24 May 2024

Publicado em José Renato Nalini
Lido 1008 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Tempos estranhos estes que nos foram dados vivenciar. Temos de estar bem, de parecer bem, de dizer que se está bem. É uma espécie de ditadura da felicidade. Por isso a explosão de selfies e de sorrisos no Instagram. Todos irradiando a plenitude do “estar bem com a vida”.
Não há mal em querer ser feliz. Acontece que o ser humano é uma criatura complexa. Nunca está inteiramente satisfeita. A economia política explica bem a situação de buscar incessantemente uma coisa que, mal alcançada, frustra quem tanto esperou. Aí já é outra ânsia, outro desejo, que enquanto não satisfeito, deixa a pessoa frustrada.
A expressão “sociedade do cansaço” é do filósofo coreano Byung-Chul Han. Ele enxerga o ser humano como simultaneamente algoz e escravo de si mesmo. Um carrasco e uma vítima ao mesmo tempo. Uma imposição da positividade. Isso deixa as pessoas cansadas, como autômatos, como verdadeiros zumbis.
Entretanto, a vida nos reserva frustrações, decepções, desencantos e perdas. É preciso saber enfrentar tudo isso. E, tão importante quanto assimilar a realidade de que nossa vida é curta e plena de perigos, é transmitir às crianças tal sentimento. Elas precisam estar preparadas pois a tristeza chegará. De todas as formas.
Primeiro, elas não podem ser ignoradas quando da perda de um ente querido. Há quem diga: não levo meus filhos a velórios. Se eles não curtirem o luto, poderão ser adultos deprimidos mais tarde.
Somos um complexo emocional em que oscilamos da euforia ao estresse. Temos a obrigação de treinar a serenidade. A ascese. Não nos iludir com aquilo que nos entusiasma, não nos abater com aquilo que se pode e se deve esperar: decepcionar-se com o próximo, colher ingratidão, acrescentar perdas afetivas às perdas irrecuperáveis daqueles aos quais amamos e que não conseguimos segurar um dia a mais, um dia sequer, do tempo que lhes foi reservado para estar conosco.
Aceitemos nossa finitude e nossa vulnerabilidade. Não somos super-heróis. Na verdade, eles só existem para nos deixar perplexos. Quanto a isso, o inesperado está em cada esquina a nos aguardar e a nos surpreender. Não nos assustemos, portanto.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Mais nesta categoria: Aprofundando o estrago »

3 comentários

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Destaques

Main Menu

Main Menu