23 Jun 2024
Folha Do ABC

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

São Paulo entra num novo momento para minimizar a ocorrência de atropelamentos, aumentar a conservação ambiental e a segurança viária nas rodovias do estado com o anúncio, nesta segunda (24), dos procedimentos para a regularização do licenciamento ambiental de rodovias em operação no Estado de São Paulo. 

Com uma malha rodoviária que soma aproximadamente de 22 mil quilômetros de rodovias pavimentadas, muitas implantadas previamente à legislação ambiental, São Paulo agora terá regras para regularizar essas rodovias. Mediante a obtenção da Licença Ambiental de Operação, a Decisão de Diretoria Nº 022/2024/I, de 25 de março de 2024, viabilizará conformidade com as normativas ambientais e proteção dos ecossistemas locais.


“A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Ccetesb) tem liderado esforços para a regularização, exigindo que os operadores rodoviários apresentem a documentação necessária para a Licença Ambiental de Operação. Esse processo não apenas adequa a operação das rodovias, mas também integra medidas de conservação ambiental que são indispensáveis para mitigar os impactos das atividades rodoviárias”, explica Thomaz de Toledo, Diretor-Presidente da Cetesb.
 

Benefícios Ambientais e Sociais - A regularização das rodovias estaduais trarão inúmeros benefícios ambientais e sociais, incluindo:

  • Segurança Viária: as medidas de mitigação de impactos não só protegem a fauna, mas também aumentam a segurança para os motoristas, reduzindo acidentes envolvendo animais na pista;
  • Redução da Mortalidade da Fauna: a criação de passagens seguras e a implementação de cercas direcionadoras reduzirão significativamente o número de atropelamentos de animais;
  • Conservação da Biodiversidade: a preservação das espécies nativas, a proteção e a restauração dos ecossistemas florestais contribuem para a manutenção da biodiversidade;
  • Desenvolvimento Sustentável: a integração de critérios ambientais no licenciamento das rodovias promove um desenvolvimento mais equilibrado e sustentável.
  • Gerenciamento de emergências ambientais: desenvolvimento de planos de gerenciamento de risco e ações de emergência relacionados ao transporte de produtos perigosos

“A partir das novas regras nós, da Cetesb, ofereceremos aos operadores rodoviários a possibilidade de licenciar todos os trechos sob operação de uma só vez, sem a necessidade de pedidos, caso a caso, o que permite que planos de investimentos mais a longo prazo sejam feitos com maior confiança dos operadores”, afirma Thomaz de Toledo, diretor-presidente da Cetesb.
 

Medidas para Preservação da Fauna Silvestre

O PMAF (Plano de Mitigação de Atropelamento de Fauna) foi desenvolvido por um Grupo de Trabalho (GT) da Câmara Ambiental da Indústria da Construção, com a participação de diversas entidades ambientais e do setor rodoviário (Semil, Cetesb, DER/SP, GAEMA, ARTESP, Pesquisadores e Professores de universidades públicas). Ao longo de dois anos de discussões, o plano foi aprimorado e submetido à consulta pública, recebendo contribuições significativas da sociedade civil. Entre os pontos destacados estão a identificação de hotspots de atropelamentos e a proposição de medidas para proteção da fauna, especialmente em áreas próximas a Unidades de Proteção Integral.
 

 

Tagged sob
O Sicredi tem o desenvolvimento das regiões como um de seus compromissos. Uma das formas disso acontecer é por meio das parcerias comerciais com entidades, com a oferta de condições especiais para os associados e que, assim, ajudam a desenvolver ainda mais a classe. É por isso que, pelo terceiro ano, foi renovada a parceria da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP com o Sampapão (Sindicato dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo), que representa as indústrias de panificação e os empresários do setor.

A cerimônia de assinatura contou com a presença do presidente da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, Jaime Basso; com o superintendente, Diego Schanoski; e com o presidente do Sampapão, Rui Manuel Rodrigues Gonçalves; e foi realizada nesta terça (11), na sede do Sampapão, em São Paulo, durante a reunião da diretoria da entidade.

“Com a união do cooperativismo e do associativismo, queremos fazer a diferença. Estamos juntos com os empresários, com a chancela do Sampapão, para fazermos cada vez mais negócios. Tenho a convicção que seguiremos evoluindo com essa parceria para o desenvolvimento das empresas de panificação”, frisa o presidente da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, Jaime Basso.
 
Para Marcelo Meuci, gerente geral do Escritório de Negócios de São Paulo, esses convênios visam incentivar a economia local e melhorar as condições de vida de todos. “Constantemente firmamos parcerias e proporcionamos condições exclusivas, como pacote de benefícios para os associados das entidades e crédito com taxas competitivas, entre outros vários atrativos. Assim, os empresários aumentam a rentabilidade das empresas, contribuem diretamente com o desenvolvimento da economia local e descobrem um modelo de negócio cooperativo e com distribuição de resultados”, explica.
 
Foto: Divulgação 
 
Tagged sob

A Padaria Brasileira apresenta cardápio especial para celebrar o mês de Festas Juninas. 

Este ano para comemorar essa época festiva, a novidade da Padaria Brasileira é o lançamento do Bolo de Amendoim. A delícia que promete ser a estrela da temporada, possui uma massa saborosa e macia, cobertura um delicioso fondant e decorado com amendoins crocantes.

“Essa é uma época muito especial, em que as pessoas se reúnem para celebrar as tradições juninas e festejar com a família e amigos. Pensando nisso, desenvolvemos um cardápio com grandes clássicos, que podem ser aproveitados nas nossas lojas ou no conforto de casa”, comenta Antonio Henrique Afonso Junior, diretor geral da Padaria Brasileira.

Além do lançamento, outras delícias que aguçam o paladar é a Carolina de Pamonha, uma versão exclusiva que transforma o quitute em uma releitura saborosa. Outra pedida é o Bolo de Milho com Cobertura de Brigadeiro de Pamonha, essa versão especial é uma combinação única de duas paixões que se unem em uma sobremesa irresistível. 

O cardápio especial oferece ainda uma variedade de produtos típicos juninos que prometem aquecer o coração e satisfazer todos os gostos. Entre as delícias estão pratos clássicos e versões especiais e exclusivas. 

Confira: 

  • Canjica: Um clássico que não pode faltar em uma festa junina, é um prato que é feito à base de milho, combinação perfeita de cremosidade e doçura na medida certa; 
  • Arroz Doce: Outro prato típico, que é uma versão especial do nosso amado arroz, essa versão cremosa e adocicada, acompanhada de um molho leve e saboroso;
  • Bolo de Aipim: A tradicional receita brasileira, esse bolo possui uma textura macia e leve, é servido em fatias nas lojas; 
  • Bolo de Milho: Um dos mais amados dessa época, preparado com uma receita saborosa, que conta com uma massa fofinha e aconchegante; 
  • Carne Louca: Como os sanduíches não podem ficar de fora das festas, essa é prática e saborosa, que e , vendida refrigerada para aproveitar em casa e também disponível nos réchaud da Padaria Brasileira

“Todos esses produtos foram cuidadosamente preparados para levar à mesa dos nossos clientes o sabor autêntico das festas juninas, com a qualidade e o carinho característico da Padaria Brasileira”, finaliza Junior.

@padariabrasileira

Tagged sob

No sábado (22), o prefeito Marcelo Oliveira inaugurou um novo trecho do complexo viário que conecta o Jardim Zaíra à Vila Santa Cecília. São 580 metros de pavimentação nova, passeios com acessibilidade, ciclovia, sinalização horizontal, vertical e semafórica, além de paisagismo e iluminação pública. Este trecho vai das proximidades da  UPA Magini até a rua José Madeo, no Jardim Rosina, e servirá como uma alternativa à avenida Antonia Rosa Fioravanti.

Além das melhorias viárias, todo o entorno da UPA Magini, da Escola Estadual Padre Afonso Paschotte e da UBS Magini foi revitalizado. As obras incluíram o recapeamento da avenida Washington Luiz, reparos em calçadas e a recuperação estrutural e pintura da passarela.

O prefeito Marcelo Oliveira destacou a importância das obras para a mobilidade urbana na região. "A entrada e a saída do Jardim Zaíra praticamente criavam um gargalo, pois só existia a avenida Castelo Branco. Quando assumimos, entendemos a necessidade de criar essa alternativa. O primeiro trecho entregamos ano passado. Estou tratando o trecho entregue hoje como a terceira fase. A segunda, que é a maior e requer mais intervenções, segue em obras. Assim, vamos modernizar a mobilidade urbana na região, dar mais fluidez ao trânsito na avenida Antonia Rosa Fioravanti e melhorar o acesso à Vila Magini, Jardim Rosina e Jardim Oratório," afirmou o prefeito.

Em breve, será entregue outro trecho do complexo viário, que ligará a UPA Magini ao Centro Pop, no Jardim Cerqueira Leite. O primeiro trecho do complexo, inaugurado em 18 de junho de 2023, conecta a avenida Washington Luís à rua Rodolfo Passin.

A entrega do novo trecho do complexo viário representa um avanço significativo para a infraestrutura de Mauá, oferecendo melhores condições de tráfego e acessibilidade para os moradores da região.

 
Foto: Diego Barros
Tagged sob
A Prefeitura de Diadema lacrou compulsoriamente, na sexta (21), um estabelecimento que funcionava como tabacaria com música, na avenida Alberto Jafet, no Jardim Marilene, por perturbação do sossego público e descumprimento reincidente de sanções administrativas. A ação integrada foi coordenada pela fiscalização da Secretaria Municipal Habitação e Desenvolvimento Urbano (SHDU) e contou com a presença de outros agentes fiscais das pastas de Meio Ambiente e Serviços Urbanos e a de Segurança Cidadã, além da GCM - Guarda Civil Municipal.
 
De acordo com a SHDU, responsável pela emissão da Ordem de Fechamento Administrativo Compulsório nº 005/2024, a Prefeitura constatou o desvirtuamento da atividade, no qual em vez de funcionar como "restaurantes e similares", o estabelecimento operava como tabacaria. A irregularidade motivou a presente lacração com encerramento das atividades, conforme determina a Lei Complementar nº 455/2018, Artigo 17, III.
 
Nos últimos nove meses, a vizinhança do estabelecimento fez 108 denúncias/reclamações apenas pelo aplicativo Colab, além de denúncias à GCM. Desde então, o monitoramento do local vinha sendo feito pela Fiscalização Municipal.
 
Anteriormente, no dia 2 de junho, a fiscalização da Prefeitura expediu uma Ordem de Fechamento Voluntário, que não foi respeitada pelo dono do estabelecimento. Em fevereiro passado o comércio foi notificado e multado algumas vezes por emissão de poluição sonora, com base na Lei Municipal nº 2.135/2002. 
 
Além das denúncias por barulho excessivo e perturbação ao sossego público, constam queixas de venda de bebidas a menores de idade. Com tudo isso, o Ministério Público também acionou o município para o fechamento compulsório do local.
 
Monitoramento
 
A Prefeitura formou um Grupo de Trabalho (GT) com profissionais de várias secretarias para monitoramento e ação em casos semelhantes. O objetivo não é criar obstáculos para o funcionamento de estabelecimentos comerciais, desde que os mesmos respeitem a legislação municipal com relação a não causar perturbações ao sossego público, entre outras proibições.
 
Denúncias
 
Abusos contra o sossego público podem ser denunciados para o Disque-Fecha Bar/ Diadema Legal/ Operação Integrada de Fiscalização pelos telefones 153 (GCM), 4043-6330 ou 0800-7705-559. Também é possível fazer reclamação pelo aplicativo Colab 156.
 
Foto: André Baldini
 
Tagged sob
A Prefeitura de São Bernardo entregou, na sexta (21), o reforço de 14 novas motos, modelo Suzuki V-Strom, para a Guarda Civil Municipal (GCM). A medida visa auxiliar no patrulhamento ostensivo de toda a cidade.

O ato ocorreu na sede da Inspetoria Centro da corporação, que fica dentro da Esplanada do Paço, com as presenças do secretário de Segurança Urbana, coronel Carlos Alberto dos Santos, inspetores e guardas municipais.

O investimento total se dá no valor de R$ 1,2 milhão, oriundo de emendas parlamentares e também de recursos próprios da Prefeitura. A entrega se soma às políticas públicas de segurança urbana adotadas pela Administração municipal desde 2017, quando começou a intensificar o aporte na pasta, incluindo no pacote a aquisição de novos armamentos, coletes de proteção e novas viaturas, além de ampliar o contingente da guarda, composta, atualmente, por praticamente 900 agentes, a segunda maior do Estado, atrás apenas da Capital.

“Mais uma importante conquista para a GCM e para a segurança urbana da nossa cidade, que vai trazer mais agilidade no atendimento das ocorrências, garantindo, assim, uma atuação melhor da nossa guarda na cidade. Aqui em São Bernardo continuamos investindo pesado para valorizar a corporação e trabalhando incansavelmente pela segurança da nossa população”, afirmou o prefeito Orlando Morando. 

Instituição referência no Estado de São Paulo, a guarda de São Bernardo passou a contar, desde o fim do ano passado, com drones para aumentar o monitoramento em pontos de maior incidência criminal. Em abril deste ano, em ação pioneira, a Prefeitura investiu no moderno sistema de comunicação digital, o primeiro nestes moldes no Brasil. A aquisição de novos equipamentos tem objetivo de ajudar na eficiência das operações. O aporte voltado à implantação da medida gira em torno de R$ 9 milhões.

Em maio, Morando autorizou início de obras para reforma e adequação do novo Centro Integrado de Monitoramento (CIM). O equipamento passará a funcionar no Paço Municipal, com estrutura mais ampla e moderna, a partir de investimento de R$ 18,4 milhões. Com atuação durante 24 horas por dia, o serviço reunirá segurança urbana, trânsito, profissionais da saúde e Defesa Civil numa estratégia de agilizar e qualificar o monitoramento, vigilância e atendimento da população.


 
Foto: PMSBC
 
Tagged sob

A Prefeitura de São Caetano entregou, nesta sexta (21) a revitalização do CER (Centro Esportivo e Recreativo) Luiz Baraldi (Gisela), no Bairro Boa Vista. O espaço passou obras de modernização e ganhou o novo campo de futebol com gramado sintético para a modalidade de Futebol 7, novas quadras de beach tennis, nova iluminação, revitalização da piscina e dos vestiários, troca do alambrado, pintura em geral, entre outras intervenções.

Na ocasião, o prefeito José Auricchio Júnior, afirmou que a entrega da revitalização do CER Luiz Baraldi é mais uma etapa do programa Pró-Clubes, que já modernizou oito centros esportivos. “O Pró-Clubes vai avançando e segue para a última etapa que é o Centro de Lutas. São quinze bairros, oito intervenções em clubes e no parque novo da Kennedy, o antigo ginásio que pertenceu ao extinto Clube Santa Maria será totalmente remodelado, vai ser um ginásio público, voltado aos usuários do parque e as atividades da Secretaria de Esportes”, afirmou Auricchio.

“É um clube muito querido por nós, tem muita história. O clube está em um local que antes era vazio e hoje, totalmente urbanizado. O clube está acompanhando a era da modernidade e, hoje, está em um local totalmente urbanizado, bonito, bacana”, disse o vereador Tite Campanella.

No total o investimento foi de R$ 2.456.818,51, dentro do Pró-Clubes, programa lançado em 2023 visando a requalificação dos centros esportivos da cidade.

“Só tenho gratidão à toda comunidade, que teve paciência de esperar acontecer, ao prefeito, pela ideia do Pró Clubes, à Câmara de Vereadores, que sempre nos ajudou e, hoje, está aqui, está entregue para vocês”, afirmou o secretário de Esportes, Mauro Chekin.

O campo sintético do Gisela poderá ter partidas das categorias sub-10, sub-12 e acima de 55 anos, além de receber alunos do PEC (Programa Esportivo Comunitário). 

 

Foto: Folha do ABC / PMSCS 

Tagged sob

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, esteve na Associação Comercial de São Bernardo (Acisbec), na sexta (21), para participar de seminário, organizado pelo deputado estadual e pré-candidato a prefeito, Luiz Fernando (PT), com o tema: “Transformação Verde- Cidade do Futuro e Transformação Ecológica”.  O evento faz parte da série de encontros, com ministros do governo federal, para a construção do programa de governo do pré-candidato.

“A Marina é a maior autoridade sobre o meio ambiente e o clima no nosso país”, disse Luiz Fernando. “É uma das principais ministras, é uma das principais personagens deste País para o meio ambiente. Uma guerreira, uma pessoa que luta. Muito antes de se falar de crise climática, a Marina Silva já defendia o meio-ambiente no Brasil”, destacou o ex-prefeito de São Bernardo e pré-candidato a vice, William Dib.

Na ocasião, o pré-candidato fez um alerta à ministra sobre a situação ambiental do município. “Temos 91,42 km² de Mata Atlântica no nosso município. A vegetação nativa é 46,81% do nosso território. Temos uma grande área da Represa Billings, que está em uma situação deplorável. Na Represa Billings, que é a nossa caixa d 'água da Grande São Paulo, o governo estadual tem jogado esgoto. O Rio Pinheiros é bombeado para dentro da Billings. Isso era para ser só em algumas situações, mas eles bombeiam o ano todo e isso é uma questão, inclusive de fiscalização. Precisamos ir para cima do Ministério Público”, revelou.

Segundo Luiz Fernando, a área verde do município também tem sido reduzida. “A nossa Mata Atlântica tem sido devastada para se construir galpões. É um absurdo, sem fiscalização alguma. As polícias ambientais não tomam nenhum posicionamento. Temos denunciado junto ao Ministério Público esta situação”, enfatizou.

O deputado também mencionou sobre a maneira com que é realizada a poda das árvores em São Bernardo. “A nossa cidade, no momento de aquecimento global, em que as cidades estão plantando mais árvores, para que se tente diminuir um pouco a temperatura, a atual gestão está erradicando a copa de todas as árvores da nossa cidade. Quando não se tira a copa, se tira a árvore”, contou. 

Em seu discurso, a ministra ressaltou possíveis soluções para o problema ambiental. “Todo problema vem acompanhado de uma solução. E vejo, neste problema, que nós mesmos criamos para nós, uma solução. É a solução da criação de um novo ciclo de prosperidade, com democracia, combate à desigualdade e com sustentabilidade. São três pilares importantes que, na política ambiental do presidente Lula, nós perseguimos: combater a desigualdade, fortalecer a democracia e usar com sabedoria os recursos naturais”, avaliou.

De acordo com Marina, a mudança climática não é mais “uma teoria de cientistas”, mas na sua avaliação é possível fomentar a geração de emprego, renda e “enfrentar” o problema das alterações no clima. “Podemos criar emprego, renda, melhorar a vida das pessoas e enfrentar o problema da mudança do clima. Já fui chamada de eco terrorista, de eco chata. Hoje, a mudança do clima não é mais uma teoria de cientistas. Não é mais um anúncio profético de ambientalistas”, afirmou.

Marina revelou que é possível se ter uma cidade com economia circular, onde o descarte de lixo seja o mínimo possível, reduzindo a quantidade de resíduos, reusando o que foi produzido e reciclando. Também mencionou a criação de espaços nos municípios para absorção de água, para se tornarem cidades resilientes. A ministra defendeu a arborização, pois, de acordo com ela, melhora o microclima das cidades.

Também mencionou algumas ações que o governo federal já tem realizado em prol do meio ambiente. “Estamos retomando o programa de reciclagem porta a porta, fazendo as cooperativas. Queremos reduzir a quantidade de resíduos, reusar aquilo que produzimos para embalar as coisas, reciclar”,disse.

E ainda anunciou que o governo federal já reduziu 50% do desmatamento na Amazônia, no ano passado e 40% neste ano. “Na Mata Atlântica, no ano passado, 42%, este ano 27%, no Pantanal, uma queda de 9%. No Cerrado, 13%. Estamos fazendo planos para a caatinga, para agricultura de baixo carbono, para continuar sendo uma potência agrícola, mas preservando a floresta”, afirmou.

À Folha, a ministra falou sobre como incentivar a arborização nas cidades do ABC, que têm sofrido intensa diminuição no número de árvores. “Primeiro, o processo de arborização das cidades e que se usem espécies que sejam resilientes e que façam parte do bioma Mata Atlântica. Muitas vezes, se faz a arborização com espécies exóticas, que não são apropriadas para aquele bioma. Podemos, em parceria com as universidades, com biólogos, com pessoas que entendam como fazer isso, fazer um processo de arborização com base em evidências, que gere emprego, renda, melhora o microclima e ainda evitando que tenhamos um espaço que seja inóspito para as pessoas viverem”, explicou.

Marina é a quarta ministra do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vem para São Bernardo participar de seminários organizados pelo pré-candidato. Wellington Dias (Desenvolvimento e Assistência Social), Jader Barbalho (Cidades), Silvio Luiz de Almeida (Direitos Humanos) já estiveram no município.

ELEIÇÕES

Em seu discurso, a ministra defendeu a pré-candidatura de Luiz Fernando para prefeito de São Bernardo e deixou a entender que o deputado estadual estará no segundo turno. “Não podemos perder a perspectiva de uma eleição. Queremos ir para o segundo turno e conversar com as pessoas que por ventura não foram. Estou feliz de fazer parte deste movimento, de pela terceira vez ser ministra do presidente Lula, enfrentando temas que são muito difíceis”, avaliou.

Já Cristiana Ferreira, esposa do deputado estadual, frisou a parceria que o governo federal terá com São Bernardo, caso Luiz Fernando seja eleito. “Conforme vêm os ministros, temos visto a preocupação do governo federal em estar pontuando esta parceria que vamos ter em São Bernardo. Isso para nós é muito gratificante”, disse. 

Tagged sob

Na quinta (20), foi comemorado o Dia Mundial do Refugiado. A data internacional foi designada pelas Nações Unidas para homenagear as pessoas refugiadas em todo o mundo, celebrando a força e coragem das pessoas que foram forçadas a deixar seu país de origem em razão de conflitos ou perseguições. Segundo dados da ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), até o final de 2023, mais de 117 milhões de pessoas permaneceram deslocadas à força devido a perseguições, conflitos, violência, violações de direitos humanos e eventos que perturbam seriamente a ordem pública. O número representa aumento de 8% em relação a 2022, (um acréscimo de 8,8 milhões de pessoas), continuando uma tendência de aumentos anuais há 12 anos.

   Santo André, segundo a Secretaria de Assistência Social, tem testemunhado um aumento significativo no número de imigrantes inscritos no Cadastro Único. De acordo com os dados recentes, o total de imigrantes aumentou de 778 em 2020 para 1.777 em 2024. A pasta analisa que este crescimento acentuado demonstra uma tendência de aumento constante no fluxo migratório, refletindo possivelmente mudanças nas políticas migratórias, condições econômicas ou sociais que atraem novos residentes.

  A análise detalhada revela que o número de imigrantes tem uma tendência de crescimento contínuo. Sendo 1.107 imigrantes em 2021, 1.329 em 2022 e 1.718 em 2023.

   Em São Bernardo, a Prefeitura informa, por meio da Secretaria de Assistência Social, que 290 pessoas com nacionalidade estrangeira acessaram os serviços da Pas-ta em 2023. Entre as nacionalidades, estão venezuelanos, haitianos e sírios.

   Em Diadema, a Prefeitura informa que, atualmente, são 2.487 pessoas imigrantes/refugiadas na cidade. Em 2022, o número era de 2.266 pessoas. São refugiados de 82 nacionalidades dife-rentes, com presença significativa de venezuelanos, haitianos, portugueses, bolivianos, colombianos, japoneses, angolanos e afegãos.

   Em Ribeirão Pires, segundo dados dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) da cidade, há ao todo 106 pessoas oriundas de outros países, em sua maioria Venezuela, Japão, Chile, Portugal e Bolívia. Há ainda imigrantes de Cuba, Filipinas, Angola, China, Uruguai e Colômbia. 

   Em São Caetano, a Secretaria de Assistência e Inclusão Social informa que desde 2022, há duas pessoas refugiadas na cidade e que se encontram em situação de rua, sendo uma haitiana e uma sul-africana. Em 2021, haviam sete pessoas refugiadas em situação de rua, que eram cinco venezuelanos, um haitiano e um sul-africano.

   No mundo, do total das 117 milhões de pessoas deslocadas à força, 40%, que representa cerca de 47 milhões de pessoas, são crianças. Até o final de 2023, uma em cada 69 pessoas globalmente, ou 1,5% de toda a população mundial, estava deslocada à força, quase o dobro do que há uma década.

 

Foto: Marcelo Camargo - A.Brasil 

Tagged sob
O governador Tarcísio de Freitas anunciou, na sexta (21), em evento no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, a antecipação do pagamento de R$ 412 milhões do programa IGM SUS Paulista - Incentivo à Gestão Municipal. Para a Grande SP serão liberados R$ 129,4 milhões. A região do ABC receberá R$ 25 milhões, sendo: R$ 3,88 milhões para Diadema, R$ 4,62 milhões para Mauá, R$ 1,19 milhão para Ribeirão Pires, R$ 670 mil para Rio Grande da Serra, R$ 6,71 milhões para Santo André, R$ 7,37 milhões para São Bernardo do Campo e R$ 1,42 milhão para São Caetano. 
 
“Estamos celebrando mais uma liberação de recursos. Um dinheiro que vai para a atenção básica através do IGM SUS Paulista. Esse ano está sendo um ano de muita pressão, tivemos a da dengue, que pressionou lá atrás e a gente antecipou recursos. E agora estamos antecipando da tabela fixa R$ 412 milhões”, afirmou o governador. “E observe, o dinheiro já está na conta. E nós vamos manter os demais investimentos em outras áreas, e vamos seguir trabalhando em cooperação com os municípios”, acrescentou Tarcísio.
 
A cerimônia que autorizou o repasse ocorreu no Palácio dos Bandeirantes e reuniu os secretários Eleuses Paiva (Saúde), Arthur Lima (Casa Civil) e Gilberto Kassab (Governo e Relações Institucionais), além do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, André do Prado, parlamentares estaduais, municipais, prefeitos, diretores e gestores municipais da área de saúde, entre outras autoridades.
 
Em fevereiro deste ano, o governo de São Paulo já havia antecipado R$ 205 milhões do IGM SUS Paulista, previsto originalmente para maio, para apoiar o trabalho das cidades paulistas no combate às arboviroses urbanas, especialmente a dengue.
 
“Vivemos no país e no mundo um grande desafio econômico, e é justamente devido à preocupação do governo Tarcísio de manter a sustentabilidade nos municípios, principalmente no que tange à atenção em saúde, que nós estamos anunciando mais esse importante recurso para investimento na atenção básica ”, reforçou o secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva.
 
IGM SUS Paulista - O IGM SUS Paulista é um programa de incentivo criado pela gestão Tarcísio de Freitas para elevar os repasses estaduais aos municípios para serviços públicos de saúde com o compromisso de as prefeituras cumprirem indicadores assistenciais importantes, como cobertura vacinal, prevenção da mortalidade infantil, controle de câncer de colo de útero, pré-natal, controle de hipertensão e diabetes, além de controle de arboviroses urbanas.
 
Impulsionado pelo projeto de regionalização da Saúde no Estado, o IGM SUS Paulista também eleva os repasses estaduais para a saúde dos municípios paulistas em relação aos anos anteriores, passando de R$ 4 per capita para valores que vão de R$ 15 a R$ 40, e otimiza a atenção básica ao dar maior suporte financeiro para as regiões se estruturarem e organizarem suas demandas.
 
A oferta de recursos aos municípios foi definida conforme critérios de vulnerabilidade social, população e cobertura de estratégia de saúde da família. O programa também amplia a transparência na aplicação de recursos, já que se baseia em critérios específicos e mensuráveis para a transferência de verba a cada município.
 
Foto: Governo de SP 
Tagged sob

Main Menu

Main Menu