17 Jul 2018

A Costa Cruzeiros realizou, no último dia 22 de junho, a cerimônia official de flutuação do Costa Venezia, primeiro navio da Costa projetado para atender ao mercado chinês. A celebração aconteceu no estaleiro Fincantieri, em Monfalcone, na Itália, local de construção do navio.

Na ocasião, o Costa Venezia foi lançado ao mar pela primeira vez, seguindo o protocolo da tradição marinha. A cerimônia foi marcada ainda pelo tradicional corte da fita e pela quebra da garrafa na proa do navio. O ato foi feito por Chiara Ustulin, funcionária no estaleiro de Monfalcone e madrinha da cerimônia.

“O Costa Venezia inicia as atividades em março de 2019. Mais do que uma nova embarcação adicionada à frota da Costa Cruzeiros, o Costa Venezia marca uma nova era para a indústria chinesa de cruzeiros como um todo”, diz Mario Zenetti, presidente do Grupo Costa na Ásia. O Costa Venezia oferecerá uma autêntica experiência italiana a bordo, totalmente adaptada às preferências de viagem dos hóspedes chineses.

“Estamos celebrando um marco histórico com a construção do Costa Venezia que, por sua vez, irá fortalecer o compromisso da Costa nesse mercado. Graças ao esforço de Monfalcone, confirmamos nossa liderança global e nosso relacionamento de longo prazo com a Costa Cruzeiros”, comenta Luigi Matarazzo, vice-presidente do estaleiro Fincantieri.

Projetado para atender às necessidades de lazer e entretenimento dos hóspedes chineses, o Costa Venezia terá traços da cultura veneziana e italiana. Enquanto o teatro do navio é inspirado no teatro veneziano “La Fenice”, o átrio principal lembra a “Piazza San Marco”. Já os restaurantes ganham uma arquitetura dedicada às ruelas de Veneza. O Costa Venezia também terá as tradicionais gôndolas feitas por artesãos locais. Além disso, a atmosfera do tradicional baile de máscaras do Carnaval de Veneza será recriada a bordo assim como um divertido karaokê e a festa, Golden Party, com surpresas aos hóspedes a cada 10 minutos.

Antes de chegar à China em maio do próximo ano, o Costa Venezia fará dois cruzeiros, ambos partindo do porto de Trieste, na Itália. No dia 3 de março, acontece o cruzeiro vernissage passando pela Grécia e pela Croácia. E no dia 8 de março o navio parte para um cruzeiro inaugural de 53 dias, seguindo os passos do desbravador europeu Marco Polo, atravessando o Mediterrâneo, o Oriente Médio e o Sudeste e Leste da Ásia até chegar a Tóquio. A partir de 18 de maio de 2019, o Costa Venezia será totalmente dedicado aos hóspedes chineses, oferecendo o melhor da Itália a toda a Ásia Oriental e tendo como porto de embarque a cidade de Xangai.

Com 323 metros de comprimento, 135.500 toneladas e capacidade para mais de 5.100 hóspedes, o Costa Venezia será o maior navio da companhia marítima a operar cruzeiros no porto da China. Além do Costa Venezia, um navio-irmão será lançado em 2020. Ele está sendo construído no estaleiro Fincantieri, em Marghera. Com as duas novas embarcações para a Ásia subirá para 14 o número de navios da Costa erguidos pelo Fincantieri, com um investimento total acima de 6 bilhões de euros.

O Grupo Costa tem, atualmente, sete navios encomendados até 2023. O Costa Venezia será seguido pelo Costa Smeralda, o novo mega navio da Costa Cruzeiros, com entrega programada para outubro de 2019.

A Paróquia Sagrado Coração de Jesus, localizada no bairro Jardim, em Santo André, fundada no início da década de 1970, e que reúne mais de 1,2 mil pessoas nas missas nos finais de semana, irá passar por completa reestruturação e modernização de seu espaço.

As obras serão divididas em três fases, terão custo estimado total de R$ 5 milhões e tempo estimado de 48 meses. A primeira delas já começou, nesta segunda (2) de julho. O padre Fernando Sapaterro, em entrevista exclusiva, nos revela detalhes desta grande obra.

“O projeto foi dividido em três grandes fases para contemplar adequação às novas legislações: ambiental, de segurança e da vigilância sanitária, com novas estruturas para atender a comunidade e a própria igreja, visando o bem-estar dos fieis”, conta o padre Fernando Sapaterro. Neste começo da reestruturação está previsto a reforma do salão do piso inferior, com readequação hidráulica e elétrica, a construção de cozinha e almoxarifado, a modernização do salão de festas. O tempo previsto é de três meses, se houver a verba necessária, podendo estender-se a um ano, segundo o padre.

Na segunda fase, padre Fernando conta que será construída a parte de atendimento ao público, secretaria, salas de reuniões, auditório e novos banheiros. As salas serão modulares para atender às necessidades de cada momento. “Atualmente, só temos uma  sala para realizar todas as atividades da vida da igreja:  atendimento, reuniões, preparações para as atividades sociais, a catequese. Com a reforma, iremos readequar o espaço e construir o que é necessário para um bom atendimento. No piso térreo ficará a secretaria, salas de atendimento e o auditório. No piso superior, as salas e a casa paroquial”, revela.

Já na terceira e última fase, está prevista a ampliação da Igreja. “Iremos dobrar a capacidade dos lugares, que hoje são 240. Teremos 450 lugares sentados”, afirma.

O projeto foi pensado em conjunto com o escritório de arquitetura Ianseé, de São Paulo, e teve como preocupação ser totalmente auto-sustentável. “Teremos painéis para captação de energia solar para manter a estrutura toda e sistema de reuso de água pluvial. Por fim, ainda pensamos em oferecer um conforto para os que frequentam, climatizando os ambientes”, conta Padre Fernando.

A ideia do projeto de reforma da igreja surgiu anos atrás, com o padre Flávio. “Apresentamos o primeiro projeto e o bispo (Dom Pedro Carlos Cipollini) indicou algumas alterações, então, o projeto foi submetido à avaliação da Comissão dos Bens Culturais e, depois, à aprovação civil”, disse o padre.

O grande desafio para a reforma será a questão financeira. Segundo padre Fernando, será necessário um empenho de todos os que frequentam, os que usam o espaço e os que desejam deixam um legado para seus netos. “Só com a verba arrecadada em nossos eventos, não iremos conseguir realizar toda a modernização”, revelou.

“Hoje, a igreja é pequena, temos apenas uma sala para atendimento dos fieis e não temos estrutura adequada. Além de modernizarmos nossa estrutura, iremos trazer melhoria para o bairro, que cresceu bastante nos últimos anos. O número de pessoas que atendíamos no passado era muito menor, precisamos de uma estrutura que nos dê suporte”, afirmou padre Fernando. No domingo (1) foi celebrada missa especial de benção das obras, com anúncio oficial da reforma.

Interessados em fazer doações para ajudar nas obras, podem entrar em contato, pelo telefone 4436-3530 ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Rua das Paineiras, 152 – Bairro Jardim

Santo André                                                                                                                                                                                                                                                               

O ParkShopping São Caetano preparou duas programações especiais:

Arraiá da Torcida

A primeira é um espaço para toda família com muitas brincadeiras típicas e em clima de torcida. O Arraiá acontece na Praça de Eventos até 09 de julho, de domingo a sexta, das 14h às 20h30 e aos sábados, das 10h30 às 20h30. A ação gratuita conta com brincadeiras para crianças de 4 a 12 anos, e como o futebol é a estrela do período, o evento tem atrações que fazem alusão ao esporte, como chute ao gol, Dedoches, Canaleta, Argolas e Camarim para se caracterizar como caipira.

Espaço da Torcida

A segunda é o “Espaço da Torcida”, um local com diferentes atividades gratuitas: mesa de pebolim, futebol de botão, tamancobol, troca de figurinhas, além de uma área para assistir aos jogos das seleções até 15 de julho. A fachada do empreendimento também tem tema comemorativo no período com uma iluminação especial nas cores verde e amarelo.

Durante os jogos do Brasil, o centro de compras permanece aberto e o funcionamento das lojas e restaurantes é facultativo somente durante o período das partidas.

Arraiá da Torcida

Data e horário: até 09/07, domingo à sexta-feira das 14h às 20h30 e aos sábados das 10h30 às 20h30

Faixa etária: de 4 a 12 anos

Atividade: gratuita

Local: Praça de Eventos – Piso São Caetano (L1)

Espaço da Torcida

Data e horário: até 15/07, segunda a sábado, das 10h30 às 22h30 e domingos e feriados, das 10h30 às 20h00.

Atividades: gratuitas

Local: ParkShopping São Caetano - Alameda Terracota, 545, Espaço Cerâmica, São Caetano – SP – Piso São Paulo (L2), ao lado do restaurante L´Entrecôte de Paris.

Horário de funcionamento do Shopping:

Lojas: De segunda a sábado, das 10h30 às 22h30; domingos e feriados, das 14h às 20h

O Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo, em parceria com a montadora Toyota, realizaram, no sábado (30), a entrega de mais de 6.000 doações, entre roupas, cobertores, leite e produtos de limpeza. Todas as doações serão destinadas às instituições cadastradas no município.

Ao todo, 3.013 peças de roupa, 334 cobertores, 2.644 fraldas descartáveis, 115 kits limpeza (água sanitária, amanciante, desinfetante, sabão em pó e sabão de pedra), 113 caixas de leite foram entregues por 25 voluntários da empresa, na sede da Secretaria de Assistente Social, na Rua Redenção, no Centro da cidade.

Durante a distribuição, a presidente do Fundo Social, Greice Picollo, aproveitou a oportunidade para agradecer o empenho e a parceria da empresa por ajudar ao próximo. “É muito gratificante ver que as pessoas estão compromissadas em ajudar. Todas aqui são voluntários e estão doando o seu tempo, como forma de amor. Atitudes como essa fazem total diferença”, destacou a presidente.

Emocionado, o voluntário Eraldo Menezes de Almeida agradeceu a presidente do FSS a oportunidade por participar da ação. "Tive alguns problemas de saúde e não conseguia trabalhar. Cheguei a passar fome e não tinha a quem recorrer. Hoje, estou recuperado, dei a volta por cima e estou aqui ajudando as pessoas”, apontou o auxiliar de processo da Toyota.

Além de angariar doações, o grupo também colaborou em todas as ações realizadas pelo FSS, como triagem de roupas, montagem e separação das caixas que serão destinadas as instituições.

Avalie este item
(0 votos)

Alex Atala, chef brasileiro enforcou, matou e decepou uma galinha em pleno palco num evento na Dinamarca em frente de centenas de pessoas. Participantes de um reality show esfaquearam caranguejos em rede nacional, alguns, ainda colocaram o crustáceo em água fervendo até que morressem. No muro do cemitério da Consolação, na capital, lê-se a pichação: ‘a carne é o alimento de um bicho que um dia queria viver’ - a sentença, em cor lilás, é assinada por um grupo de mulheres vegan. Eu, por exemplo, não gosto de pescar porque se eu fosse um peixe não iria querer morrer pela boca.
O Brasil é um dos maiores produtores de gado de corte do mundo - o que significa que é permitido criar touro, vaca e boi com o intuito de virar um protéico banquete em nossos lares. Assim também como o frango, já que o país é o maior consumidor mundial dessa ave. Tudo quanto é prato aqui tem frango e tal iguaria está presente em nossas mesas pelo menos toda a semana: coxinha, torta, frango frito, frango assado, isca de frango, churrasco de frango, hambúrguer, peito de frango, filé, espetinho. E eles morrem sem dó nem piedade por nós.
A selva também é aqui. Os seres humanos estão no topo da cadeia alimentar, o que indica que podemos e conseguimos comer todos e quaisquer tipos de animais abaixo de nós na pirâmide - isso inclui quase todo o reino animal. Diga-me um bicho que contenha carne e não se come? Existe um programa na televisão apresentado por um ex-capitão das Forças Americanas em que ele come escorpião, vivo, em pleno deserto – e isso é só um dos exemplos. Em alguns países come-se aranha, rato, até cachorro. Há históricos de aviões que caíram em lugares inóspitos onde os próprios seres humanos se comiam depois que um dos homens sucumbisse, aliás, eles torciam para que, naturalmente, o próximo morresse logo.  Há indícios na história de que a prática canibalesca era comum em certas tribos: questão de sobrevivência.
Há algum tempo um caminhão cheio de porcas tombou no rodoanel, SP. Os suínos se machucaram no acidente, levando a óbito alguns deles. Os bichos estavam a rumar para uma morte iminente onde virariam jantar postos às nossas mesas. Eu, particularmente, adoro carne de porco, sobretudo com limão. Nutricionistas são unânimes em afirmar que a carne de porco é a mais saborosa entre todas, e que traz muitos benefícios, haja vista contém muita proteína. O sabor é inigualável, além do que a carne suína possui mais gorduras insaturadas (65%) do que saturadas (35%). Já experimentaram um pernil de porco assado com cerveja preta? Uma costela de porco ao forno? Lombo de porco ao leite? Costela de porco com molho agridoce? Porco a milanesa... a lista é grande.
Fato é que ativistas foram acionados em defesa dos porcos, invadiram o Rodoanel e salvaram a vida dos bichos. Os animais que não morreram foram liberados porque, uma vez machucados, já não prestavam mais ao frigorífico comercialmente, e então as porcas foram parar num santuário na cidade de São Roque. Indignações à parte, fato é que sempre haverá pessoas em defesa dos bichos a fim de que não virem alimentos, e sempre haverá humanos que comem essas carnes. A dona de uma grife internacionalmente famosa veio a público, há um tempo, a defender suas modelos quem trajavam pele de animal nos desfiles: ‘Essas pessoas que me criticam por eu usar pele de animais em meus desfiles, são as mesmas que comem carne de bichos’ ou seja, com que direito alguns cidadãos têm de difamar quem usa uma bolsa de couro de boi, já que o mesmo pode parar em nossos pratos?
É bom lembrar que os animais no Brasil existem em formas definidas de lei - mas até aí não sabemos se os caçadores ou fazendeiros realmente cumprem as leis. Fato é que a hora da refeição é sagrada, e cada um faz sua prece.

 

‘Não se preocupe com o fracasso, você só precisa estar certo uma vez’ - Drew Houston, fundador do dropbox. (Massachussets, 1983).

Avalie este item
(0 votos)

O falecimento do Dr. Amedeo Giusti ocorrido no último dia 23 de junho, surpreendeu a família, os parentes e amigos, os membros da área médica, os funcionários do IMASF – Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo e a colônia italiana, que lamentam tão grande perda do dedicado médico da cidade. Nasceu em São Paulo – Capital, em 1º de outubro de 1943, filho de Amato Giusti e Zefaide Maria Atti Giusti, com origens italianas, pelo lado paterno de Luca, na Toscana, e materna do Veneto. Após os estudos no Colégio N.S. da Glória desde o jardim da infância e até o ginasial, cursou o colegial no Colégio N.S. do Carmo, ambos dos Irmãos Maristas, ingressando na Faculdade de Ciências Médicas de Santos, graduando-se em 1972, com a especialização em ortopedia. No ano de l973, veio residir em São Bernardo para exercer a medicina. Foi médico da Aeronáutica, do Hospital São Bernardo, Hospital Bartira e um dos fundadores da Clinica Cofe de Ortopedia, e ultimamente prestava serviços no Imasf, como médico e auditor de contas. Por suas qualidades pessoais ingressou na política, se elegendo Vereador à Câmara Municipal de São Bernardo, pela primeira vez em 1996, e reeleito em 2000 e 2004. Na gestão de 1997/1998, presidiu a Comissão de Educação, Cultura e Esportes, no biênio 1999/2000, foi suplente da Comissão de Constituição e Justiça e Redação, foi Secretário da Comissão de Finanças e Orçamento e Presidente da Comissão de Saúde e Promoção Social. Em 2001/2002, ocupou a Primeira Secretaria da Mesa Diretora, e no período de 2003/2004, a Segunda Secretaria, nos anos de 2005/2006, presidiu a Comissão de Constituição e Justiça e Redação, além seguidamente dos cargos de Secretário das Comissões de Saúde e Promoção Social e de Defesa do Meio Ambiente. No biênio 2007/2008, foi eleito Presidente da Mesa Diretora, oportunidade em que além de outras inovações administrativas, nessa sua gestão foi o responsável pela construção do Anexo I, do prédio da Câmara Municipal, destinado aos novos gabinetes dos Vereadores, área administrativa e outras repartições. Fervoroso cultivador das relações ítalo-brasileiras e também pela grande convivência nos encontros e festas, exerceu a Presidência da Comissão da Comenda de São Bartolomeu. Nessa gestão, decidiu realizar as sessões solenes de outorga da honraria para o amplo salão da Associação dos Funcionários Públicos do Município, que lotava. Ditas sessões, muito concorridas, seguiam o rito de entrega da comenda, de certificado e do passaporto, cujo conjunto de outorgas muito comovia os homenageados e familiares. A Associazione Lucchese Del Mondo da Província de Luca, na Toscana, origem paterna, na apreciação de sua conduta para a difusão das relações entre a Itália e o Brasil, e mesmo dessa região italiana, no ano de 2004, concedeu-lhe a Comenda de “Lucchese che si Sono Distinti All’Estero”. No ano de 2006, seguiu para Maróstica, cidade irmã de São Bernardo com o Coral Bicchieri D’Oro, do qual fazia parte e era adepto, pois sempre prestigiava como Vereador e também após quando encerrou a carreira de parlamentar. Foi associado da Sociedade Cultural Brasilitália, tendo assumido a Presidência do Conselho Deliberativo, sendo um dos intermediários para a instalação do Patronato Inas, na própria entidade, visando o atendimento dos italianos e descendentes na busca de documentos de filiação.  Foi velado no salão principal do Anexo I, da Câmara Municipal e sepultado no Cemitério do Araçá. Deixa a viúva Lúcia Maria Hojaij Giusti, os filhos Guilherme, Gabriela e Gustavo, a nora Elisabeth, e as netas Paula e Vitória. A sua marca registrada pessoal e profissional foi muito bem definida por Gabriela, sua filha, que ao lado do esquife declarou a sua afeição pela família, pelos amigos, pela medicina e pelo Palmeiras, ainda acrescentando do seu gênio um tanto intenso como todo italiano, com gestos e com palavras características, de um lado, mas que, de outro muito amoroso, sentimental, delicado e autêntico. Da política, deixou a mensagem: “Encerro meu mandato como Presidente, porque não considero este cargo uma profissão. Aprendi muito, mas não sentirei saudade. Desenvolvi um trabalho sério, de fiscalização. Tenho o sentimento de dever cumprido como vereador.” Foi uma grande perda para a família, os amigos, área médica e para as relações com os membros da colônia italiana, deixando um legado de vencedor. 


Avalie este item
(0 votos)
Avalie este item
(0 votos)

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu