09 Aug 2020


Fort Lauderdale é a nova queridinha dos brasileiros

Publicado em Turismo
Avalie este item
(0 votos)

Por ter uma grande quantidade de canais, rios e braços do mar que invadem o local, a cidade de Fort Lauderdale recebeu o apelido de Veneza Americana. Considerada como uma das grandes metrópoles com crescimento mais acelerado nos Estados Unidos, ela oferece grande diversidade de eventos culturais, sociais e de lazer.

Por causa da ascensão, a cidade virou a queridinha das pessoas que querem ficar longe da badalação da vizinha Miami, mas não abrem mão da sofisticação e elegância. A procura por residências em Fort Lauderdale vem crescendo tanto que recebeu mais de US$ 78 milhões para o desenvolvimento da cidade e mais um acréscimo de US$ 1.5 bilhões para novos projetos de construção. Hoje, os imóveis à venda na região podem chegar a US$ 1.200,00 o m².

A procura por imóveis de luxo no local levou o Grupo Ralated, em 2014, a iniciar a renovação no empreendimento W Fort Lauderdale Residence de mais de US$ 60 milhões de dólares. Porém, em novembro do ano passado, a rede Marriott International adquiriu a rede Starwood Hotels que incluem as marcas: W, Westin, and Sheraton por US$ 12.2 bilhões, tornando-se a maior rede de hotelaria do mundo.


O W Fort Lauderdale é um dos quatro empreendimentos do mundo de frente para o mar com a assinatura da marca W, com 147 unidades que oferecem estilo de vida luxuoso. Com design arrojado e atenção especial aos detalhes, os apartamentos foram cuidadosamente pensados para oferecer conforto e beleza. E, para atrair cada vez mais os brasileiros, os imóveis começam a partir dos US$ 775.000,00. Hoje, os imóveis à venda na região podem chegar a US$ 1.200,00 o m², enquanto o W Fort chega a US$850,00 m², já mobiliado. Além disso, o empreendimento já tem o condomínio pago por dois anos pelo incorporador e, dependendo da unidade, há também crédito para ser usado no imposto residencial.

Brasileiros sempre procuram por empreendimento de alto nível. Mesmo com a crise, o que temos ouvido dos compradores é que adquirir um imóvel fora do Brasil seria um investimento mais seguro no momento. O dólar está mais caro, mas pode ficar ainda mais, voltando ao patamar que atingiu no ano passado, por exemplo, é isso que pensam os brasileiros", explica Craig Studnicky, CEO da ISG – uma das principais corretoras de luxo do sul da Flórida.

Mais informações: www.wfortlauderdaleresidences.com

 

 

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu