26 Jan 2020
Avalie este item
(0 votos)

Traduzi um artigo da NASA sobre o Telescópio Espacial Hubble, que completar 30 anos no espaço no próximo dia 24 de abril. Achei o texto magnífico, como explicação didática e acessível. Ei-lo:
"Do alvorecer da Humanidade até há apenas 400 anos, tudo que sabíamos sobre o nosso Universo era resultado de observações a olho nu. Foi, então, Galileu apontou seu telescópio para os céus em 1610. Era como um despertar do mundo.
Saturno, aprendemos, tinha anéis. Júpiter tinha várias luas. Essa faixa nebulosa chamada Via Láctea, que cruza o centro do céu, não era – como parecia – uma nuvem, mas uma coleção de incontáveis estrelas. Poucos anos depois, nossa noção do que era o mundo natural seria mudada para sempre. Seguiu-se rapidamente uma revolução científica e social.
Nos séculos que se seguiram, os telescópios cresceram em tamanho e complexidade. E, claro, em poder. Eles foram colocados longe das luzes da cidade e o mais acima possível da névoa da atmosfera. Edwin Hubble, em homenagem a quem o Telescópio Hubble ganhou esse nome, usou o maior telescópio de sua época na década de 1920, no Observatório Mt. Wilson perto de Pasadena, na Califórnia, para descobrir galáxias além da nossa.
Como um observatório no espaço há quase 3 décadas, o Hubble é o primeiro telescópio óptico a ser colocado no espaço, o topo de uma montanha. Acima da distorção da atmosfera, muito acima das nuvens de chuva e da poluição luminosa, o Hubble tem uma visão livre e desobstruída do Universo. Os cientistas têm usado o Hubble para observar as estrelas e galáxias mais distantes, bem como os planetas do nosso sistema solar.
O lançamento e a implantação em órbita terrestre do Hubble em abril de 1990 marcaram o avanço mais significativo na astronomia desde o telescópio de Galileu. Graças a cinco missões de serviço e mais de 25 anos de operação, nossa visão do Universo e nosso lugar dentro dele nunca mais foi a mesma.

Foi no governo do presidente Fernando Collor (1990-1992) que nasceu o primeiro programa de privatizações, com a constituição do Programa Nacional de Desestatização (PND). Naquela época, havia uma tendência de abertura da economia estabelecida pelo Consenso de Washington, com a intenção de combater crises e misérias em países em desenvolvimento, que enfrentavam dificuldades econômicas. No plano de Collor, 68 estatais foram incluídas na lista de privatizações, porém apenas 18 foram realmente privatizadas, entre elas a Usiminas, uma das estatais siderúrgicas mais lucrativas. As privatizações continuaram nos governos seguintes. No governo de Itamar Franco (1992-1994), a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foi adquirida por R$ 1,2 bilhão e, após anos no prejuízo, passou a lucrar R$ 208 milhões por ano. Em 1994, a Embraer, ícone da indústria aeronáutica no país, criada durante a ditadura militar, foi vendida por R$ 265 milhões. Anos depois, as privatizações decolaram no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Empresas do ramo de energia, siderurgia e telecomunicações entraram na mira. Além da Companhia Vale do Rio Doce, a Telebrás e a Eletropaulo foram colocadas à venda. Na ocasião, governadores privatizaram bancos estaduais como Banespa e Banerj e o governo federal realizou a concessão de quase toda a malha ferroviária à iniciativa privada. Se somadas, todas as privatizações realizadas durante o Governo de Fernando Henrique Cardoso arrecadaram aos cofres públicos mais de US$ 78,6 bilhões. Na era Lula, o programa continuou com ênfase nas estradas federais, hidrelétricas e bancos estaduais. Foram criadas as agências reguladoras como Anac, Anatel, Aneel, ANS, ANP e Anvisa. Dilma Rousseff deu ênfase nos Programas de Parcerias Privadas (PPPs). Em 2012, os aeroportos de Guarulhos, Viracopos, Galeão e Brasília foram privatizados. Na era Temer, 75 projetos de desestatização estavam previstos, entre privatizações, concessões, arrendamentos e prorrogações de contratos em vigor e outras modalidades de transferência do controle ou gestão para a iniciativa privada. Dos 75 projetos, o governo de Jair Bolsonaro herdou 69. O número aumentou com a promessa do presidente de ampliar o programa. A Eletrobras  e os Correios que deveriam ser privatizados até o fim de 2019, permanecem sem aval do Congresso Nacional.  No início deste ano, Bolsonaro afirmou que, se pudesse, privatizaria imediatamente os Correios, incluídos no PPI: “o conselho do Programa de Parceria de Investimento (PPI) autorizou o BNDES a contratar os estudos dos Correios. Na fase atual, o BNDES está finalizando termo de referência para comparação destes estudos, ou seja, os Correios está sob análise do BNDES, foi incluído no PPI  e, no momento oportuno, finalizados estudos será apresentado ao presidente e ele decidirá. Como ele próprio esboçou, disse se pudesse faria hoje mesmo as privatizações, mas ele atende a estudos e calendários”. A lista é extensa e não só grandes estatais estão na mira. Estudo feito e publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo mostrou que governadores de vários Estados pretendem transferir para a iniciativa privada pelo menos 100 ativos, que vão desde rodovias, aeroportos até marinas, zoológicos e hotéis. Se concluídas até o fim de 2020, a arrecadação do país será farta.

11 de Janeiro de 2020

“Arte em Movimento”

Yutaka Toyota, artista plástico renomado e conhecido internacionalmente, apresenta sua exposição “Arte em Movimento”, na Pinacoteca Municipal de São Caetano. Abertura na próxima quarta (15), a partir das 15h. Entrada franca. A exposição fica até 31 de Janeiro.

Cobrança
A Secretaria de Finanças da Prefeitura de São Bernardo precisa urgente orientar os agentes sobre a cobrança de IPTUs atrasados. Alguns munícipes foram notificados via correio, no último mês do ano, com prazo bem reduzido. Mesmo depois do comparecimento ao Poupatempo, onde foi feito acordo, parcelamento e pagamento de algumas parcelas em atraso, os agentes continuam cobrando os munícipes via telefone.

Perigo
Todo cuidado é pouco com a infestação de ratos nas principais ruas da cidade. Em Santo André e São Bernardo a infestação nas garagens e telhados vem assustando os moradores. Não adianta dedetizar residências e estabelecimentos comerciais se os bueiros estão lotados de ratos. Nas cobranças dos salgados IPTUs são lançadas taxas de lixo e limpeza, porém a bicharada reina solta. Algumas antigas residências que ainda tem estuque de madeira, o samba rola solto de ratazanas correndo no pedaço. No centro de São Bernardo, uma moradora colocou a residência à venda por não conseguir dormir e ter medo de contrair doenças.
 
“Saldão” de Verão
O Shopping Metrópole, até domingo (12), promove uma super liquidação com descontos que podem chegar até 70%. O portfólio de produtos contempla opções variadas, com vestuários, acessórios, eletrodomésticos e eletrônicos.

Lápis Vermelho
Quem não abusou nas compras de fim de ano, agora é a hora de renovar o guarda roupa sem gastar muito. O ParkShopping São Caetano também está com ofertas imbatíveis, neste sábado (11) e domingo (12).
 
Novidades
Pensando em agradar os aficionados ao café, a rede Starbucks está oferecendo novidades de verão. Se tiver oportunidade, vale a pena tomar uma refrescante bebida personalizada ao gosto do cliente, que pode escolher entre café gelado ou frio, tipo de leite, adição de creme ou diferentes xaropes.

Um passeio à Vila de Paranapiacaba é uma boa opção para quem permanece na região nas férias de janeiro. A vila ferroviária de Santo André foi construída na década de 1860 pela empresa inglesa São Paulo Railway Company. Considerada patrimônio nacional, a vila oferece série de atrações históricas e naturais. Uma das atrações nesta época do ano é a florada das hortênsias.

 

Quem chega à Parte Baixa da Vila pode conferir a exuberância das hortênsias nas proximidades do Largo dos Locobreques. Segundo o diretor de Paranapiacaba, Eric Lamarca, a planta, de origem asiática, é abundante na região desde a época da extinta Rede Ferroviária Federal, empresa que controlava a ferrovia até a década de 1990. “Neste ano, graças a um trabalho da equipe de manutenção da Secretaria de Meio Ambiente, a florada está maravilhosa”, comentou.

 

Entre as atrações históricas locais se destaca o Museu Castelo, construção do final do século 19, e moradia dos engenheiros-chefes da ferrovia. Atualmente o espaço abriga exposição que resgata a história da vila e da ferrovia. As visitas podem ser feitas de quinta-feira a domingo, das 10h às 16h. Ingresso a R$ 3, com direito a visita monitorada. O endereço é Caminho do Mens, s/nº.

 

A Casa da Família Ferroviária é outra atração bastante procurada pelos visitantes. O local reconstitui uma moradia da vila da década de 1930 e até o próximo dia 12 abriga a exposição ‘Natal Anos 30 na Casa da Família Ferroviária’, com objetos de época e uma lareira, além de fotos e textos. Visitas de quinta-feira a domingo, das 10h às 16h. Ingresso a R$ 3, com direito a visita monitorada. O endereço é Avenida Fox, s/n.

 

Trilhas e outras atrações – Além da história, quem visita Paranapiacaba pode entrar em contato também com a fauna e a flora local. No entorno da vila está localizado o Parque Natural Nascentes de Paranapiacaba, com área de mais de 4 milhões de metros quadrados em meio à Mata Atlântica. A área abriga ainda as nascentes do Rio Grande, principal formador da represa Billings, e que dão nome à unidade de conservação.

 

O parque conta com seis trilhas que podem ser percorridas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André. A recepção dos turistas é feita no Centro de Visitantes do Parque, na rua Direita, 371. Visitas de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. As caminhadas têm um custo a partir de R$ 25 por pessoa.

 

Para quem curte caminhar ou andar de bicicleta, a opção é a Rota da Madeira. Com um trajeto de 34 km, o circuito pode ser auto-guiado, mas pela longa extensão, para a segurança dos visitantes, recomenda-se a contratação de um guia cadastrado no Centro de Visitantes do Parque.

 

Nos fins de semana, quem visita Paranapiacaba pode conferir ainda a tradicional Feira do Cambuci no Antigo Mercado. Nela os empreendedores locais oferecem produtos como doces, salgados, sorvetes e a famosa cachaça produzida com o fruto típico da Mata Atlântica.

 

Para receber os visitantes, a vila conta com o Centro de Informações Turísticas. Localizado no Largo dos Padeiros, o espaço está aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. A vila conta ainda com serviços de pousada, alimentação, além de cafés e comércio de artesanatos, entre outros. Mais informações: https://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/paranapiacaba

 

Como chegar – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, que sai do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora.

 

Com o início das férias escolares e do verão, janeiro promete ser um mês repleto de lazer e diversão para toda a família. Pensando nisso, a Prefeitura de São Bernardo preparou para as próximas semanas uma agenda cultural repleta de atividades recreativas, esportivas e educativas voltada a moradores que irão curtir o período na cidade. E o melhor: tudo gratuito.

Entre os destaques está a atividade “Férias na Chácara”, que vai oferecer, durante todo o mês de janeiro, oficinas de Arqueologia Urbana, além de visita monitorada ao acervo e à reserva técnica da Chácara Silvestre, no bairro Nova Petrópolis, mediada com histórias fantásticas do casarão. Para participar, é preciso se inscrever pelo O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou telefone 4121-3307.

Nos dias 21 e 28, será a vez da Biblioteca Pública Municipal Guimarães Rosa (Avenida João Firmino, 900, Bairro Assunção) promover a oficina “Arte e Criatividade com Materiais Reciclados”, onde crianças a partir de 7 anos de idade poderão criar objetos utilizando materiais reciclados: bichinhos em pinha, ponteira de lápis e imã de geladeira. A atividade é gratuita e acontece a partir das 14h.

 

PARQUES – Para quem quer aproveitar as férias em áreas verdes da cidade, a dica é curtir o período em um dos seis parques de São Bernardo, são eles: Rafael Lazzuri, Salvador Arena, Chácara silvestre, Estoril, Juventude, e o recém-inaugurado Parque das Bicicletas.

Moradora da cidade, a dona de casa Rosana Thimoteo, 35 anos, aproveitou o recesso escolar para curtir os parques da cidade. Nesta semana, ela visitou junto com os filhos Lorena, 9, e Kauan, 7, a nova estrutura do Parque da Juventude. Reaberto em dezembro, o espaço oferece atividades de tirolesa, parede de escalada, além de uma nova pista de Street Park, a única do Estado com layout olímpico. “O parque está lindo e é uma ótima opção para curtir esses dias de sol com a criançada. Cheio de atividades radicais”, afirmou Rosana.

Inaugurado em dezembro, o Parque das Bicicletas é outro espaço que tem atraído moradores da cidade. Neste período de férias, média de 900 pessoas tem visitado a área verde por dia. Caso da moradora Magali Barros, 36, que levou sua filha Carolina, 5, para curtir a nova área de lazer. “Ela amou o espaço para andar de bicicleta. Super recomendo pessoal visitar o parque”.

DIVERSÃO – A programação da cidade conta ainda com opções recreativas. No dia 25 de janeiro, das 10h às 12h, haverá  o “Piquenique no Jardim de Esculturas”, na Pinacoteca de São Bernardo, com apreciação do jardim, atividades de artes plásticas e piquenique. A atividade é voltada para toda a família. Para participar é preciso levar um doce ou salgado e bebida da preferência. Inscrições podem ser feitas pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

As inscrições para a Corrida e Caminhada "Ribeirão Pires 66 anos – Troféu Antônio Carlos Guarinon", prova que presta homenagem póstuma ao ilustre atleta da cidade, estão abertas com descontos especiais. Até o dia 19 de janeiro, moradores poderão se inscrever com tarifa diferenciada, no valor de R$ 55,00. O valor da inscrição será alterado com a mudança de lote. Os interessados devem se cadastrar pelo site ticketagora.com.br.

Realizada pela Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Esportes, a prova acontecerá no dia 22 de março, com corrida nas distâncias de 5km e 10km; e caminhada 5km; para atletas de ambos os sexos. A idade mínima de participação é 12 anos para a caminhada, 16 anos para a prova de 5km e 18 anos para a prova de 10km.

"Seguimos investindo nos eventos que incentivam a prática esportiva. O número de atletas está crescendo a cada ano. Em nossa gestão, o atletismo ganhou destaque nacional e, consequentemente, fomentamos o turismo, seguindo o plano de governo", disse o secretário de Esportes Iuquio Ywasaki

A retirada do kit de corrida será realizada no dia 21 de março, no Complexo Ayrton Senna, situado na Av. Pref. Valdírio Prisco, 193 - Jardim Itacolomy, das 14h às 19h. Será necessário apresentar documento com foto e comprovante de pagamento.

A Corrida e Caminhada Troféu Antônio Carlos Guarinon é realizada por vias centrais de Ribeirão Pires desde 2017. Mais de 1300 atletas participaram das duas primeiras edições da prova.


Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu