18 Jun 2024


Bullying é tema de debate em Diadema

Publicado em Cidades
Avalie este item
(0 votos)

Representantes dos Grêmios Curumins de Diadema se encontraram, na terça (14), com o prefeito da cidade, José de Filippi Júnior, e a vice-prefeita, Patty Ferreira. Formados por estudantes das unidades escolares de ensino fundamental da rede pública municipal, os grêmios são espaços onde as crianças são protagonistas dos debates e decisões.

No encontro, que aconteceu no Centro Cultural Okinawa, no Centro, o tema da conversa que reuniu 35 representantes foi o bullying, que vem sendo tratado de diversas maneiras pelas crianças nas escolas ao longo do ano.

Paulo Henrique Santana, 10 anos, que cursa o quinto ano na EMEB Deputado Freitas Nobre, na Vila Lídia, foi um dos representantes a chegar mais cedo ao encontro. Acompanhado da mãe, Ariane Santana, ele falou um pouco sobre os debates suscitados pelo tema. “O bullying acontece em diferentes lugares, na escola, na família e na comunidade. Uma coisa que temos que fazer é sempre que a gente perceber que está ocorrendo esse tipo de coisa, é avisar os professores. Eles são os adultos e podem ajudar a resolver.”

Além de avisar os adultos, durante a conversa com o prefeito foram elencadas diversas outras maneiras, elaboradas pelos estudantes, de prevenir e lidar com a ocorrência de bullying: campanhas de conscientização na comunidade, inclusive por meio de cartazes, promoção de um ambiente de paz nas escolas, rodas de conversa, acolhimento adequado aos colegas, inclusive os com alguma deficiência, e oficinas.

Outra ferramenta que tem o mesmo objetivo é a produção, pelos estudantes, de podcasts tendo o tema ‘Que história é essa de bullying?’. As gravações, que seguem até o dia 28 de maio, estão sendo realizadas nos estúdios da Universidade Metodista de São Paulo, na cidade vizinha de São Bernardo. A primeira ocorreu na quarta (8) de maio.

Todo esse trabalho, protagonizado pelos estudantes, impressionou a mãe de Paulo Henrique, Ariane, que considera o debate sobre o bullying muito importante. “Ainda mais na nossa comunidade, e na escola tem muito apoio para combater essas situações. Eu acho que os alunos podem se entender bem entre eles, antes até de passar as informações para os adultos. O grêmio, então, é uma ideia bem interessante porque assim eles podem se ajudar.”

Para Ana Lúcia Sanches, secretária de Educação de Diadema, ao apontar soluções efetivas para um problema tão complexo como o bullying, as crianças mostram que podem, sim, ser protagonistas nas situações vividas nas escolas e mesmo na sociedade. “Com os tempos que temos vivido, de alagamentos e destruição da natureza, as crianças também precisam falar. Uma coisa muito importante nessa vivência de vocês é pensar o que eu posso fazer para melhorar minha escola e a sociedade”, afirmou.

Patty Ferreira destacou que chegou a sofrer bullying ao longo da vida, inclusive pela sua condição de mulher negra, e falou sobre o trabalho dos grêmios. “Tudo que foi dito aqui nos faz pensar e entender a importância de ouvir vocês, crianças. Vocês têm um papel muito importante, de ser os olhos da gente. Às vezes, o prefeito, os secretários, as diretores, as vices, as professoras, não conseguem ver tudo o que está acontecendo.”

Depois de ouvir os comentários trazidos pelas crianças, o prefeito enfatizou a importância do encontro. “Tive uma aula aqui hoje. Gostaria de ter mais encontros com todos vocês. Como já afirmaram aqui, brincadeira só é brincadeira quando todas as pessoas envolvidas estiverem felizes. Caso contrário é bullying”. Para ele, o resultado de todo esse processo será a cidade contar com jovens mais humanos, mais preocupados com o próximo.

CEU de Diadema

O prefeito aproveitou a oportunidade para convidar os representantes curumins a visitar o CEU de Diadema, o Quarteirão da Educação, que a administração municipal está erguendo na Rua Pau do Café, no Jardim Promissão.

O projeto prevê 25 mil metros quadrados de área construída, o que inclui edifícios com escolas, quadras poliesportivas, salas de ginástica, piscinas cobertas para aulas de natação, hidroginástica e atividades recreativas, além de teatro e cineteatro. Serão 1,8 mil vagas abertas: 260 para estudantes de 0 a 3 anos, 512 de 4 a 5 anos, 869 do Ensino Fundamental (1º aos 5º anos) e 224 da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

“É uma das coisas mais bonitas que estamos fazendo nesta administração, que, tenho certeza, vai mudar o conceito que temos de escola em nosso município”, afirmou.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu