20 Jul 2019

A Cruise Collection 2020 da Arezzo traz dois diferentes moods, Neo Bohemian e Colore, para criar uma coleção eclética e cheia de peças hit. Saltos blocos e arquitetônicos, resinas aplicadas nas sandálias, estampas de animais exóticos, transparências e recortes, metalizados, mules, mocassins, sapatilhas e tênis são grandes apostas da marca para a próxima temporada.

A cartela de cores é natural com opções ao mesmo tempo clássicas e vibrantes: tons terrosos, nude, preto, dourado, e os coloridos que se destacam em um bloco de cores, entre o amarelo, azul, e rosa. Cada inspiração traz acabamentos, shapes e texturas distintos, que representam cada tema.

O Neo Bohemian traz um rico mix de texturas. A cobra vem revisitada em novas tonalidades e com detalhes em neon limão. Os saltos arquitetônicos e saltos blocos atualizam modelos já clássicos. O ombré estampa bolsas e rasteiras. As resinas aplicadas nas sandálias e mules dão um charme extra nos acessórios. As sapatilhas em vinil transparente deixem os pés à mostra com uma pegada fresh, bem a cara do verão. Destaque para os metalizados em recortes, texturas, e salto trapézio, nas sandálias.

Já o Colore é o mood alto astral, com tons vibrantes que tingem sapatos e bolsas, criando um look monocromático coordenado com a roupa. Aposte nas plataformas e no amarelo - a cor mais solar da estação. A estampa de leopardo continua com força total invadindo sandálias, scarpins e até mesmo as bolsas. Os mocassins e as mules são os clássicos que nunca saem de moda, e continuam com força total, ganhando uma nova cartela de cores e texturas. Assim como o tênis, queridinho do mundo fashion, e principal aposta da Arezzo, que chega renovado para o verão. A coleção já está disponível nas lojas da Arezzo, em todo o Brasil, e no site da marca.

Entrou em vigor a Lei 5.760/19, que institui o Plano de Arborização Urbana de São Caetano. De autoria do Executivo, o texto foi aprovado pela Câmara Municipal, revogando a Lei 4.992/11, que norteava, até então, as diretrizes sobre o assunto.

O prefeito José Auricchio Júnior justifica que “são inúmeros os benefícios da arborização para a política de planejamento urbano, como propiciar sombra, purificar o ar, atrair pássaros, diminuir a poluição sonora, contribuir para a estética urbana e o paisagístico, diminuir os impactos das chuvas, contribuir para o balanço hídrico, propiciar qualidade de vida local e valorizar economicamente o entorno, além do fator educacional”.

“Com essa nova lei, caminhamos para um controle melhor da arborização urbana e a formatação de um Plano Diretor de Arborização”, explica o presidente do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), Rogério Alvarenga. “Nossa meta é revisar a lei sempre que necessário, uma vez que o tempo promove mudanças no cenário ambiental que exigem adaptações.”

O Plano de Arborização Urbana tem por objetivos a promoção da arborização como elemento essencial de desenvolvimento urbano visando a melhoria da qualidade de vida, ao incremento e à manutenção da biodiversidade e ao equilíbrio ambiental; definir as diretrizes de planejamento, de implantação e de manejo da arborização urbana; e integrar e envolver a população com vistas à manutenção e à preservação da arborização urbana. A lei estabelece, ainda, especificações e critérios sobre plantio, supressão, compensação e poda de árvores.

As inscrições para a 3ª edição da Choco Run, a corrida e caminhada do tradicional Festival do Chocolate de Ribeirão Pires, estão abertas e podem ser feitas até o dia 28 de julho pelo site http://bit.ly/ChocoRun2019, com desconto promocional para moradores da cidade. Promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Esportes, o evento esportivo acontecerá no dia 4 de agosto. A largada está prevista para 7h30, no Complexo Ayrton Senna (Av. Prefeito Valdírio Prisco, 193 – Jd. Itacolomy), e o circuito percorrerá as principais vias da cidade. Até o dia 7 de julho, os moradores de Ribeirão Pires pagarão o preço promocional de R$ 55. A taxa de inscrição para pessoas que não residem na cidade é de R$ 70 até o dia 7 de julho. A partir do dia 8 de julho, moradores pagarão R$ 65 e não moradores R$ 85.

No dia da corrida, os participantes devem levar, obrigatoriamente, 1 kg de alimento não perecível (exceto sal e açúcar) para efetuar a retirada dos kits de participação. As doações serão encaminhadas ao Fundo Social de Ribeirão Pires.

Desafio do Coelho - Os melhores classificados da Choco Run participarão do "Desafio do Coelho",  no mesmo dia e local da prova - com a distância de 1 quilômetro. A largada está prevista para 9h45 na categoria feminina e 10h na categoria masculina. A classificação se dará pelo tempo bruto, tiro de largada até a passagem sobre a chegada para os 3 primeiros colocados geral masculino e feminino. Os critérios de classificação para o Desafio do Coelho são: 10 primeiros colocados no geral (10km); 10 primeiros colocados entre moradores de Ribeirão Pires (10km); 5 primeiros colocados no geral (5km); 5 primeiros colocados entre moradores (5km); 3 primeiros colocados por categoria (10km) excluindo moradores e geral.

 

A dificuldade da economia em reagir impacta diretamente no ABC, onde a indústria, sobretudo, pesa em torno de 24% no PIB da região, o dobro da taxa nacional. Por isso, a última revisão do Produto Interno Bruto brasileiro de pouco mais de 2% para menos de 0,9% em 2019, feita em junho pelo Banco Central, não colabora com as expectativas para a economia regional.

 “Mesmo os impactos do recém-anunciado acordo comercial entre Mercosul e União Europeia devem ser avaliados com cautela em relação ao ABC, tendo em vista a região ter se tornado forte importadora de insumos industrializados nas últimas décadas, o que reflete negativamente em diversos setores industriais locais”, adverte o economista Sandro Maskio, professor da Universidade Metodista de São Paulo. Ele acrescente que, com o ritmo lento da retomada econômica brasileira, o ABC vai demorar mais do que três anos para recuperar a dinâmica de geração de riqueza perdida. 

 Os dados constam do 19º Boletim EconomiABC elaborado pelo Observatório Econômico da Metodista, que avalia números mais recentes da região. Em 2017 e 2018 o crescimento econômico local foi, respectivamente, de 2% e apenas 0,2%, depois de o triênio entre 2014 e 2016 já ter acusado retração de cerca de 27% na geração local de riquezas. O desemprego em maio de 2019 foi de 14,6% da PEA, dois pontos percentuais abaixo do mesmo mês de 2018, porém distante dos menores níveis históricos de 8% da PEA na região.

 Professor Maskio desconfia da maior facilidade de acesso a produtos industrializados da União Europeia -  que embutem maior grau de desenvolvimento e competitividade - ser capaz de induzir o desenvolvimento produtivo e a ampliação da competitividade da produção nacional, em especial no setor industrial. Este foi o argumento da abertura econômica da década de 1990 e nem por isso a indústria brasileira tornou-se importante referência competitiva no cenário internacional.

 “As alterações tributárias do governo Collor não provocaram significativo desenvolvimento produtivo, capaz de promover intensa incorporação de conhecimento e tecnologia”, justifica o economista, estendendo ao ABC a preocupação sobre se o acordo Mercosul-EU trará efetivamente desenvolvimento tecnológico à indústria local ou um setor de serviços avançados.

 O prosseguimento do cenário de dificuldades avaliado pelo Observatório Econômico leva em conta recentes anúncios do IBGE, que apurou expansão de apenas 0,5% do PIB brasileiro no primeiro trimestre deste ano, comparativamente a igual período do ano passado. No cenário internacional, o Banco Mundial reduziu a projeção de crescimento econômico mundial para 2,6% devido a investimentos mais moderados do que o esperado no início do ano e a guerra comercial entre EUA e China.

O aplicativo “PartiuSBC”, desenvolvido pela operadora de transportes SBCTrans, de São Bernardo, foi um dos destaques da edição 2019 do Prêmio REI, promovido pela Automotive Business. O app foi criado para facilitar o acesso ao transporte público de São Bernardo do Campo, elevar ainda mais o padrão de qualidade e tornar mais fácil, precisa e segura a sua utilização.

Desenvolvido e lançado de forma pioneira no segundo semestre de 2017 pela SBCTrans, o aplicativo informa em tempo real, com dados atualizados a cada 15 segundos, a localização dos coletivos, as linhas, itinerários e a previsão de passagem pelos pontos de cada uma dessas linhas. Com isso, já superou a marca de 150 mil downloads, tem mais de 75 mil usuários ativos e pode ser baixado e usado gratuitamente, em celulares dos sistemas Android e iOS,

Segundo Milena Braga, a diretora executiva da SBCTrans, a indicação do “Partiu SBC” como finalista do Prêmio REI 2019 reforça a importância de se utilizar as mais modernas tecnologias para oferecer um serviço de transporte cada vez mais eficiente, cômodo e seguro para o passageiro. “Ele representa um importante benefício para toda a população e demonstra que um serviço de elevado padrão de qualidade pode transformar a percepção do usuário sobre o transporte público e permitir que se programe, facilitando a sua vida”, explica Milena. A cerimônia de entrega da 9ª edição do Prêmio REI foi realizada em uma sala de cinema no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo, que reconhece a excelência e inovação da indústria automobilística e do setor da mobilidade.

Para dar continuidade ao plano contra enchentes, em regiões de risco de São Bernardo, o prefeito Orlando Morando apresentou, no Jardim Limpão, o projeto das obras que vão resultar em uma ampla e reforçada cobertura de concreto sobre o talude existente no bairro, e que eliminará os problemas atuais, entre ruas, casas e estabelecimentos que foram danificados ou que se encontram nas áreas de risco, em decorrência das últimas fortes chuvas no verão. Bastante aguardada pelos moradores, a obra será dividida em duas etapas e se estenderá pelos próximos meses, para ser entregue em outubro deste ano.

“Quando fomos surpreendidos pela última tempestade de verão em nossa cidade, que ultrapassou os maiores volumes registrados nos últimos 30 anos, nos vimos diante de um enorme desafio: apoiarmos os moradores, como os daqui presentes no Jardim Limpão, e de outras nove áreas em São Bernardo simultaneamente; promover soluções em tempo recorde e reorganizar e autorizar o início de obras para pôr um fim aos constantes deslizamentos e interdições em bairros com encostas. Mas conseguimos e, com a Ordem de Serviço já assinada, os trabalhos vão seguir a todo vapor nas imediações. Faço questão que todos acompanhem esse processo, porque essa conquista é de todos nós”, reforçou o prefeito.

Além do chefe do executivo, acompanharam esse alinhamento o vice-prefeito Marcelo Lima, os vereadores Ivan Silva, Aurélio, Jorge Araújo, Gordo da Adega, os técnicos e engenheiros da obra e as lideranças da região e, ainda, os moradores de toda a redondeza diretamente envolvidos nessa grande intervenção e que também apoiaram todo o processo para trazer as melhorias ao bairro. O prefeito destacou o empenho à força-tarefa e o tempo recorde para liberação e início das obras, realçando, ainda, o investimento de R$ 30 milhões necessários à contenção dessa encosta (talude), compartilhados entre a prefeitura e o governo do Estado.

Atento às necessidades do Jardim Limpão, as autoridades aproveitaram a reunião para reforçar o cuidado de todos para manter as imediações livres de lixo e do descarte irregular de resíduos. “A colaboração dos moradores será fundamental durante as obras, mais ainda, para manter ruas limpas, livres dos materiais que devem ser destinados à coleta regular ou aos Ecopontos que temos na cidade”, citou o prefeito.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu