21 Mar 2019


Nossa Senhora Aparecida A Padroeira do Brasil

Publicado em Luiz José M. Salata
Lido 258 vezes
Avalie este item
(0 votos)

No dia 12 de outubro, os católicos comemoraram a data em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, “Padroeira do Brasil”, com marcante devoção  de brasileiros, mas também de italianos e  descendentes. São realizadas  grandes festividades e eventos nas paróquias com o seu nome, dedicados à sua santidade, no Santuário da Basílica de Nossa Aparecida, na cidade de Aparecida – SP. As comemorações religiosas com grande fluência de fiéis denotando incontestável demonstração de muita fé, crença e devoção, pois  sua biografia demonstra a existência de dons com  infindáveis históricos de milagres. Isso enseja todo esse movimento, cujo respeito e admiração aumentam cada vez mais entre os antigos, mas principalmente entre os mais jovens que seguem essa postura dos seus ascendentes.Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de Nossa Senhora Aparecida, e  a Santinha, é a Padroeira do Brasil, Venerada na Igreja Católica, representada por uma pequena imagem de terra cota da Virgem Maria, atualmente alojada em local especial no Santuário, visitado o ano todo por milhares de devotos.Diz a história que, por ocasião da visita de Pedro Miguel de Almeida Portugal e Vasconcelos, figura importante do Império, estava de passagem pela cidade de Guaratinguetá, e o povo resolveu  fazer uma festa em sua homenagem.Apesar de não ser temporada de pesca, os pescadores lançaram seus barcos no Rio Paraíba do Sul com a intenção de coletar nas redes os peixes para oferta de  lauta refeição, isso ocorrido em meados do mês de outubro de 1717, e assim Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso, não conseguiram pegar nada após várias tentativas infrutíferas, e assim desceram o curso do rio até chegarem ao Porto Itaguaçu, rezaram a Deus e  a Virgem Maria, para que tivessem sucesso no intento.Tentaram muitas vezes e já estavam quase desistindo quando João Alves jogou a rede novamente e, os pescadores perceberam que, ao invés de peixes tinham apanhado um corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça.Ao lançar a rede novamente, veio a cabeça da imagem que foi envolvida com um lenço e, recuperaram as duas partes da imagem da cor negra. A partir desse momento, os três pescadores apanharam tantos peixes com muita abundância que foram obrigados a retornar ao porto, pois a canoa estava muito pesada prestes a afundar pelo grande volume da pesca. Esse o alcance da graça pela primeira intercessão atribuída à santa, cujo acontecimento foi relatado em toda a região, ficando assim conhecida como Mãe Aparecida, a primeira denominação por aquele momento do aparecimento da imagem “aparecida”. A imagem foi preparada e restaurada por Silvana da Rocha,  mãe de um dos pescadores e talvez de ser da cor escura  foi de ter   permanecido no fundo do rio por certo tempo. Esse o motivo que, a partir de então fosse considerada uma santa negra genuinamente brasileira e parte da identidade do nosso povo, justamente na época em que a influência de Portugal já estivesse em fase bem reduzida, dada a mistura de raças possivelmente já existentes.O enorme movimento da devoção tornou-se um fenômeno popular surgido inicialmente de maneira espontânea por famílias de brasileiros que, se eram pobres, também os ricos,  espalhando-se a notícia  de boca a boca nos diversos rincões, ensejou sobremaneira se tornar uma santa mais brasileira que qualquer outra, a ponto de ser parte integrante  da identidade do povo brasileiro.   Então, a família de Filipe Pedroso e os vizinhos construíram um oratório no Porto de Itaguaçu, mas ao tempo com a fluência de visitantes aumentando cada vez mais, o Vigário de Guaratinguetá mandou construir uma capela no alto do morro dos Coqueiros, recebendo muitos fiéis, a partir de 26 de julho de 1745 .Pelo grande número de visitantes no local, foi formado um povoado que recebeu o nome de Aparecida do Norte, popularmente conhecido, passando a se tornar famoso no meio religioso dos católicos pelo grande número das notícias dos milagres atribuídos a Nossa Senhora Aparecida. Em oito de dezembro de 1888, a igreja no centro da cidade  já com as obras terminadas, foi solenemente inaugurada e benzida e que até hoje subsiste, a Baíilica antiga. Com o aumento das visitas dos fiéis do Brasil todo, foi construida  nova igreja, o que foi projetado pelo arquiteto Benedito Calixto, de um edifício em forma de cruz grega, com 173 mts. de comprimento por 168 mts. de largura, com área construída de 23.000,00 m², as naves com 40 mts. e a cúpula com 70 mts. de altura, e no subsolo um salão.O prédio acomoda o altar central, as capelas, o salão dos milagres, o salão de velas, os escritórios e demais cômodos destinados à administração, segurança e diversas outras atividades.As obras foram concluídas, em quatro de julho de 1980, e o Papa João Paulo II, em sua visita ao Brasil, consagrou a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, revigorando assim a devoção à Santa Maria, Mãe de Deus, sagrando solenemente o grande momento católico. O feriado de 12 de outubro, foi dedicado oficialmente a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, como Padroeira do Brasil, através da Lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980. A comemoração em homenagem à Santinha, na data comemorativa dos trezentos e um ano de sua Aparição, mostra como é robusta, inabalável e profunda a fé dos brasileiros, a qual a população se ampara e segue sentimental e religiosamente com fervor nos princípios cristãos. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a imagem que virou o símbolo do Brasil, rogai por nós.      

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png

5 comentários

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu