28 May 2018

Parceiro da Prefeitura de Santo André, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lançou, na segunda (14), o projeto Centro de Formação Esportiva - Esportes Paralímpicos, na cidade de São Paulo. A iniciativa tem como objetivo promover a iniciação de crianças com deficiência física, visual e intelectual na faixa etária de 10 a 17 anos em oito modalidades paralímpicas e Santo André é um dos oito municípios da região metropolitana que participam da iniciativa.

O CPB disponibilizou para Santo André 70 vagas. Os estudantes, com idade entre 10 e 17 anos, recebem transporte gratuito e lanche, uniforme específico para a prática esportiva, além de acompanhamento especializado, que seleciona os melhores atletas para o aperfeiçoamento de suas aptidões. Atualmente, 25 crianças da rede municipal de ensino participam do programa.

A cerimônia de lançamento do Centro de Formação Esportiva contou com a presença do vice-prefeito Luiz Zacarias, da secretária de Educação, Dinah Zekcer, do secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, Carlos Renato Cardoso Pires de Camargo, além do presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado de Oliveira e do ministro do Esporte, Leandro Cruz.

“Santo André abraçou este programa, porque sabemos que uma iniciativa como essa é muito importante para o desenvolvimento das crianças, além de trazer uma grande oportunidade de melhoria da qualidade de vida no presente e a perspectiva de um novo futuro”, frisou o vice-prefeito Luiz Zacarias.

O projeto terá nove meses de duração, e nesse período os estudantes participarão de treino duas vezes por semana no Centro de Treinamento Paralímpico. Todos os alunos farão experimentação dos esportes paralímpicos oficializados para cada tipo de deficiência. As modalidades são: atletismo, bocha, goalball, judô, natação, tênis de mesa, vôlei sentado e futebol de 5. As atividades começaram em abril para os estudantes de Santo André.

De acordo com o presidente do CPB, Mizael Conrado de Oliveira, embora uma das principais missões do comitê seja detectar talentos e treinar atletas de alto rendimento, a principal meta é promover a inclusão da pessoa com deficiência dentro da sociedade. O programa beneficia atualmente 350 estudantes e a meta do comitê é alcançar 500 estudantes ainda no primeiro semestre deste ano. Também participam do treinamento no Centro de Formação Esportiva os estudantes de Diadema, São Bernardo, Ribeirão Pires, Mauá, Rio Grande da Serra, Mairinque e as crianças atendidas pelo Instituto Padre Chico, de São Paulo.

“Acredito que daqui sairão grandes esportistas, e mais do que isso, sairão cidadãos mais independentes, com mais condições de superar os grandes desafios que terão pela frente na vida. E não é só isso. Daqui sairão pessoas com valores morais mais bem formados, espírito de solidariedade, de participação de grupo. Todos esses valores que o esporte e o esporte paralímpico trazem a cada cidadão”, destacou o ministro do Esporte, Leandro Cruz.

Nove atores e diretores desembarcam no Brasil para participar da edição deste ano do Festival Varilux de Cinema Francês. Enquanto Salvador recebe parte da delegação, São Paulo e Rio de Janeiro contarão com todos os dez talentos. Nas três cidades, além de participarem das noites de aberturas do evento, apresentam seus filmes em algumas sessões e realizam debates sobre as obras e estarão em encontros com a imprensa.

Um dos confirmados é o ator e diretor Jérémie Rénier, protagonista do filme “O Amante Duplo” (L’amant double), de François Ozon, em que vive papel duplo de um psiquiatra, num romance erótico com a bela Marine Vacth. Ele também é diretor de “Carnívoras” (Carnivores), um drama sobre a relação conflituosa de duas irmãs atrizes, ao lado de seu irmão Yannick Rénier, que também virá ao país. Aos dois se juntará uma das protagonistas do filme Zita Hanrot, ganhadora de um César como atriz revelação em 2016.

Para representar a comédia “O Poder de Diane” (Diane a les Épaules), em que uma mulher concorda em gerar o filho de um casal de amigos homossexuais, abordando com humor e ternura a temática dos novos modelos familiares, virão o diretor Fabien Gorgeart e a atriz Clotilde Hesme (“Chocolate”). Ela, também premiada com o César de melhor atriz revelação em 2012, inspirou a personagem Diane, criada por Gorgeart, que dirige pela primeira vez um longa-metragem.

Outra dupla presente nesta edição é o diretor Nabil Ayouch e a atriz Maryam Touzani, do filme “Primavera em Casablanca” (Razzia), que trata de intolerância e aceitação das diferenças. O longa chegou a ser pré-selecionado como representante do Marrocos ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2018.

O escritor Marc Dugain, cujo primeiro romance “La Chambre de officiers” foi coroado em 1998 com mais de 20 prêmios literários, virá como diretor apresentar seu longa histórico “Troca de Rainhas” (L’échange des Princesses). Ambientado em 1721, o longa conta a história da troca de princesas entre França e Espanha para manter a paz entre os dois reinos e traz no elenco os emblemáticos atores franceses Lambert Wilson e Olivier Gourmet.

Um dos jovens atores mais elogiados atualmente na França, Finnegan Oldfield (seu trabalho pôde ser conferido no Varilux de 2016 com “Os Cowboys”) também teve seu nome confirmado. Ele apresentará “Marvin”, novo longa de Anne Fontaine, no qual vive um jovem gay que sofre opressão, especialmente por seu pai, e foge de sua pequena cidade para poder encontrar sua verdadeira identidade. Já em Paris, Finnegan contracena com Isabelle Huppert que interpreta ela mesma no filme. 

O Festival Varilux de Cinema Francês 2018 acontece entre 7 e 20 de junho, em cerca de 86 cidades brasileiras, apresentando 20 produções da recente cinematografia francesa, além do clássico “Z”, de Costa-Gavras, em cópia restaurada. 

Produzido pela Bonfilm, o evento tem patrocínio principal da Essilor/Varilux, Ministério da Cultura por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO

Festival Varilux de Cinema Francês 2018

Data: 7 a 20 de junho em 86 cidades brasileiras (informações sujeitas a alteração):

Águas Claras (DF), Ananindeua (PA), Aparecida de Goiânia (GO), Aracaju (SE), Araçatuba (SP), Araguaína (TO), Arapiraca (AL), Araraquara (SP), Arcoverde (PE), Balneário Camboriú (SC), Barreiras (BA), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Blumenau (SC), Boa Vista (RR), Botucatu (SP), Brasília (DF), Búzios (RJ), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Caruaru (PE), Cascavel (PR), Caxias do Sul (RS), Caxambu (MG), Chapecó (SC), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), Guarulhos (SP), Gurupi (TO), Iguatu (CE), Jaboatão dos Guararapes (PE), Jataí (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Marabá (PA), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Nova Iguaçu (RJ), Ouro Preto (MG), Palmas (TO), Paraty (RJ), Paranavaí (PR), Parnaíba (PI), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Petrolina (PE), Poconé (MT), Ponta Grossa (PR), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Pouso Alegre (MG), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande (RS), Rondonópolis (MT), Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São João de Meriti (RJ), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luís (MA), São Paulo (SP), Socorro (SE), Teresina (PI), Uruguaiana (RS), Vila Velha (ES), Vitória (ES) e Volta Redonda (RJ).

A secretária de Comunicação, Carla Dualib, representará Diadema, de 14 a 17 de maio, na 2ª edição do AI for Good Global Summit, evento internacional sobre Inteligência Artificial (IA).

Realizado em Genebra, o AI for Good Global Summit é organizado pela ITU, agência especializada das Nações Unidas para as tecnologias da informação e comunicação. O evento é a principal plataforma das Nações Unidas para o diálogo sobre IA.

O foco desta edição é identificar práticas de IA e apoiar estratégias que visam melhorar a qualidade e a sustentabilidade da vida no planeta e, também, garantir o desenvolvimento confiável, seguro e inclusivo de tecnologias de IA.

Diadema é a única cidade da América Latina a participar do evento. O objetivo é apresentar o DOE – Diadema Open Evolution, repositório que está sendo desenvolvido pela cidade, que tem como objetivo oferecer e obter sugestões de AI aplicadas à gestão pública. No DOE, qualquer cidade poderá fornecer e obter projetos com soluções inteligentes e rápidas para o desenvolvimento de Cidades Inteligentes (SmartCities).

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) flagrou, na quarta (9), um veículo realizando descarte irregular de madeira e outros materiais na avenida dos Estados, ao lado do número 11.200, em um terreno localizado no bairro Capuava. O veículo é de propriedade de uma empresa de Mauá que fica na divisa das duas cidades. O local do crime ambiental tem histórico de descarte irregular e é atualmente utilizado pela autarquia para realização das trocas do projeto Moeda Verde.

Diante do flagrante, a empresa recebeu advertência e também um Auto de Infração Ambiental (multa) no valor de 500 FMPs (Fator Monetário Padrão), o equivalente hoje a R$ 1.926,35. Os responsáveis também são obrigados a realizar a limpeza da área.

A empresa de Mauá, flagrada na ação criminosa, está localizada a menos de 1 km do local onde foi despejado o entulho. Por conta disso, o Semasa acredita que a prática já era comum.  Além disso, a empresa opera sem o devido licenciamento ambiental, concedido pela Cetesb. O Semasa encaminhou ofício à companhia estadual informando sobre o problema.

O local onde ocorreu o crime ambiental é um dos principais pontos de descarte irregular de resíduos da cidade, monitorado pelo Semasa semanalmente. Por causa disso, a autarquia junto com a Prefeitura adotou a área para implantar projeto de revitalização com sinalização de trânsito, limpeza e capina e criação de estacionamento comunitário. Reforçando a utilização, adotou o espaço para as trocas do Projeto Moeda Verde, no Núcleo Capuava, que ocorrem há cada 15 dias. O objetivo é tentar mitigar os efeitos das práticas ilegais de descarte, revitalizando o espaço e a região.

O descarte irregular de lixo é passível de multa e até mesmo detenção. O valor da infração pode chegar a 10.000 FMPs. A população pode e deve denunciar esta prática ao Semasa, por meio do número 115, da Central de Atendimento.

Atualmente a autarquia possui cadastrados 63 pontos de disposição ilegal de resíduos na cidade. Em 2017, o Semasa emitiu 20 advertências e 23 autos de infração ambiental. Em 2018, até o momento, já foram nove advertências ambientais e nove autos de infração.

Importante eixo de conexão entre a região central e o bairro Alves Dias, o viaduto sobre a Avenida Robert Kennedy, localizado no Parque dos Pássaros, em São Bernardo, chega a 95% de execução, mantendo em dia o cronograma que prevê a entrega do primeiro trecho de 156 metros ainda na primeira quinzena de junho. A aferição foi realizada na segunda (14), durante vistoria do prefeito Orlando Morando. Já a ligação completa desde a Rodovia Anchieta até a Avenida Samuel Aizemberg está prevista para agosto.

O trecho integra o futuro corredor Leste-Oeste, que conectará duas regiões adensadas da cidade, desde a Praça dos Bombeiros, na região do Bairro Ferrazópolis, às proximidades da Rodovia dos Imigrantes, na divisa com Diadema. “Durante muito tempo as vigas desta obra ficaram abandonadas nas travessas e imediações da Avenida José Odorizzi e hoje podemos observar que a paisagem é outra, com obras bastante adiantadas e o viaduto já em fase de acabamento”, explicou o prefeito Orlando Morando.

De acordo com o chefe do Executivo, o viaduto estará operando no início do próximo mês, auxiliando o desvio do tráfego local e possibilitando a conclusão das alças de acesso que serão instaladas por baixo dos viadutos. Cada viário contará com três pistas de rolamento cada, sendo duas para carros e uma para ônibus. O projeto também prevê nova pavimentação e sinalização.

Assim como as demais obras retomadas, todo o contrato e estrutura envolvidos na construção passaram por auditoria do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O investimento total na obra é de R$ 27,5 milhões. Atualmente, cerca de 250 trabalhadores atuam na retomada da obra.

Homenagem - O viário será batizado como viaduto Mamãe Clory, em homenagem à gaúcha Clory Fagundes Marques, mãe adotiva de mais de 1.500 filhos e grande personagem do trabalho social na cidade. Fundadora do Lar da Mamãe Clory – que mantém diversas atividades como creche, apoio educacional, cultural e esportivo para adolescentes, núcleo de educação ambiental e núcleo de atendimento à família –, Clory faleceu em 2011, aos 94 anos, deixando legado de ensinamento e filantropia.

Mais obras – Além do viaduto sobre a Avenida Robert Kennedy, a Prefeitura já havia autorizado, em janeiro, a construção do viaduto Castelo Branco, que fará interligação com a Avenida José Odorizzi, com investimento de R$ 36 milhões e previsão de conclusão em agosto deste ano. No início do mês, o prefeito Orlando Morando também assinou a ordem de serviço para a retomada das obras de construção de viaduto sobre a Praça dos Bombeiros, no bairro Irajá. A estrutura conectará as avenidas Rotary e Luiz Pequini, transpondo a praça e aliviando o fluxo de veículos que circulam na rotatória, que dá acesso a cinco avenidas ramificadas para diversos bairros. A obra terá prazo de 12 meses para ser concluída.

A Braskem, maior petroquímica das Américas, continua apresentando resultados robustos, tendo atingindo nos três primeiros meses do ano um EBITDA de R$ 2,6 bilhões, um lucro líquido da controladora de R$ 1,1 bilhão e uma geração livre de caixa de R$ 1,8 bilhão. A manutenção de bons resultados demonstra a resiliência da Braskem ante impactos como os provocados pela interrupção do fornecimento de energia elétrica para as plantas do Nordeste do Brasil em março, pelo inverno mais rigoroso que o esperado nos Estados Unidos, pela parada programada de manutenção de Triunfo (RS) e pela parada não-programada na planta de cloro-soda em Alagoas. Na produção, a taxa média de operação das plantas nos EUA e na Europa (7 plantas de PP) foi de 92%; no Brasil (4 centrais petroquímicas), de 90%; e, no México (3 plantas de PE), de 86%.

 “A robustez desse conjunto de resultados mostra sem sombra de dúvidas que a Companhia está preparada para enfrentar desafios previsíveis e imprevisíveis”, afirma o presidente da Braskem, Fernando Musa. “Isso ratifica o sucesso da nossa estratégia de diversificação geográfica, de maior equilíbrio no balanço de matérias-primas e de busca contínua por ganhos de eficiência operacional”. Essa percepção pode ser medida também na melhoria da classificação dada pelas agências de rating. A Standard & Poor's e a Moody’s alteraram a perspectiva do risco de crédito da Companhia de negativo para estável em março e abril, respectivamente. Neste cenário, a Braskem permanece grau de investimento pela Standard & Poor's (BBB) e pela Fitch Ratings (BBB-) e acima do risco soberano pelas três maiores agências de classificação de risco (S&P, Fitch Ratings e Moody’s). Para seguir na melhoria de resultados e transparência, a Braskem vem aprimorando a sua governança corporativa. Na Assembleia Geral de Acionistas, realizada em abril, foram definidas em Estatuto a criação em caráter permanente do Comitê de Conformidade e a obrigação da existência de pelo menos 20% de membros independentes no Conselho de Administração.

 Lucro líquido e dividendos - No primeiro trimestre de 2018, o EBITDA ficou em R$ 2,6 bilhões e US$ 818 milhões quando medido em dólares. O lucro líquido da controladora foi de R$ 1,1 bilhão. Na Assembleia de Acionistas realizada no fim de abril, a Braskem aprovou a distribuição de dividendos adicionais no montante de R$ 1,5 bilhão, totalizando R$ 2,5 bilhões em dividendos, o que representou 61% do lucro líquido de R$ 4 bilhões relativos ao exercício de 2017 – em linha com o percentual histórico. A geração livre de caixa de R$ 1,8 bilhão no primeiro trimestre de 2018 foi R$ 1,34 bilhão superior ao resultado do quarto trimestre de 2017.

 Investimentos - A Braskem aumentará em 25% seus investimentos neste ano de 2018 em relação ao ano passado. O CAPEX ultrapassará em 2018 o patamar de R$ 2,8 bilhões. Ao final do primeiro trimestre, a Braskem já havia investido US$ 212 milhões de um total de até US$ 675 milhões previstos para a sexta planta de produção de Polipropileno nos Estados Unidos, valor referente aos gastos com o detalhamento de engenharia, 90% completo, e com as compras de equipamentos. A construção da planta, que terá capacidade de produção de 450 mil toneladas, começou neste trimestre e já alcançou 16% do progresso físico total do projeto. Os primeiros grandes equipamentos, como os reatores, já foram entregues com sucesso no site situado em La Porte, no estado norte-americano do Texas.


Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu