24 May 2024


Nova Chevrolet Spin 2025 começa a sair da fábrica em São Caetano

Publicado em Autos
Avalie este item
(0 votos)

Primeiro grande lançamento da Chevrolet neste ano, o Novo Spin 2025 chega a partir do fim de março às concessionárias da marca com grandes novidades. O crossover de sete lugares de maior sucesso do mercado brasileiro dá o seu maior salto evolutivo. Há inovações significativas em design, segurança, tecnologia e dirigibilidade.

O Spin sempre se destacou entre os automóveis médio-compactos por virtudes como versatilidade, amplo espaço interno, robustez mecânica e ótima relação custo-benefício. O novo modelo vai além ao oferecer tudo isso com muito mais sofisticação. Famílias, PCDs e motoristas profissionais são os principais clientes do produto e fazem dele o Chevrolet com o maior índice de fidelidade da marca – mais de 70% repetem a compra devido à boa experiência.

O Novo Spin, aliás, tem potencial para conquistar mais perfis de consumidores. Isto porque está ligeiramente mais alto e conta com novidades que o deixam mais próximo conceitualmente de SUVs urbanos. O capô está mais elevado e os faróis e as lanternas passam a ser Full LED.

Para-choque e grade contam com identidade exclusiva, além de elementos mais imponentes, incluindo uma moldura que contorna toda a base do veículo. Até o desenho das rodas faz referência ao universo aventureiro, característica presente agora em todas as versões.

O interior é o que mais desperta a atenção no Spin 2025, por trazer uma sensação de requinte comumente vista apenas em carros de categoria superior, a começar pela seleção e pela combinação dos materiais empregados nos acabamentos.

O Novo Spin também se mostra bastante tecnológico, já que boa parte do painel é ocupado por uma extensa tela horizontal de alta definição. É composta por duas partes: uma tela de 8 polegadas referente ao quadro de instrumentos, totalmente digital, e outra, de 11 polegadas, do multimídia Chevrolet MyLink de nova geração.

Até os bancos dianteiros passaram por atualizações e inovam com espumas de múltipla densidade. Como o peso do corpo é distribuído de forma diferente, densidades variáveis favorecem a ergonomia e melhoram significativamente o conforto, sobretudo no uso prolongado. Para quem vai sentado atrás, a novidade está nas saídas de ar-condicionado com dutos direcionais embutidos no console da alavanca da transmissão automática.

São ajustes na suspensão e nos amortecedores que deixam o Novo Spin suficientemente mais alto (16 mm) para superar, com folga, a maioria dos obstáculos cotidianos. Há mudanças ainda no sistema de gerenciamento eletrônico e na calibração do conjunto propulsor e da direção. O resultado prático é surpreendente, proporcionando uma dinâmica veicular muito mais refinada ao produto.

Outro ganho significativo está na eficiência energética, com redução de até 11% no consumo de combustível. Já acelerações e retomadas de velocidade estão mais ágeis.

“O desenvolvimento do Novo Spin seguiu exatamente as sugestões dos grupos de usuários do veículo. Pesquisas apontaram que o produto tinha sim oportunidades para aperfeiçoamentos, incluindo acabamento e conteúdo, porém, uma exigência era que determinados quesitos não deveriam ser radicalmente alterados, caso da faixa de preço, do conceito de cabine e da parte mecânica. Fomos além para poder superar as expectativas com a mais abrangente atualização promovida na trajetória do Spin”, revela Paula Saiani, diretora de Marketing do Produto.

A carroceria simboliza bem a proporção desta evolução: 42% das peças estampadas da lataria foram retrabalhadas, o que inclui os reforços estruturais. A propósito, o pacote de segurança ganha relevância quando se trata de um carro de proposta familiar.

Tanto que o modelo passa a contar com 6 airbags de série, sendo o único da categoria com bolsas infláveis que se estendem até a terceira fileira de bancos. Há ainda oferta de sistemas avançados, entre eles o alerta de colisão frontal com detector de pedestre, a frenagem automática de emergência, a assistência de frenagem de urgência, carregador de celular por indução, o alerta de ponto cego e o serviço de resposta automática em caso de acidente mais grave disponibilizado pelo OnStar.

O que não muda no Novo Spin é a versatilidade. O crossover da Chevrolet continua com configurações de sete e de cinco lugares, sempre com o interessante recurso de trilhos corrediços para a 2ª fileira de bancos, que permite uma melhor distribuição do espaço entre os passageiros ou para a acomodação de grandes bagagens.

Vale ressaltar que a versão de cinco lugares do Spin dispõe do maior porta-malas entre os automóveis de passeio de produção nacional: até 756 litros – volumetria similar ao de algumas picapes.

O Novo Spin estreia em três versões de acabamento (LT, LTZ e Premier) e duas opções de transmissão (MT6 ou AT6). O motor é o 1.8 Flex (geração SPE/4 ECO), que recebeu uma série de melhorias para aumento de eficiência energética e redução dos níveis de emissões, já em linha com futuras leis ambientais.

Novo visual alinha o Spin 2025 ao design global da Chevrolet

As razões de compra de um veículo variam conforme a categoria, a relação custo-benefício, o momento de vida do consumidor. Há um quesito, entretanto, que se destaca em qualquer segmento: o design. Mais do que caracterizar a proposta do veículo, o estilo é importante por permitir ao usuário expressar sua personalidade.

As modificações mais significativas do Novo Spin ressaltam as proporções semelhantes às de SUVs urbanos. O capô está mais alto, com vincos que reforçam a robustez do conjunto.

O carro ainda ganha um aspecto mais imponente com os faróis em Full LED com a barra da grade integrada e esculpida no próprio para-choque.

Além de agregar estilo, os faróis de Full LED proporcionam mais segurança pois oferecem 3x mais luminosidade, com incremento no alcance do facho de luz e de abertura do campo visual.

Na lateral, molduras pretas contornam toda a base do veículo, incluindo os para-lamas e as rodas com novo design. A solução, além de ajudar a proteger a carroceria, traz a sensação de que o carro está mais largo. E está: são 34 milímetros a mais em relação ao anterior, pois as rodas foram deslocadas para melhor estabilidade do crossover.

A traseira também traz novidades: na tampa, nas lanternas de LED com nova assinatura luminosa, no para-choque “multielemento” com refletores na vertical e até no friso que emoldura a placa. Cada versão conta com acabamento próprio.

A reestilização aliada a evoluções mecânicas trouxe um segundo benefício: a melhora da praticidade no uso cotidiano durante a transposição de obstáculos, como lombadas, valetas e rampas de garagem. Para isso, o ângulo de ataque foi de 15,5 graus para 16,6 graus, e o de saída, de 22,9 graus para 24,4 graus.

Na cabine, o Novo Spin preserva as qualidades que o consagram. São até sete lugares ou 756 litros de volume no bagageiro. A cabine também oferece nível de espaço sem rivais em sua categoria – e até mesmo em comparação com veículos maiores. Isso faz dele a opção mais versátil em sua faixa de atuação.

Devido à silhueta otimizada do Spin, a volumetria da cabine chega a ultrapassar os quatro mil litros, superando em até 30% carros de área de dimensões externas similares.

As melhorias no interior aumentaram a percepção de conforto para todos os ocupantes. O modelo ganha opção de ar-condicionado digital e de saída de ar dedicada para a segunda fileira de assentos, com fluxo de ar individualizado. Já o novo volante conta com base reta para facilitar o embarque e o desembarque do motorista.

Há maior oferta de materiais requintados, suaves ao toque e texturizados numa harmonização de bom gosto. Os designers incluíram também novos nichos, como um útil apoio para smartphones, próximo da maçaneta da porta, além de um segundo porta-luvas emborrachado. Ao todo, são 50% a mais de espaço para porta-objetos em comparação com o modelo anterior.

Agora a partida do motor pode ser feita por botão, há Wi-Fi nativo e entradas USB dos tipos A e C, além de projeção para Android Auto e Apple Car Play sem fio.

O Novo Spin é o primeiro Chevrolet nacional a receber o VCS (Virtual Cockpit System), caracterizado pelo painel de instrumentos totalmente digital integrado à nova geração do MyLink. Essa tela é configurável e permite a exibição de uma quantidade de informações sem precedentes na categoria. O motorista pode escolher entre seis tipos de layouts, desde um visual minimalista até um mais completo, com a tensão da bateria ou o percentual da vida útil do óleo, por exemplo.

Outro diferencial do produto é a configuração de sete lugares com a terceira fileira de bancos fixada à carroceria e que pode ser rebatida quando não estiver sendo utilizada. A opção pela configuração fixa, em vez da removível pelo usuário, visa o incremento da segurança por evitar uma eventual instalação equivocada, bem como a redução de ruídos.

Além de oferecer maior espaço para pernas de quem vai lá atrás, o Novo Spin também leva vantagem em relação aos concorrentes por oferecer maior área envidraçada lateral.

Quanto aos acessórios, são mais de 60 itens, incluindo os inéditos, como o Chevy Link, que permite projetar sites, aplicativos e serviços de streaming na tela do multimídia, entre eles Google, Instagram, YouTube, Netflix e Uber Drive. O aparelho é compatível com outros modelos e segue todos os protocolos de segurança veicular. Outro acessório que faz sua estreia é a fita luminosa em led para a cabine. Ao todo, são sete opções de cores, que podem ser ajustadas pelo usuário.

Novo Spin sobe de patamar também no conteúdo

Apesar de a quantidade de opções de modelos e versões à disposição do consumidor ter quase dobrado na última década, o Spin manteve uma participação de mercado bastante regular no período. Isto porque seu conceito foi se atualizando para acompanhar as necessidades do público-alvo. Até por isso o carro tem um excelente valor de revenda.

O novo Spin chega como um produto muito mais aspiracional do ponto de vista estético e dinâmico. O mesmo salto evolutivo se reflete na lista de equipamentos, colocando definitivamente o crossover médio-compacto da Chevrolet num patamar de status superior.

Entre os destaques está a atualização do sistema OnStar, que coloca o Novo Spin no mesmo nível de conectividade dos carros mais avançados neste sentido – lembrando que a Chevrolet é a referência neste quesito.

O OnStar transforma a experiência do usuário com inúmeros serviços de segurança, diagnósticos e telemetria. A tecnologia permite ainda comandar funções do automóvel à distância por meio de um aplicativo para smartphone, realizar atualizações de sistemas eletrônicos do carro de forma remota e ainda oferece auxílio na recuperação em caso de roubo do veículo, por exemplo.

Uma funcionalidade muito valorizada é o Wi-Fi nativo, que se diferencia pela antena amplificada com sinal de internet que chega a ser 12 vezes mais estável e com capacidade de conexão para até sete aparelhos simultâneos.

Com eletrônica do Tracker, motor do Novo Spin duplica capacidade de processamento

Uma das fortalezas do Spin é a sua confiabilidade mecânica. As atualizações deixaram o Spin mais eficiente e ágil. O consagrado motor 1.8 Flex (geração SPE/4 ECO) de 111 cavalos de potência e 17,7 kgfm de torque ficou mais esperto em acelerações e manobras de ultrapassagem e até 11% mais econômico. Boa parte da explicação está na adoção de um novo módulo de gerenciamento eletrônico, com o dobro da capacidade de processamento - o mesmo utilizado pelo Tracker.

Os engenheiros trabalharam também na recalibração do trem de força e da transmissão automática, que resultou ainda em acelerações mais lineares e progressivas. Isto quer dizer que as trocas de marcha estão mais suaves.

Nas configurações que dispensam o pedal da embreagem, o 0-100 km e o 80-120 km/h ficaram quase um segundo mais rápidos, considerando gasolina no tanque. Agora a aceleração máxima é feita em 11,8s (g) e 11,0s (e), enquanto a retomada é feita em 9,8s (g) e 9,3s (e), respectivamente.

O consumo do Novo Spin equipado com caixa automática está mais econômico na rodagem com etanol ou gasolina. De acordo com o Inmetro, o crossover é capaz de percorrer 13,4 km/l na estrada e 10,5 km/l na cidade (com gasolina). Se usar apenas etanol, as médias são de 9,3 km/l e 7,4 km/l, respectivamente. São resultados interessantes para um veículo de 4,42 m de comprimento, 1,2 tonelada e mais de 500 kg de capacidade de carga.

No uso misto convencional (60% urbano e 40% rodoviário), o ganho de eficiência energética representa quase 50 km extra de autonomia a cada tanque completo de gasolina. Para quem circula aproximadamente mil quilômetros por mês, a economia proporcionada seria suficiente para custear boa parte das primeiras revisões programadas, já que o veículo tem fama de ser bastante robusto e de fácil manutenção.

“O fato de a GM possuir um Centro de Desenvolvimento Veicular no Brasil traz um diferencial competitivo de qualidade muito grande para nossos produtos na América do Sul. Permite que possamos criar soluções customizadas, inclusive para outros mercados. Tanto que o Novo Spin se antecipa a futuras normas ambientais na região, já que as mudanças mecânicas visaram também a redução significativa das emissões”, explica Fábio Morgan, engenheiro-chefe do Novo Spin.

O sistema de suspensão e a direção elétrica também passaram por ajustes importantes. A altura do solo aumentou, os amortecedores foram reajustados para privilegiar a estabilidade e filtrar melhor as imperfeições, enquanto as respostas do volante estão mais diretas. Também houve um leve aumento das bitolas (distância entre o centro do carro e a extremidade dos pneus). Combinadas, essas iniciativas deixaram o Spin muito mais prazeroso de guiar.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Main Menu

Main Menu