23 Nov 2017

O governador Geraldo Alckmin abriu, na noite de quarta (22), em Atibaia, o 18º Congresso da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). As atividades serão realizadas, nesta quinta (23) e sexta (24), no Hotel Tauá.

Neste ano, participarão do congresso grandes nomes do empresariado e da política brasileira, que irão debater temas fundamentais para o Brasil. O presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, fará palestra sobre o papel político do empresário. A diretora-geral da Swarovski no Brasil, Carla Assumpção, vai detalhar o case da marca. O presidente dos Correios, Guilherme Campos, fará exposição com o tema “Correios - A reinvenção de uma empresa”. A palestra de Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae, será sobre “A luta dos batalhadores”. Objeto de dúvidas e polêmicas, a reforma trabalhista vai ser tratada por Rogério Marinho, deputado federal e relator da reforma.

Outros assuntos que estão na pauta do 18º Congresso da Facesp são os efeitos econômicos do cadastro positivo (Claudia Viegas, da LCA Consultores), as tendências para os negócios (Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) e a inovação disruptiva (Luiz Rasquilha, professor da FIA, do IE Business School e colunista da CBN).

Alencar Burti, presidente da Facesp e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), destaca que “o congresso é a melhor oportunidade para que todas as associações comerciais do Estado possam trocar informações e desenvolver as melhores estratégias de crescimento para o comércio. O País está vindo de um período de forte retração econômica e somente com a união de todos poderemos encontrar o caminho mais rápido para a retomada”.

A abertura na quarta (22) contou com presença de Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Cauê Macris, presidente da Assembleia Legislativa do Estado de SP; José Antonio Barros Munhoz, deputado estadual; Saulo Pedroso Souza, prefeito de Atibaia; Fabiano Batista de Lima, presidente da Câmara de Vereadores de Atibaia; Marco Aurélio Bertaiolli, vice-presidente da Facesp; Adriana Flosi, vice-presidente da Facesp/RA-07; Wagner Silva, presidente da Associação Comercial de Atibaia; Julio Cosentino, presidente da Certisign; Guilherme Campos, presidente dos Correios; e André Nigro, vice-presidente de vendas diretas B2B da Vivo.

 O 18º Congresso Facesp tem apoio do Sebrae-SP e do Instituto Talentos e patrocínio de: Boa Vista SCPC, Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Bradesco, Certisign, Sicoob Paulista, Correios, Vivo Empresas e Correios. Mais informações: www.congressofacesp.com.br.

Com o objetivo de fortalecer o alinhamento com o setor empresarial e cadeia produtiva da cidade, bem como dialogar sobre o futuro plano de incentivos fiscais, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, se reuniu, na quarta (22), com a diretoria da Colgate Palmolive, na unidade da planta industrial da empresa, que fica localizada na Via Anchieta.

A empresa é uma das mais tradicionais do município, sendo instalada há aproximadamente 60 anos. Atualmente, emprega cerca de 1.200 profissionais na unidade industrial.

De acordo com o prefeito, a meta agora é alavancar mais este setor com o plano de incentivos, que está final de elaboração e que será enviado para a Câmara no mês que vem. “Alguns pontos conseguimos apresentar na reunião de hoje e foram muito bons. Vamos entregar este pacote de ações, buscando recolocar São Bernardo no caminho do desenvolvimento econômico. Uma boa notícia que tivemos aqui é que a Colgate vai continuar investindo em nossa cidade”, pontuou Morando.

Diretor-presidente da empresa, Fernando Barros considerou a reunião produtiva e adiantou que entre os investimentos está a expansão da planta produtiva. “Encontros assim são muitos para alinhar parcerias. A empresa segue investindo e tem essa projeção de aumento de capacidade para o ano que vem. Gostei muito do plano de incentivos, vamos tentar nos qualificar para buscar os benefícios”, pontuou o diretor.

O encontro registrou a presença do diretor-presidente da Colgate, Fernando Barros, do diretor de operações, Alexandre Akiama e do diretor jurídico, Ronaldo Vitto, além do secretário de Desenvolvimento Econômico, Hirouyki Minami, e do adjunto da Pasta, Fernando Martini.

A Prefeitura de São Caetano, na quarta (22), entregou a revitalização de uma área do Fundo Social de Solidariedade. Durante a cerimônia, a entidade anunciou um novo curso, confirmando sua dupla vocação: a assistência a famílias carentes do município e a promoção social, por meio da oferta de cursos de capacitação social.

Localizado à Rua Antônio Bento, 140, Bairro Santa Paula, o Fundo Social ganhou um almoxarifado em sua parte externa, além de reformas realizadas na lavanderia e na sala onde fica o forno utilizado para as aulas de cerâmica. “Precisávamos de uma área maior para a recepção das doações de alimentos, fraldas e cestas básicas que recebemos da cidade inteira. Por meio dessas doações, contribuímos mensalmente com 40 entidades assistenciais, além de famílias residentes no município”, informa Denise Auricchio, presidente da entidade.

A sala onde fica o forno utilizado para produção das peças de porcelana e baixo esmalte (em temperaturas que chegam a quase mil graus centígrados) passou por uma reforma e também tem uma função social. “Além de servir às aulas do curso, o forno é utilizado por algumas alunas já formadas que confeccionam peças de cerâmica em casa para venda”, explica Denise.

ESCOLA DE CONSTRUÇÃO CIVIL- A cerimônia também marcou a apresentação da nova “Escola de Construção Civil”, que começará suas atividades em 2018. O prefeito José Auricchio Júnior espera capacitar mais 120 pessoas anualmente com o novo curso.  “Considerando as famílias desses profissionais, teremos 600 a 700 pessoas que sairão da situação de vulnerabilidade social graças a essa iniciativa de requalificação”, afirma.

O curso será oferecido graças ao apoio do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, que ofereceu materiais, equipamentos e a capacitação da professora Viviane Marzano. Especialista na confecção de mosaicos, Viviane recebeu um treinamento para formação de pedreiros e assentadores de pisos e azulejos. “As inscrições devem começar em fevereiro de 2018”, adianta Graziela Germani, coordenadora dos cursos.

Florentina Resende, assessora técnica do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo destaca que, graças à parceria do governo do Estado com 38 municípios desde 2011 mais de 172 mil pessoas já foram qualificadas.

A Cátedra UNESCO de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo realiza, nesta quinta (23), workshop com o atual porta-voz da Comunidade Islâmica Brasileira, o pesquisador Sheikh Jihad Hammadeh. O encontro será realizado das 14h às 16h, no Edifício Capa, campus Rudge Ramos. O objetivo é apresentar o tema e promover troca de ideias.

Sheikh Jihad Hammadeh estudou Teologia e Jurisprudência Islâmicas pela Madina Islamic University (Arábia Saudita). Os temas debatidos serão a apresentação histórica do Islã e suas bases teóricas e práticas.

O evento é aberto ao público. Quem não é aluno da Universidade Metodista deve mandar e-mail contendo nome e RG para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., para autorização de entrada.

 

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e a Prefeitura de Santo André, por meio do Núcleo de Inovação Social, lançaram na quarta (22), o projeto Moeda Verde. A ação tem como objetivo sensibilizar os moradores da cidade, especialmente os que vivem em comunidades carentes, para a importância da separação dos resíduos úmidos e secos e do consumo consciente.

A ideia é estimular as famílias a trocarem resíduos recicláveis por alimentos. A cada 5kg de recicláveis entregues, o morador receberá um 1kg de hortifrúti – frutas, legumes e verduras.

Nesta quarta, o primeiro piloto do projeto foi implantado no núcleo Ciganos, em Utinga. “Pensamos em um processo transversal. Ele parte do resíduo, mas abrange também a segurança alimentar e a alimentação saudável”, explicou o diretor do Departamento de Resíduos Sólidos do Semasa, José Elídio Rosa Moreira, lembrando que a reciclagem ainda tem por objetivo reduzir o volume de resíduos que segue para o Aterro Sanitário de Santo André.

“É um programa que visa aproximar o munícipe do problema da geração de resíduos, dando a ele uma motivação maior para fazer a reciclagem”, afirmou o superintendente da autarquia, Ajan Marques de Oliveira.

A cada 15 dias, uma agência móvel visitará o núcleo Ciganos para fazer a troca dos resíduos pelos alimentos frescos, que são adquiridos junto ao Banco de Alimentos e à Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). O local foi escolhido para dar início ao Moeda Verde porque tem como vizinho o maior ponto de descarte irregular de resíduos da cidade. Com a iniciativa do Semasa, o ponto será revitalizado pela Prefeitura para impedir novos descartes irregulares. Além disso, também será implantada na região uma Estação de Coleta de recicláveis.

“É um importante passo para a ampliação da conscientização ambiental e também no cuidado com a cidade, trazendo também verdadeiro incentivo ao munícipe no reconhecimento de sua participação quanto ao correto descarte dos resíduos”, avaliou a primeira-dama e presidente do Núcleo de Inovação Social, Ana Carolina Barreto Serra.

Na comunidade, mais de 70 famílias já foram cadastradas e também receberam informações sobre a importância da reciclagem para o ambiente em que vivem. “Eu jogava meus recicláveis junto com o resto do lixo, tudo misturado. Agora sei que não é o certo. Hoje troquei tudo por laranja, verdura e sabão. Economizei pelo menos uns R$ 15”, afirmou a dona de casa Maria de Fátima Martins, moradora do núcleo há 10 anos.

Para realizar o Moeda Verde, o Semasa foi buscar a parceria de várias instituições, como o Núcleo de Inovação Social, o Banco de Alimentos, o Fundo Social de Solidariedade, a Craisa e o Instituto Triângulo, entre outros.

 

Com apoio da Prefeitura de São Bernardo, foi aberta, na quarta (22), a 6ª edição da Panexpo, uma importante feira de negócios e exposição do setor dos Panificadores da região do ABC, que pretende fomentar novos negócios até sexta (24), no Cenforpe – Avenida Dom Jaime de Barros Câmara, 201, Planalto –, das 14h às 20h.

 “Tenho profundo respeito pelo setor da Panificação, que distribui alimentos manipulados, o que envolve muita responsabilidade e ao mesmo tempo, emprega milhares de trabalhadores, no Grande ABC. Espero que aproveitem a oportunidade para fazer bons negócios, se atualizem, investir e gerar mais desenvolvimento para nossa região”, comentou o prefeito.

Segundo o presidente do SIPAN (Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Santo André), Antonio Henriques, a cadeia dos panificadores segue em ampla expansão, com aproximadamente, 25 mil pessoas empregadas nas sete cidades do ABC. “Gostaria de agradecer o empenho da Administração em viabilizar a realização da nossa feira, este ano aqui no Cenforpe, demonstrando toda a preocupação e consideração com a nossa categoria”, declarou Henriques.

No local, o público poderá visitar a feira, conhecer as inovações do setor, há estandes com maquinários, setor de bebidas e refrigeração. Além disso, há uma unidade móvel do CTR (Central de Trabalho e Renda) que oferecerá oportunidades de emprego em São Bernardo e região e extensão dos serviços da sede, instalada na Rua Marechal Deodoro, 2.316, no Centro. Além de apoiar, a Prefeitura está com uma stand no local destacando os serviços relacionados desenvolvimento econômico e de trabalho.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu