23 Sep 2020

O governador do Estado, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes, acaba de anunciar, nesta quarta (23) de setembro, durante coletiva de imprensa, junto aos secretários estaduais, de Saúde, Eduardo Ribeiro; de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen; de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi; ao coordenador e ao secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, respectivamente, José Osmar Medina e João Gabbardo dos Reis, novas informações sobre a pandemia do coronavírus. Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan e Xing Han, diretor do laboratório Sinovac no Brasil também participaram da coletiva.

Doria revelou que o primeiro lote de 5 milhões de doses da vacina Coronavac chegará ao Instituto Butantan em outubro. Até 31 de dezembro, serão mais 46 milhões de doses e até 28 de fevereiro, mais 60 milhões de doses. “Nossa corrida é pela vida”, afirmou João Doria.

José Osmar Medina, coordenador do Centro de Contingência, após reunião com a Federação Paulista de Futebol, afirmou que, por decisão unânime do comitê, ainda não será permitido a liberação do público em partidas de futebol. Medina comentou que o Estado ainda permanece em quarentena com número de óbitos elevado e que eventos como partidas de futebol, reúnem aglomerações de pessoas também ao redor do estádio.

 

BOLETIM- O secretário executivo de Saúde, Eduardo Ribeiro, atualizou o número de casos no Estado:        

- 951.973 casos confirmados

- 34.492 óbitos

- 3.972 internações em UTI

- 818.593 pacientes recuperados

- 104.209 altas médicas

Ribeiro revelou que a taxa de ocupação dos leitos de UTIs no Estado é 46,9% e na Grande São Paulo de 46,1%.

A Prefeitura de Ribeirão Pires implantou mais um serviço para reforçar ações de monitoramento e prevenção ao coronavírus. A partir de quarta (23), a rede municipal contará com atendimento voltado aos moradores que foram internados por Covid-19, em unidades do município ou de outras cidades – públicas ou privadas.

Entre 14 e 21 dias após a alta hospitalar, o internado em emergência ou com quadro de internação grave por coronavírus fará sua primeira consulta no Ambulatório de Atendimento a Pacientes Pós-Covid, situado no Serviço de Atenção Especializado, região central da cidade. No local, além do atendimento médico, será realizada a solicitação de coletas de exames laboratoriais e de imagens. Se necessário, de acordo com a avaliação médica, o paciente terá encaminhamento para atendimento psicológico e fisioterapêutico.

Cada paciente será avaliado individualmente, priorizando as consequências e sequelas do acometimento por Covid-19. O período de acompanhamento será estabelecido após análise médica, de acordo com o perfil do paciente, podendo chegar a até três meses. O agendamento será realizado pelos profissionais da rede municipal. O ambulatório específico para o monitoramento e acompanhamento atenderá às quartas e sextas-feiras, das 13h às 17h. Fazem parte da equipe de atendimento médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicóloga e fisioterapeuta.

Segundo a Secretaria de Saúde da Prefeitura, a implantação do novo Ambulatório se dá considerando que o novo coronavírus (SARS-CoV-2) segue sob estudos e investigações, para a compreensão e melhor controle de possíveis consequências e danos pós-recuperação que a infecção pode causar, como fraqueza muscular, respiratória, cardíaca, renal, vascular, fadiga, alterações de sensibilidade, e outros.

Desde o registro dos primeiros casos suspeitos de coronavírus em Ribeirão Pires, a Prefeitura adotou novos protocolos de atendimento na rede municipal, implantou Hospital Municipal de Campanha (com 41 leitos exclusivos para internação, 17 deles com respiradores), ampliou a testagem para casos suspeitos (seguindo diretrizes do Ministério da Saúde), entre outras medidas de controle e prevenção à Covid-1.

Pela primeira vez, a Assembleia Geral das Nações Unidas foi realizada em um ambiente virtual por causa da Covid-19. Os líderes mundiais enviaram vídeos gravados com seus pronunciamentos para a 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas, na terça (22). Como tradição, o Brasil foi o primeiro a ser ouvido.

Em seu discurso, de quase 15 minutos, o presidente da República, Jair Bolsonaro, lamentou as mortes provocadas pelo novo coronavírus e falou sobre as medidas adotas pelo Governo Brasileiro para enfrentar a doença. “Desde o princípio, alertei, em meu País, que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego, e que ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade”, disse.

Bolsonaro também lembrou que, apesar da crise mundial, a produção rural não parou, mantendo a preservação de matas nativas. “Nosso agronegócio continua pujante e, acima de tudo, possuindo e respeitando a melhor legislação ambiental do planeta”.

Destacou ainda a política ambiental brasileira. “Os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação. Mantenho minha política de tolerância zero com o crime ambiental. Juntamente com o Congresso Nacional, buscamos a regularização fundiária, visando identificar os autores desses crimes”.

A Associação das Secretarias Municipais de Finanças Municipais do Estado de SP (Assefin-SP) encaminhou, na segunda (21), ofícios ao Ministério da Economia, ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e ao Congresso Nacional solicitando a suspensão do pagamento dos precatórios ainda neste ano. A iniciativa tem apoio do Consórcio Intermunicipal do ABC.

Os documentos manifestam a preocupação dos secretários paulistas com os valores devidos com precatórios neste ano, que já provocam impactos nas finanças dos municípios. Além disso, apontam a possibilidade de os serviços essenciais serem ainda mais prejudicados, incluindo as ações de saúde pública durante o enfrentamento da pandemia. “Muitas dessas administrações municipais já temem pela falta de recurso até para pagamento do 13º”, explicam os secretários.

A Assefin pediu ao TJSP a suspensão do pagamento dos precatórios ainda neste ano ou uma renegociação da dívida, uma vez que existem duas Propostas de Emenda à Constituição (PECs) em tramitação no Congresso Nacional, o que motivou os ofícios encaminhados aos presidentes do Senado Federal, David Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

A entidade se junta à Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e ao Consórcio ABC para pedir que sejam rapidamente votadas as PECs 21/2020, que trata da suspensão do pagamento dos precatórios, e 95/2019, que prorroga o prazo de vigência do regime especial de pagamento de precatórios previsto no artigo 101 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, aprovada no Senado e em trâmite na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados desde novembro de 2019.

A Assefin solicitou ainda o apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, às propostas. No documento, os secretários agradecem ao ministro o apoio dado do governo federal aos municípios e aos cidadãos para evitar a deterioração da economia, mas ressaltam o entendimento de que a ação ainda é insuficiente e agravada pela dívida com precatórios.

“Vamos orientar e pedir aos prefeitos e dirigentes municipais que procurem os parlamentares que representam sua região para que lutem para acelerar a votação e aprovação dessas PECs”, concluem os secretários paulistas.

A associação paulista tem promovido uma série de reuniões com representantes das pastas de Finanças e Fazenda dos municípios paulistas, acompanhadas pelo Consórcio ABC.

O presidente da entidade regional e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, destacou a importância da suspensão do pagamento dos precatórios para as finanças dos municípios.

“Trata-se de um momento delicado para os municípios, que seguem no enfrentamento da pandemia da Covid-19 e na retomada gradual da economia, além de marcar o encerramento da gestão dos atuais mandatários. Por isso, desde o começo do ano o Consórcio ABC tem atuado a favor da suspensão dos precatórios junto a entidades como a FNP e a Assefin, representando as sete cidades da nossa região nesse pleito”, afirmou Maranhão.

Em nenhum momento foi considerado que muitos do que têm direito em receber os precatórios estão em idade avançada e dificilmente receberiam o benefício em vida.

Um caminhão oriundo de Minas Gerais com destino a Campinas-SP, com 3.100 quilos de queijos, sem registro de inspeção, sem identificação e transportados de forma inadequada e impróprios para o consumo foi abordado, na terça (22), em uma fiscalização realizada por uma equipe da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo em operação conjunta com a Polícia Militar Rodoviária.

"O transportador recebeu auto de infração lavrado por funcionário do Escritório de Defesa Agropecuária de Limeira, vinculado à Coordenadoria por despachar produto de origem animal em desacordo com as determinações do serviço de inspeção. O responsável tem o prazo de 15 dias para apresentar defesa e em se ratificando a irregularidade poderá gerar multa de 2500 Unidades fiscais do estado de São Paulo (Ufesp), chegando a um total de R$69.025,00" disse o médico veterinário Rodrigo Cesar Machado. A carga, acompanhada do transportador foi encaminhada ao aterro sanitário de Limeira onde foi feita a destruição do produto.

"Cabe ressaltar que o consumo de produtos de origem animal, não inspecionados, pode servir de modo de transmissão de importantes enfermidades ao ser humano, dentre estas doenças estão a salmonela, cisticercose, botulismo, toxoplasmose, gastroenterite, toxinfecções e intoxicações, que podem causar graves danos à saúde dos consumidores", disse o médico veterinário da Secretaria Bruno Bergamo Ruffolo, que junto à Coordenadoria dirige o Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (CIPOA). O procedimento de inspeção visa garantir a boa qualidade e a segurança alimentar.

A fiscalização conjunta foi realizada das 7h às 11h, na Base do Policiamento Rodoviário (4° BPRv 4a Cia 1° Pel) à Rodovia Anhanguera, km 151 +600 metros, pista sentido interior/Capital sendo realizada a abordagem de 11 veículos pela Polícia Militar Rodoviária. No que se refere à competência da Defesa Agropecuária a fiscalização ocorreu em cinco caminhões, sendo um com o transporte dos queijos e outros quatro com carga total de 16.600 galinhas para abate, porém sem nenhuma irregularidade.

Além do médico veterinário Rodrigo Cesar Machado participou da fiscalização, o engenheiro agrônomo Daves Willian Setin e o técnico de apoio agropecuário Expedito Fernandes Gonçalves.

Com o intuito de levar informação aos pais para que entendam melhor os efeitos da pandemia de Covid-19 sobre a saúde dos seus filhos e os cuidados com as crianças na adaptação da nova rotina e volta às aulas, o Hospital e Maternidade Brasil, da Rede D’Or São Luiz, promove a série "Cuidar e Educar: nossas crianças e o novo normal", composta por quatro encontros virtuais com especialistas da pediatria da unidade que vão abranger temas como saúde mental, sedentarismo, alimentação saudável e a Síndrome Inflamatória Multissistêmica associada à Covid-19. As lives têm previsão de início ainda este mês e já estão com as inscrições abertas.

A série "Cuidar e Educar" terá início, nesta quarta (23), com a live "Pequenos confinados: como manter a saúde mental e nos adaptar à nova realidade". O encontro será conduzido pela Tatiana Bovolini, psicóloga e coordenadora da Psicologia do Hospital Brasil que abordará temas como a mudança na rotina das crianças e os impactos que o isolamento e o distanciamento social podem ter na saúde mental nos pequenos.

Já para no dia 08 de outubro, a série terá o encontro "Síndrome Inflamatória Multissistêmica associada à Covid-19 e dor em membros na infância: o que o especialista tem a dizer?". Ministrada pela Renata Lopes, reumatologista pediátrica do Hospital Brasil, a live vai explicar o que é a síndrome que acomete algumas crianças pós Coronavírus, quais os sinais de alerta e quando devemos nos preocupar. Nessa mesma discussão, será levantada a questão da dor recorrente em membros, que tira o sono de muitas famílias e nem sempre tem um diagnóstico claro e bem definido.

Para os interessados em saber mais sobre o impacto da pandemia em crianças em condição de obesidade, o Hospital Brasil oferece, no dia 29 de outubro, a live "A pandemia de sendentarismo: Como combater a obesidade infantil", que será apresentada pela Nathália Ludovice, endocrinologista pediátrica e pediatra da Unidade de Internação do Hospital Brasil. O encontro vai discutir o os efeitos do ganho de peso e sedentarismo na saúde das crianças.

Com o objetivo de promover qualidade de vida para as crianças, Hospital Brasil oferece um encontro voltado aos hábitos alimentares e o impacto dessa prática para a saúde da criança. A live "Alimentação saudável: como cultiva a saúde e garantir uma qualidade de vida melhor aos nossos filhos" será no dia 12 de novembro com a Valéria Machado, coordenadora da equipe de nutrição infantil dos Centros Médicos do Hospital e Maternidade Brasil, que desvendará os segredos para tornar possível e prazerosa a rotina de uma alimentação saudável para nossos filhos.

Todas os encontros virtuais serão viabilizados por meio de inscrição prévia pela Eventbrite e disponível posteriormente na plataforma Teams. Mais informação sobre cada live e o cronograma dos encontros estão disponíveis http://maternidadebrasil.webinario.online/ .

Serviços:

Série: Cuidar e Educar - Nossas crianças e o novo normal

1º Encontro: Pequenos confinados - como manter a saúde mental e nos adaptar à nova realidade
Data e horário: 23/09 (quarta-feira), às 19h30

Inscrições: bit.ly/ pequenos_confinados_HMB

2º Encontro: Síndrome Inflamatória Multissistêmica associada à COVID-19 e dor em membros na infância: o que o especialista tem a dizer?
Data e horário: 
08/10 (quinta-feira), às 19h30

Inscrições: bit.ly/ sindrome_inflamatoria_HMB

3º Encontro: A pandemia de sendentarismo: Como combater a obesidade infantil
Data e horário: 29/10 (quinta-feira), às 19h30

Inscrições: bit.ly/ obesidade_infantil_HMB

4º Encontro: Alimentação saudável: como cultiva a saúde e garantir uma qualidade de vida melhor aos nossos filhos
Data e horário: 12/11 (quinta-feira), às 19h30

Inscrições: bit.ly/ alimentacao_saudavel_HMB


Pagina 1 de 1037

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu