14 Apr 2021


Aliança Francesa do ABC tem nova direção e muda de sede

Publicado em Educação
Avalie este item
(1 Voto)

A Aliança Francesa do Grande ABC, tradicional escola de francês, localizada em Santo André, mudou, recentemente, o endereço de sua sede e também está sob nova direção. Presente no Brasil há 135 anos, a Aliança não segue o modelo de franquias. É uma associação sem fins lucrativos e suas unidades são escolas administrativamente independentes. Mais de 6,5 mil alunos já passaram pela unidade do ABC.

Segundo a nova diretora, Susana Silva, muitos alunos que procuram o idioma francês trabalham em empresas francesas, ou em empresas que fazem negócios com a França, além de jovens que procuram aprender o idioma para estudarem na França e universitários que procuram francês para obter duplo diploma ou fazer mestrado.

Susana é professora da Aliança desde 2002, quando se formou em Letras. No ano passado, recebeu o convite da ex-diretora Gertrudes Bertinet. “Recebi o convite da Gertrudes, que esteve à frente da escola, por mais de 18 anos, e exerceu um ótimo trabalho como diretora. Cerca de cinco anos atrás, ela resolveu se aposentar, então, assumiu seu genro francês, o Mathieu Claudel. Mas, ele, com sua família, resolveu voltar para a França, e deixou a escola. Então, a Gertrudes assumiu a administração, novamente, até o ano passado, quando recebi o convite para ser diretora e aceitei”, conta.

 

Pandemia

A diretora, conta que a escola teve que se adaptar à nova realidade trazida pela pandemia. “Foi uma surpresa para todos. Tivemos que reagir rapidamente. Às vezes as crises trazem coisas boas. Há tanto tempo falávamos sobre aulas e cursos online. Sempre colocávamos alguns entraves e problemas e de repente tivemos que nos adaptar rapidamente. Graças a uma equipe de instrutores, bem unida, com vontade de fazer as coisas darem certo, nos preparamos rápido para usar a plataforma Zoom, com técnicas de ensino à distância e, logo passamos para as aulas online, ao vivo, com nossos professores. Sempre com o cuidado de não termos turmas muito numerosas para poder ter aulas interativas”, revela.

A escola obteve sucesso com as aulas online. “Tivemos um resultado muito bom. Reconhecemos esse sucesso, neste início de 2021, com a rematrícula dos nossos alunos. Eles se rematricularam, então, isso significa não só que eles gostaram, mas aprovaram as aulas online”, diz a diretora.

Susana conta que, atualmente, a Aliança está com 100% das aulas online. “Não temos aulas presenciais ainda. Já abrimos a possibilidade de aula presencial para os alunos que fazem aulas individuais, mas, por enquanto, eles optaram por seguir com as aulas online, até porque a situação está um pouco instável, com a falta de vacinas para todos”, afirma.

 

Novos desafios

Para 2021, a Aliança terá como desafio o retorno às aulas presenciais. “Ainda não há data definida. Temos pessoas que querem voltar ao presencial e outras que preferem continuar online. A ideia é de irmos voltando aos poucos. Respeitando a vontade dos nossos alunos. O desafio será montar um curso, no qual as pessoas possam assistir presencialmente e ao mesmo tempo, de forma remota. Estamos equipando nossas salas de aulas para que isso seja possível”, explica.

Em relação à nova sede, Susana conta que a mudança, da Rua das Figueiras, no bairro Campestre, para a Rua das Esmeraldas, 176 no bairro Jardim, foi para garantir maior segurança aos alunos. “Mudamos, principalmente, pela segurança. Estamos num prédio comercial, com estacionamento no subsolo. Muitos dos nossos alunos estudam depois do trabalho e precisam estudar à noite e, às vezes, um prédio comercial, com estacionamento próprio traz mais conforto e mais segurança para os alunos. As pessoas estão gostando porque o acesso também é mais fácil”, diz.

 

Cursos

A Aliança oferece cursos de francês para todas as idades, com aulas de manhã, à tarde, à noite e até aos sábados (manhã e tarde). “Há variação de ritmo. Para os alunos que têm mais pressa, cursos com mais aulas durante a semana, mas há outros mais lentos. Temos diferentes cursos para entender os diferentes objetivos das pessoas. Quem já tem certo nível e quer um curso de conversação também é possível”, enfatiza Susana. A escola também adotou nova metodologia, o Defis, que possui até suporte digital. “O novo método proporciona um curso mais rápido. Hoje, num ritmo médio, o curso dura quatro anos. Estamos sempre utilizando as metodologias mais modernas”, garante. 

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu