07 Aug 2020


Brasileiros gastam o dobro que americanos em restaurantes

Publicado em Cultura & Lazer
Avalie este item
(0 votos)

Brasileiros gastam o dobro que
americanos em restaurantes

Muitos restaurantes estrangeiros chegaram à São Paulo, P.J. Clarke's (NY), Sera-fina (NY), La Mar (Peru), Tea Connection (Argentina), etc. Mas, os freqüentadores já devem ter reparado em algumas diferenças: cardápio com adaptação ao paladar local e preço bem maior que as sedes originais.
Entre as adaptações realizadas pelo P.J., Maria Rita Pikielny, sócia, em entrevista para a coluna de Adriana Küchler, da Revista da Folha, afirmou que o mais difícil foi convencer os americanos a permitirem o milk-shake no cardápio brasileiro, e uma calda de frutas vermelhas no cheesecake, que em Nova York, é servido sem cobertura.


De fato, os preços cobrados aos brasileiros são bem mais altos. O motivo? Gasta-se mais por aqui. O sócio do Serafina, Davide Bernaca, afirmou à coluna que a unidade daqui é mais cara porque uma pesquisa apontou que o consumo médio do brasileiro é de US$ 70, enquanto o nova iorquino gasta US$ 40.
Já Alexandre Miqui, do La Mar, disse que os preços são mais caros porque os restaurantes aqui custam 50% mais do que no Peru e os ingredientes são "muito mais caros".
Para Juan Vartanian, do Tea Connection, ressaltou que aqui se gasta mais, o consumo médio é de R$ 25 a R$ 30, para o setor de café, chás e comidinhas, enquanto que em Buenos Aires, é de 12 a 15 pesos. Rita Lobo, chef e blo-gueira do site Panelinha, afirmou que "acho uma facada sair para jantar e pagar, em duas pessoas, R$ 300".
Última modificação em Quinta, 31 Março 2011 09:39
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu