18 Jun 2024


Vendas do Dia das Mães devem crescer até 10% este ano

Publicado em Negócios
Avalie este item
(0 votos)

 Considerada a segunda data mais importante do ano para o varejo, o Dia das Mães deste ano deve movimentar no país R$ 40,21 bilhões. Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e com a Offerwise Pesquisas, a expectativa é de que aproximadamente 128 milhões de pessoas presenteiam alguém este ano.

 A pesquisa revela que 35% dos consumidores esperam gastar mais este ano do que em 2023, 30% pretendem gastar o mesmo valor e 24% menos. Dos que esperam gastar mais, 44% afirmam que irão comprar um presente melhor, 41% revelam que o produto que querem comprar está mais caro e 26% vão comprar mais presentes. Em média, segundo o levantamento, os consumidores pretendem gastar até R$ 314.

  No ABC, as associações comerciais estimam alta em torno de 5% a 10% nas vendas em relação ao ano passado. Valter Moura Júnior, presidente da Associação Comercial e Industrial de São Bernardo (Acisbec), a expectativa é baseada no impulso promovido pela agenda comemorativa do varejo e o Dia das Mães está entre as que mais levam os consumidores às compras. “As pessoas gostam de presentar e não querem deixar passar em branco. Historicamente, o período traz mais movimento para o comércio pelo próprio apelo emocional que a ocasião oferece”, afirma Júnior.

  Para Sergio Tannuri, presidente da Associação Comercial e Industrial de São Caetano (Aciscs), o ato de presentear as mães no Dia das Mães é uma tradição profundamente enraizada em muitas culturas. “Isso cria uma demanda consistente por produtos e serviços relacionados, desde flores e chocolates até joias e eletrônicos. A data representa uma oportunidade significativa para o comércio aumentar suas vendas, impulsionada pela expressão de amor e gratidão, tradições de presentear, campanhas de marketing, incentivos de compra e ampla variedade de produtos disponíveis para atender às demandas dos consumidores”, afirma o dirigente.

  Evenson Dotto, presidente da Associação Comercial e Industrial de Santo André (Acisa), afirma que o endividamento das famílias poderá afetar as vendas no período. “Neste ano, as vendas ainda deverão ser tímidas em razão do alto endividamento das famílias, que procuram presentes com tíquete menor, evidenciando o segmento de flores, chocolates, perfumes, vestuário, acessórios e eletroportáteis”, explica.

  Em relação ao ticket médio para es-te ano, a Aciscs, estima que o valor gasto com presentes deve aumentar em torno de 25%.

  Em relação aos itens mais procurados, de acordo com a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), os produtos campeões de venda devem ser as roupas, calçados ou acessórios (42%), perfumes (41%), cosméticos (26%) e chocolates (17%).

  As lojas físicas aparecem como o principal local de compras dos consumidores (74%), principalmente em shopping center (29%). Cerca de 37% pretendem fazer pelo menos uma das compras pela internet, sendo que 79% pretendem comprar em sites, 63% em aplicativos e 20% pelo Instagram. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm),o e-commerce deverá faturar R$ 7,03 bilhões no Dia das Mães este ano, um crescimento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu