilhões foram investidos em 2023 na compra de imunizantes e a previsão é que esses recursos alcancem R$ 10,9 bilhões em 2024. De forma inédita, R$ 150 milhões foram repassados por ano aos estados e municípios, em apoio às ações de imunização com foco no microplanejamento, ou seja, nas ações de comunicação regionalizadas. Para 2024, o mesmo valor está sendo destinado aos estados e municípios.
 

REALIDADE LOCAL - As ações de microplanejamento, método recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), consistem em diversas atividades com foco na realidade local, desde a definição da população alvo, escolha das vacinas, definição de datas e locais de vacinação, até a logística. A proposta é alinhar essas estratégias com gestores e lideranças locais para alcançar melhores resultados e melhorar as coberturas vacinais.
 

DIA D - Essas iniciativas contribuem para que as metas de vacinação sejam atingidas. Entre as estratégias que podem ser adotadas com a estratégia de microplanejamento pelos municípios, estão a realização do “Dia D” de vacinação, busca ativa de não vacinados, vacinação em qualquer contato com serviço de saúde, vacinação nas escolas, vacinação para além das unidades de saúde, checagem da caderneta de vacinação e intensificação da vacinação em áreas indígenas.
 

TRANSPARÊNCIA - A atual gestão do Ministério da Saúde também promoveu uma mudança no painel de registro de aplicação das vacinas para dar mais transparência e agilidade aos dados. Até 2022, as vacinas de rotina tinham os registros de doses aplicadas inseridos em diversos sistemas de informação próprios dos estados, municípios e do Distrito Federal. Eles eram compilados pela pasta e apresentados por um painel na plataforma Tabnet, o chamado Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI web ou “Legado”).
 

CADERNETA DIGITAL - A partir de 2023, todos os dados vacinais foram redirecionados para a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), com as doses aplicadas atreladas a um número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou Cartão Nacional de Saúde (CNS). A reestruturação é uma reivindicação antiga do setor e migra os dados para um sistema mais abrangente, flexível e oportuno. A novidade permitiu que a caderneta digital de vacinação se tornasse uma realidade. A partir da completa migração entre os sistemas, cada cidadão poderá consultar a própria situação vacinal online, por meio do Meu SUS Digital, como já acontece com as doses de vacinas da Covid-19.

 

Zé Gotinha: parceiro estratégico na divulgação do Programa Nacional de Imunizações. Foto: Igor Evangelista / MS

ZÉ GOTINHA - O Ministério da Saúde tem incentivado, ainda, a participação do Zé Gotinha, ícone histórico da imunização e da defesa pela vida, em eventos por todo o Brasil. O personagem é considerado um aliado importante no processo de educação e combate às falsas notícias, pois conta com a confiança da população brasileira. O Zé Gotinha surgiu de um movimento dos países latino-americanos para a erradicação da poliomielite e se transformou no representante da imunização de crianças e adultos no Brasil.

Somente em 2023, Zé Gotinha marcou presença, por exemplo, no início da campanha de multivacinação no Pará, no Amazonas, no Amapá e no Maranhão. Ele subiu no Cristo Redentor, andou de Bondinho no Pão de Açúcar, participou da Bienal do Livro e visitou a comunidade de Manguinhos quando esteve no Rio de Janeiro (RJ). Também esteve na Caravana Federativa, na Bahia, na Parada LGBTQIAP+, em São Paulo e no Congresso do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), em Goiás.

Na capital federal, Zé Gotinha lançou o Movimento Nacional pela Vacinação, desfilou no 7 de setembro, no caminhão dos bombeiros, em homenagem ao trabalho indispensável dos trabalhadores da saúde, participou da Marcha das Margaridas e da 17ª Conferência Nacional de Saúde. Zé conheceu ainda o Buda gigante na serra do Espírito Santo e recebeu, em Minas Gerais, em um ritual do povo Maxakali, o adereço de maior simbologia dentro da cultura indígena: o cocar.
 

DEFESA DAS VACINAS - O Governo Federal também lançou, em 2023, o programa Saúde com Ciência, iniciativa inédita em defesa da vacinação e voltada ao enfrentamento da desinformação. A proposta faz parte da estratégia para recuperar as altas coberturas vacinais do Brasil diante de um cenário de retrocesso. A propagação de fake news é um dos fatores que impacta na adesão da população às campanhas de imunização.

A estratégia interministerial é coordenada pelo Ministério da Saúde e pela Secretária de Comunicação Social da Presidência da República (Secom / PR), com a parceria dos ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Ciência e Tecnologia e Inovação, e com a Controladoria-Geral da União (CGU) e Advocacia-Geral da União (AGU), garantindo atuação em diferentes frentes.

Com o objetivo de fortalecer as políticas de saúde e a valorização do conhecimento científico, o Saúde com Ciência é composto por cinco pilares, que envolvem cooperação, comunicação estratégica, capacitação, análises e responsabilização. O programa prevê ainda ações para identificar e compreender o fenômeno da desinformação, promover informações íntegras e responder aos efeitos negativos das redes de desinformação em saúde de maneira preventiva.

Assim, a partir do acompanhamento e análise de fontes de dados relevantes de disseminação de informações falsas no ambiente digital, a meta é desenvolver ações para reduzir e mitigar o efeito negativo desses conteúdos que prejudicam a confiança da população na segurança das vacinas e que impactaram significativamente nas ações promovidas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) nos últimos anos.
 

RESULTADOS GLOBAIS - Enquanto, no Brasil, houve avanços positivos, globalmente o cenário é diferente. O número de crianças que não receberam nenhuma dose da DPT1 aumentou de 13,9 milhões em 2022 para 14,5 milhões em 2023.Com base em dados relatados pelos países, as estimativas da OMS e do UNICEF sobre a cobertura nacional de imunização (Wuenic) fornecem o maior e mais abrangente conjunto de dados do mundo sobre tendências de imunização para vacinas contra 13 doenças administradas por meio de sistemas de saúde regulares – normalmente em clínicas, centros comunitários, serviços de alcance ou visitas de profissionais de saúde.

Última modificação em Terça, 16 Julho 2024 10:35

O Estado de São Paulo tem atualmente 17.944 vagas de emprego disponíveis pelos Postos de Atendimento ao Trabalhador – os PATs, da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico.

São 8.132 vagas na capital paulista e na Grande São Paulo. Já no interior, há 9.352 postos disponíveis, e no litoral, 460.

Além da região metropolitana de São Paulo, destacam-se as regiões administrativas de Campinas, com 3.685 oportunidades de emprego; e a de Sorocaba, com 2.710.

Elas são seguidas pelas regiões do Vale do Paraíba, que tem 673 vagas disponíveis; pela de Araçatuba, com 425; e São José do Rio Preto, com 391 oportunidades abertas.

Ao todo, são mais de 500 profissões com vagas disponíveis. As ocupações com o maior número de postos abertos são as de auxiliar de logística, alimentador de linha de produção, agente de vendas de serviços e faxineiro. Os números de vagas de emprego são atualizados diariamente pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico.

Além das vagas, os PATs também oferecem atendimento e serviços gratuitos para trabalhadores, como a habilitação ao Seguro-Desemprego e a orientação para emissão da Carteira de Trabalho.

Após meses de crescimento e de recorde histórico, o número de inadimplentes no país teve uma pequena queda em junho de 2024. O Indicador realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que quatro em cada dez brasileiros adultos (41,28%) estavam negativados em junho de 2024, o que representa 67,98 milhões de consumidores. Em comparação com junho de 2023, o percentual de inadimplentes do Brasil teve crescimento de 0,53% em maio de 2024. Na passagem de abril para maio, o número de devedores caiu ‐0,43%.

A partir dos dados disponíveis em sua base, que abrangem informações de capitais e interior de todos os 26 Estados da federação, além do Distrito Federal, a CNDL e o SPC Brasil registram que a variação anual observada em junho deste ano ficou acima da observada no mês anterior.

NÚMERO DE PESSOAS INADIMPLENTES

“A queda observada no mês de junho pode ser um reflexo da restrição de negativação das pessoas afetadas pela tragédia no RS. O indicador deve refletir essa medida nos próximos meses. O fim do ciclo de queda dos juros deve também impactar, dado que o custo do crédito se eleva, por isso é importante que o consumidor evite grandes dívidas e priorize manter o orçamento em dia”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.

NÚMERO DE PESSOAS INADIMPLENTES POR TEMPO DE ATRASO

O crescimento do indicador anual se concentrou no aumento de inclusões de devedores com tempo de inadimplência de 1 a 3 anos (11,99%).

O número de devedores com participação mais expressiva em junho está na faixa etária de 30 a 39 anos (23,72%). De acordo com a estimativa, são 16,79 milhões de pessoas registradas em cadastro de devedores nesta faixa, ou seja, metade (49,37%) dos brasileiros desse grupo etário estão negativados. A participação dos devedores por sexo segue bem distribuída, sendo 51,12% mulheres e 48,88% homens.

NÚMERO DE PESSOAS INADIMPLENTES POR FAIXA ETÁRIA E SEXO

ESTIMATIVA DE INADIMPLENTES POR FAIXA ETÁRIA

CADA NEGATIVADO DEVE, EM MÉDIA, R$ 4.476,42. MAIOR PARTE DAS DÍVIDAS SÃO COM BANCOS

Em junho de 2024, cada consumidor negativado devia, em média, R$ 4.476,42 na soma de todas as dívidas. Além disso, cada inadimplente devia, em média, para 2,11 empresas credoras, considerando todas essas dívidas.

NÚMERO DE PESSOAS INADIMPLENTES POR VALOR TOTAL DAS DÍVIDAS

Os dados ainda mostram que quase três em cada dez consumidores (30,66%) tinham dívidas de valor de até R$ 500, percentual que chega a 44,55% quando se fala de dívidas de até R$ 1.000.

Em junho de 2024, o número de dívidas em atraso no Brasil teve crescimento de 2,20% em relação ao mesmo período de 2023. O dado observado em junho deste ano ficou acima da variação anual observada no mês anterior. Na passagem de maio para junho, o número de dívidas apresentou recuo de ‐0,06%.

NÚMERO DE DÍVIDAS EM ATRASO

Abrindo a evolução do número de dívidas por setor credor, destacou‐se a evolução das dívidas com o setor de Bancos com crescimento de 3,34%. Em outra direção, as dívidas com o setor credor de Comércio (‐4,85%), Água e Luz (‐4,26%) e Comunicação (‐0,59%) apresentaram queda no total de dívidas em atraso.

“O indicador mostra que tivemos um crescimento no número de dívidas em comparação com o ano passado. Destacamos que um mesmo CPF pode ter mais de uma dívida, então muitas vezes o consumidor negocia uma conta atrasada, mas continua com outras restrições. O cenário da inadimplência é preocupante e necessita tanto de apoio do poder público, quanto de um uso do crédito mais consciente por parte da população”, aponta o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Júnior.

NÚMERO DE DÍVIDAS EM ATRASO POR SETOR CREDOR

Em termos de participação, o setor credor que concentra a maior parte das dívidas é o de Bancos, com 64,77% do total. Na sequência, aparece Comércio (10,63%), o setor de Água e Luz com 10,60% e Outros com 7,68% do total de dívidas.

Na abertura por região em relação ao número de dívidas, a maior alta veio da região Centro‐Oeste (3,57%), seguida pelo Nordeste (3,07%), Sudeste (2,49%) e Norte (0,60%). Por outro lado, o Sul (‐6,33%) mostrou queda no número de dívidas na comparação anual.

Em termos regionais, o maior percentual de inadimplentes está na região Norte, onde 45,22% da população adulta está incluída em cadastros de devedores. Por outro lado, na região Sul, a proporção de negativados equivale a 36,24% da população adulta.

Para todos os indicadores, considera-se que uma dívida é a relação de um credor com um devedor, mesmo que esse credor tenha incluído vários registros desse devedor junto ao SPC Brasil. Ou seja, mesmo que um devedor tenha quatro registros de um mesmo credor, assume-se que esse consumidor tem apenas uma dívida.

Foto: divulgação CNDL

Última modificação em Terça, 16 Julho 2024 10:18

Em uma combinação inusitada de três paixões dos brasileiros, café, doce de leite e Paçoquita, a Havanna, marca sinônimo de cafés, alfajores e o tradicional Dulce de Leche para os brasileiros que visitam a Argentina, anuncia collab inédita com a Paçoquita, marca da Santa Helena, empresa líder do segmento de doces e snacks à base de amendoim, para o lançamento das bebidas em suas cafeterias.

A parceria traz duas opções no cardápio, o Vannaccino de Paçoquita, nas versões com ou sem café, e o Cappuccino de Paçoquita, fazendo um match do tradicional Dulce de Leche da Havanna e o sabor inconfundível da Paçoquita. 

Sucesso no menu Havanna, o Vannaccino surge na versão preparada com doce de leite e a Paçoquita. Os clientes podem escolher entre duas versões: base de café ou base de creme. A bebida de 400ml é vendida a partir de R$ 18,90. 

Para aquecer a temporada de inverno, o Cappuccino de Paçoquita segue a receita tradicional da rede com doce de leite e a indulgência da Paçoquita nas bordas, disponível por R$ 15,90. 

“A Paçoquita é uma marca atemporal e querida pelos brasileiros, o que apresenta um novo público à rede Havanna. Nosso objetivo é trazer uma parceria de inverno divertida e saborosa com esta inovação que entrega um sabor único”, diz Camila Akutsu, gerente-geral de Marketing da Havanna Brasil.

“A parceria com a Havanna faz parte da nossa campanha “Mistura Que Dá Bom”, que mostra que a Paçoquita é um produto versátil para diversas ocasiões de consumo. Assim como a Paçoquita, os produtos da Havanna têm sabores únicos, e faz todo sentido se unirem para surpreenderem positivamente os fãs das duas marcas”, explica Leonardo Adimari De Santis, diretor de Marketing da Santa Helena.

As novidades ficam disponíveis por tempo limitado em todas as lojas da Havanna. Neste semestre, as marcas planejam novos lançamentos em parceria. 

No Brasil, a rede Havanna conta com mais de 200 unidades em operação. Para mais informações, acesse www.havanna.com.br.

A Prefeitura de Santo André irá interditar, a partir da noite desta terça (16), trecho da Avenida dos Estados, na altura do bairro Santa Teresinha, no sentido Mauá, para içamento de vigas dos novos viadutos que estão sendo construídos no local.

A interrupção será feita pelo Departamento de Engenharia de Tráfego (DET) entre terça e sexta, sempre começando às 22h e terminando às 6h do dia seguinte. Na tarde de sábado a via voltará a ser interditada, a partir das 16h, e será liberada na segunda (22), às 6h.

O trabalho das equipes será realizado com equipamentos especializados para o levantamento e colocação das estruturas que vão compor os novos viadutos.

Faixas e banners informativos estão instalados em todo o entorno para orientar os motoristas que trafegam na região. As rotas alternativas que os motoristas deverão utilizar durante as interdições compreendem o Viaduto Juvenal Fontanella, Avenida Industrial, e retomar para a Avenida dos Estados pelo Viaduto Castelo Branco.


Pagina 1 de 1971

Main Menu

Main Menu