09 Apr 2020

Publicado em José Renato Nalini
Lido 258 vezes
Avalie este item
(0 votos)

O noticiário é tão constante, que as pessoas estão anes­tesiadas. Parecem não notar que o Bra­sil regrediu em todos os sentidos e que es­tamos imersos numa imensa tragédia.

A intervenção federal no Rio de Janeiro está a cinco meses de terminar e quais foram os resultados? As armas continuam soltas a fazer víti­mas. Todas as madrugadas replicam a ro­tina de tiroteios entre gangues e polícias, entre gangues e gangues.

É só no Rio de Janeiro? Não. Na sexta-feira, 20 de julho, “dia do amigo”, houve chacinas em São Paulo e em Porto Alegre. Olimpia, a capital das águas termais, teve na mesma semana catorze ônibus incen­diados. Anunciou-se a prisão, nos EUA, do “Senhor das Armas”, que só numa operação, fez entrar no aeroporto do Galeão mil fuzis, munição e granadas. E as armas que continuam a entrar por essa imensa fronteira, dezesseis mil quilômetros, se so­madas a litorânea e a terrestre?

21 mil mortes de jovens contabilizadas só no primeiro semestre de 2018. Fora as mortes no trânsito. Facções crimino­sas proíbem a vacinação do sarampo em Manaus. Os agentes da saúde tiveram de percorrer o núcleo com a maior incidência dessa enfermidade de país pobre escolta­dos por policiais. Dois policiais por vaci­nador!

Este o Brasil em que os candidatos estão mais interessados em obter minutos pre­ciosos de propaganda “gratuita” na TV. Gratuita para quem, cara pálida? É o povo que paga por esse festival de inverdades e de promessas que, sabe-se por experiência dolorosa, não serão cumpridas.

Enquanto não houver uma conversão verdadeira, por parte daqueles que têm poder e, se quisessem, poderiam oferecer um átimo de esperança a uma população desarvorada e descrente, nada mudará no Brasil.

Ninguém parece ter a coragem de dizer que “o rei não está apenas nu! Está em estágio terminal”. Um retrocesso acelera­do na defesa de tudo aquilo que poderia repor este pobre País no rumo do verda­deiro desenvolvimento, que não é torná-lo novamente a quinta maior economia planetária. É oferecer ao brasileiro edu­cação de verdade, saúde de qualidade e decência na vida pública.

É disso que o povo necessita, não mais de mídia divulgando que traficantes trocam tiros!

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: Sair da caverna »

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu