21 Jan 2022


Novos políticos querem prestígio fora

Publicado em Editorial
Avalie este item
(0 votos)

Novos políticos querem prestígio fora

Os novos políticos do ABC, ao que tudo indica, começam a se preocupar em fazer carreira fora da área de atuação, isto é, querem ganhar prestígio fora do ABC. Até agora, quem foi mais audacioso do ABC não foi necessariamente um político, mas um ex-líder sindical, Lula da Silva, agora preocupado com um câncer na laringe, que consolidou uma liderança sindical na região, que era sede das grandes montadoras de veículos do País. Liderando os trabalhadores, evidentemente, conseguiu projeção em todo o País, principalmente por enfrentar, como trabalhador, o regime militar.

Quando entrou para a política, foi esperto ao criar um novo partido onde até hoje deita e rola. Lula perdeu duas eleições, mas chegou à presidência da República, onde ficou por oito anos em dois mandatos consecutivos pelo fato de ter sido reeleito. Foi mais além, elegeu uma candidata que pela primeira vez disputava uma eleição. Será difícil um outro político do ABC repetir a caminhada de Lula na política brasileira. Os demais políticos ainda tem muita timidez para atuar fora do ABC. Vamos ver. Atualmente, a região tem uma bancada de seis deputados estaduais, que são Orlando Morando (PSDB), Carlos Grana (PT), Alex Manente (PPS), Donisete Braga (PT), Ana do Carmo (PT), Regina Gonçalves (PV-Diadema), e de quatro deputados federais, José de Filippi (PT), Vicentinho (PT), William Dib (PSDB) e Vanderlei Siraque (PT). Há outros deputados que se dizem da região, mas não há vínculo nenhum com a política local. O deputado Morando é o único que exerce cargo de relevância como líder da bancada do PSDB na Assembléia Legislativa. Na Câmara federal, nenhum de nossos deputados exercem cargos na mesa diretora ou de liderança. Outra pessoa do ABC que ocupa cargo de destaque, no momento, é Miriam Belchior, viúva do ex-prefeito Celso Daniel, atual ministra do Planejamento. Em outras ocasiões, outros políticos conseguiram ocupar cargo de relevo no governo estadual: Israel Zekcer e Thimóteo Moya Sanchez foram secretários estaduais; Fernando Leça foi diretor da Nossa Caixa e presidente do Memorial da América Latina, e mais recentemente Edgar Brandão, engenheiro de Santo André, chegou a superintendente em São Paulo da Infraero, empresa que administra os aeroportos brasileiros.
Como se vê, o ABC, com mais de 3 milhões de habitantes, tem uma presença muita tímida na política estadual e nacional. Mas, a nova geração de políticos locais está com mais apetite do que a atual. Principal-mente, os petistas que estão na onda do ex-presidente Lula de lançar na política “caras novas”. Entre eles, o lançamento da candidatura do minis-tro da Educação, Fernando Haddad, para prefeito de São Paulo. No bolsinho, agora, tem um prefeito do ABC que pode ser indicado como “cara nova” para disputar o governo estadual em 2014, o atual prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho. Para tanto, ainda tem que fazer o dever de casa, ser reeleito prefeito em 2012 em São Bernardo. Os demais novos políticos também lutam por maior prestígio fora do ABC.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu