24 May 2024


Casa da Esperança foca no atendimento humanizado

Publicado em Saúde
Avalie este item
(1 Voto)

Referência nacional em serviços médicos, a Casa da Esperança, em Santo André, completa 70 anos em setembro. Fundada em 1954 por senhoras beneméritas que trabalhavam voluntariamente no Hospital Municipal, a missão da instituição era de combater uma epidemia que se alastrava na época, a de Poliomielite. A atual presidente, Andreia Spadafora, conta que a Casa da Esperança foi a primeira instituição no Estado de São Paulo a ter vacinação contra a poliomielite.

“Dias atrás uma senhora do Rotary Cotia esteve em visita à Casa da Esperança para conhecer o local onde havia sido reabilitada devido a poliomielite, pela diretora técnica fundadora da Instituição Dra Maria Elisa Bierrenback Savoy. Ela teve poliomielite com 8 meses e voltou a andar com cinco anos. Ela fez todo o tratamento aqui”, comenta Andreia.”

Hoje, a instituição possui mais de 350 colaboradores incluindo médicos, celetistas e um time de profissionais que cuidam da Reabilitação e tratamentos da CASA. Atende diversas especialidades, como cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, com ampla gama de exames, tais como tomografia, ressonância magnética, ultrassom 3D, 4D, endoscopia e colonoscopia. Em fevereiro deste ano, a Casa inaugurou a terceira unidade, exclusiva para pacientes do SUS, onde são realizados mais de 10 mil atendimentos por mês.

“Atendemos as seis UPAs da cidade de Santo André para exames de Raio X nas quais realizamos mais de 10mil exames mensais. E passam também pelas Unidades da Casa 1,5 mil pessoas por dia.

A instituição é referência no ABC. "Tem exames que só a Casa da Esperança oferece. Recebemos pessoas de outras cidades com encaminhamento para serem atendidas aqui. Temos médicos que atendem em hospitais renomados da Capital e médicos que são professores em grandes universidades" comenta Andreia.

Após 67 anos da Casa da Esperança, Andreia é a terceira presidente mulher. “Já estou na Casa há uns cinco anos, participei da outra administração. O último presidente, Marcio Moreti, gestão 2021 - 2023, sempre falava da falta do olhar feminino na gestão da Casa. Me preocupo com o atendimento, se o cliente está sendo bem atendido. Tenho muito cuidado com as pessoas, acompanho e vivo isso de perto”, revela.

O foco da gestão é fornecer serviços humanizados. Segundo Andreia, "Nossa Diretoria sempre foi composta por homens, que têm uma visão macro. As mulheres, por outro lado, além de pensarem no todo, são mais atentas aos detalhes e se preocupam com o bem-estar do paciente, verificando a qualidade das salas e se há filas para exames, entre outros aspectos. São muitos detalhes que observo. Atualmente, temos uma Diretoria participativa, nos reunimos pelo menos duas vezes por semana e estamos dedicados a oferecer um atendimento humanizado com excelência e solidariedade."

A presidente comenta que um dos próximos projetos da Casa da Esperança será a “Casa para atendimento as crianças e adolescentes com TEA (Autismo)”. “Queremos ter um olhar diferenciado para pessoa com transtorno de espectro autista, com tratamentos e reabilitação”. Para isso, será realizada parceria com a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Santo André.

 

“Também fazemos gratuidade a pessoas em situação de vulnerabilidade social e atendemos bastante convênios e particulares pois quanto mais renda conseguimos, mais gratuidade conseguimos fazer.”, afirma Andreia.

Celebrando os 471 anos de Santo André, Andreia, frente à instituição parabeniza a cidade, principalmente, pelo avanço na área da Saúde. “Contem com a Casa da Esperança para dar continuidade na melhoria da qualidade de vida da população”, afirma.

 

Foto: Divulgação 

Última modificação em Segunda, 08 Abril 2024 10:45
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Main Menu

Main Menu