18 Jun 2024


A sucessão em São Bernardo

Publicado em Editorial
Avalie este item
(0 votos)

   Faltam menos de cinco meses para o primeiro turno das eleições municipais. Em São Bernardo, o prefeito Orlando Morando (PSDB), caminha rumo ao final do segundo mandato, que irá se encerrar no dia 1º de janeiro de 2025 com a posse do novo prefeito que administrará a cidade pelos próximos quatro anos.
   Morando foi eleito em 2016, com 213.661 votos, o que corresponde a 59,94% dos votos válidos. Iniciou a sua gestão com um novo modelo de gestão, pautado no corte de gastos, entre outros. Em 2018, o prefeito lançou a esposa, Carla Morando, na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa, onde também esteve por três mandatos consecutivos. Na primeira eleição a um cargo público, Carla recebeu 89.636 votos. Em 2020, Morando foi reeleito com 261.761 votos no total, o que corresponde a 67,28% dos votos. Em 2022, a deputada estadual também foi reeleita com 177.773 votos.
   Nestas eleições, Morando não pode concorrer à reeleição, pois já está no segundo mandato consecutivo. Então, lançou para a disputa a sobrinha, Flávia Morando (União Brasil), para a sua sucessão e, assim, dar continuidade à gestão.
   De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os pré-candidatos a prefeito devem ser oficializados nas convenções partidárias, que serão realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. Até o momento, a corrida eleitoral para prefeito de São Bernardo, também conta com outros pré-candidatos: Alex Manente (Cidadania), Jefferson Magno (PRD), Luiz Fernando Teixeira (PT), Marcelo Lima (Podemos) e Rafael Demarchi (Novo).
   Historicamente na cidade, desde a década de 1960, dois prefeitos conseguiram eleger os seus sucessores. Os únicos que obtiveram êxito foram: Lauro Gomes, em 1960, que elegeu seu vice, Hygino de Lima, nas eleições de 1964 e Aldino Pinotti, que na eleição de 1972, elegeu seu vice, Geraldo Faria Rodrigues.
   Já Hygino de Lima (1964-1969), não elegeu seu sucessor indicado: Jayme Franchini. Em 1968, Aldino Pinotti (1969-1973) venceu a eleição. Na eleição de 1972, Pinotti indicou seu vice, Geraldo Faria Rodrigues, para prefeito, e ele foi eleito, cumprindo mandato de 1973 a 1977. Em 1976, Geraldo não elegeu sucessor. Foi eleito Tito Costa (1977-1983). Tito não elegeu seu sucessor indicado Mário Ladeia da Rocha (que fora seu vice). Entrou Aron Galante (1983-1989), que também não elegeu seu sucessor indicado Walter José Demarchi (seu vice). Na sequência, entrou Maurício Soares (1989-1993), que não fez sucessor, Djalma Bom (seu vice). Walter Demarchi foi eleito e administrou o município de 1993 a 1996, e também não elegeu sucessor.
Em 1997, Maurício Soares voltou ao governo. É reeleito. Em 2001, foi afastado por motivos de saúde e William Dib (na época vice) continuou o governo. Em 2004, Dib é eleito. Em 2008, Dib não fez seu sucessor, Orlando Morando, e Luiz Marinho (PT) foi eleito, para administrar São Bernardo de 2009 e 2012. Em 2012, Marinho foi reeleito e permaneceu no poder até 2016. Marinho não elege seu sucessor, Tarcísio Secoli. Em 2016, foi eleito Morando, e, reeleito em 2020.
   Portanto, São Bernardo está há 52 anos sem que um prefeito consiga eleger seu sucessor. Se o prefeito Morando conseguir o feito, irá quebrar esse paradigma na cidade. Nestas eleições, dois dos adversários de Flávia Morando nas urnas contarem com apoio de padrinhos de peso, como o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), na pré-candidatura de Alex Manente (Cidadania) e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na de Luiz Fernando (PT).
   Já o prefeito conta com uma aprovação de seu governo de 73%, segundo a última pesquisa Paraná, e com a “marca política” Morando, que independente de outros fatores, tem se mostrado bastante competitiva, pois já elegeu e reelegeu um prefeito, uma deputada, e agora, quer fazer sucessor.
   Sem as oficializações das candidaturas fica prematuro fazer análises do quadro eleitoral da cidade, mas, há uma certeza, de que a disputa pelo Paço Municipal da cidade será uma das mais acirradas da história de São Bernardo.

Última modificação em Quinta, 23 Maio 2024 10:59
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: A sucessão em São Caetano »

Main Menu

Main Menu