17 Jan 2019

Os médicos e os jalecos

Os médicos e profissionais de saúde não podem usar jalecos e aventais fora do ambiente do trabalho. A proibição é do governador Geraldo Alckmin, também é médico, que sancionou o projeto de lei do deputado estadual Vitor Sapienza (PPS) e a publicação no Diário Oficial do Estado ocorreu na quinta (9). A justificativa é a seguinte: os médicos e profissionais de saúde, ao circularem pelas ruas com o uniforme, podem levar bactérias e outros microorganismo grudados na roupa para dentro do hospital.

A conscientização sobre o Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi instituído em 1972 por recomendação da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, Suécia. No Brasil, somente em maio de 1981, o governo publicou decreto criando a Semana Nacional do Meio Ambiente. Apesar da longevidade internacional da instituição do Dia Mundial, a preocupação com meio ambiente por parte da população começou alguns anos atrás.

A sucessão em São Caetano

No início de fevereiro deste ano, o comentário neste espaço foi sobre o mesmo assunto. Dizíamos que aquela ocasião servia para que os prováveis candidatos angariar adesões importantes, ou melhor, quem tem voto na cidade. O grupo do Paço não perdeu tempo, conseguindo a adesão do vereador Gilberto Costa, inimigo figadal de alguns assessores do prefeito. Gilberto foi o vereador mais votado em São Caetano na eleição passada. Também um partido que apóia a situação, o PSDB conseguiu a filiação de mais de quinhentas pessoas num único dia. Quer dizer, a situação procura não dormir no ponto. Pelo lado da oposição, as adesões não podem ser às claras, porque o grupo do Paço pode botar água no chope. Isso demonstra que o prefeito José Auricchio será o grande eleitor de seu sucessor, pois está com o poder municipal nas mãos. Por sinal, o sonho de todo o pretendente disputar a prefeitura é de ter o apoio de quem comanda a máquina oficial. Por isso, muito esperam ser ungidos candidatos pelo prefeito. No entanto, nas conversas nos meios políticos e pela mídia, cada vez mais o resultado é a centralização em dois ou três nomes que possuem bom trânsito junto a Auricchio.

 

Eleições: hora de decisão

As eleições municipais (prefeito e vereador) estão marcadas para outubro de 2012. Portanto, faltam 15 meses. As pessoas, que não vivem o dia-a-dia da política, acreditam que as eleições estão distantes e que ainda muita água vai passar por baixo da ponte. Não é bem assim. Agora é hora de decisão, principalmente para quem vai se candidatar a prefeito ou a vereador. Por que essa pressa toda? É simples, quem não somar agora, fica para trás. O momento, assim, é para realização de contatos políticos com os cabos eleitorais, eleitor, aumentar o grupo com o maior número de pessoas para ajudar, lideranças de bairros e outras entidades com a finalidade de ampliar o universo de votos a serem trabalhados.

O aumento das tarifas bancárias

O Banco Central (BC), no final de 2007, regulamentou as tarifas bancárias para colocar um fim na farra do setor. Mesmo com as regras, as queixas sobre as tarifas não pararam de crescer. Uma pesquisa realizada pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), depois que foi mudada a nomenclatura do ranking de queixas pelo BC, em abril de 2009 até março de 2010, mostrou que mais de 1,4 mil correntistas reclamaram contra as tarifas. No mesmo período entre 2010 e 2011, as reclamações foram feitas por 5 mil correntistas, representando alta de 10% em um ano. Também, não é para menos, pois a pesquisa revelou que o Banco Santander, no seu pacote simples, aumentou de R$ 8,90 por mês em abril de 2008 para R$ 19,90 em março deste ano, uma alta de 124%.

A sucessão em Santo André

Na eleição para prefeito em outubro de2012 em Santo André, uma antecedência de 20 meses, só tinha até agora um candidato, o prefeito Aidan Ravin, que vai disputar a reeleição. No entanto, como dizia o ex-deputado federal Ulysses Guimarães, ex-presidente do PMDB, a política é como as nuvens. Você olha para o céu, elas estão de um jeito. Minutos depois, mudam de posição. Talvez, essa seja uma das explicações para ampliar o número de pretendentes a prefeito de Santo André. O PT, principal adversário do prefeito, não pretende mais indicar a ministra Miriam Belchior, ex-esposa de Celso Daniel, para disputar a prefeitura.


Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu