19 Sep 2021


288 cidades do Estado não registraram mortes por Covid, na última semana

Publicado em Saúde
Avalie este item
(0 votos)

O vice-governador Rodrigo Garcia anunciou, nesta quarta (21) de julho, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, que 288 cidades do Estado não registraram mortes por Covid-19 na última semana. O balanço reflete o impacto do avanço da vacinação. O balanço foi feito a partir de análise dos dados dos dias 14 e 21 de julho. São Paulo já vacinou mais da metade de sua população adulta com pelo menos uma dose de vacina contra a Covid-19.

Na ocasião, Garcia anunciou, também, a liberação do pagamento da primeira parcela do Bolsa do Povo para cerca de 120 mil famílias, por meio dos programas Vale Gás, no valor de R$ 100, e SP Acolhe, no valor de R$ 300. O investimento total do Estado nas duas iniciativas soma mais de R$ 58 milhões. O Vale Gás, programa de transferência de renda que vai pagar 3 parcelas de R$ 100 entre os meses de julho e dezembro de 2021 para compra de botijões de gás de cozinha (GLP 13kg), irá transferir R$ 31,3 milhões a mais de 104 mil famílias em situação de vulnerabilidade social que vivem em comunidades e favelas.

O programa SP Acolhe beneficia mais de 15 mil famílias paulistas inscritas no CadÚnico que tenham perdido pelo menos um membro para a covid-19, totalizando investimento de R$ 27, 5 milhões. O benefício de R$ 1.800 será pago em 6 parcelas mensais no valor de R$ 300, entre os meses de julho e dezembro de 2021.

Vacinação – O Governo anunciou também que os municípios do estado que aplicaram a primeira dose da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford em gestantes e puérperas estão autorizados a concluir o esquema vacinal com a segunda dose com imunizante da Pfizer. “A medida passa a valer a partir desta sexta (23) e é válida a todas as gestantes e puérperas que tomaram primeira dose da AstraZeneca e que poderão tomar a segunda dose da Pfizer”, disse Garcia. Essa decisão favorece grávidas e puérperas que ainda precisariam esperar a conclusão do período puerpério – 45 dias após o parto – para só então receber a segunda dose da vacina da AstraZeneca. Agora, as grávidas não precisarão mais esperar o período de um mês e meio depois do parto para estarem protegidas. Pactuada com o Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde), a estratégia permite que os gestores do SUS de São Paulo apliquem a vacina da Pfizer em 12 semanas, mediante termo de ciência, nas mulheres que já receberam o imunizante da AstraZeneca.

Internações - A média de internações no estado de São Paulo por Covid-19 nos últimos sete dias é a menor já registrada em 2021. Entre os dias 15 e 21 de julho, a média de hospitalizações ficou em 1.403. As internações na última semana epidemiológica caíram 10% em relação ao período com a menor média de hospitalizações até então, verificada em 9 de janeiro, com 1.560 registros de novas internações no estado.

BOLETIM-  Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde, atualizou o número de casos no Estado:

- 3.966.009 casos confirmados

- 133.973 óbitos

- 6.920 pacientes internados em UTI

- 6.437 pacientes internados em enfermaria

A taxa de ocupação dos leitos de UTIs no Estado é 60,19% e na Grande São Paulo de 55,65%.

Última modificação em Quinta, 22 Julho 2021 08:42
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu