22 Feb 2018

Você sabe quanto paga por mês de taraifas bancárias? Você utiliza mesmo todos os serviços do seu pacote? Atenção, muitas vezes você está pagando por algo que não usufrui.

Todos os bancos são obrigados a oferecer o Pacote Essecial, que é gratuito, e mais outros quatro pacotes de serviços básicos. Os serviços de cada pacote são determinados pelo Banco Central.

Você tem o direto de escolher qualquer um desses pacotes, inclusive o gratuito, não importa se você é cliente comum, especial, premium, máster, etc.

O Pacote Essencial é a única opção com tarifa zero, oferecida para quem possui conta corrente nos bancos Bradesco, Caixa, Itaú e Santander. Nos outros pacotes, cada banco tem a autonomia para cobrar as taxas que achar necessário. Há grande variação de valores, por exemplo, no Pacote I a Caixa cobra R$ 12, 10 mensais, enquanto que no Pacote IV, o Itaú cobra R$ 39.

Os serviços oferecidos mensalmente no Pacote Essencial são: quatro saques, duas transferências entre contas do mesmo banco, dois extratos impressos e fornecimento de até 10 folhas de cheques.

 

Lucerna, porta de entrada para a Suíça Central, é uma cidade surpreendente, seja pela organização, seja por suas atrações urbanas e também as campestres, nos arredores. A cidade, banhada por um belíssimo lago, foi selecionada pela Avalon Waterways para um cruzeiro com surpreendente percurso pelo pelo Rio Reno, e muitas atrações em terra. O embarque no charmoso navio Avalon Felicity ocorre na Basileia, mas, antes, dois pernoites, passeios e tarde livre acontecem em Lucerna.

Incluído no cruzeiro, um dos passeios em Lucerna é a subida ao Monte Pilatus – o “Guardião” da cidade. Uma vez no topo, a 2.072 metros de altitude, as paisagens descortinadas são encantadoras, e serão admiradas ao som de uma demonstração de trombeta alpina. As pitadas de mistério são oferecidas pelas muitas lendas sobre o Pilatus, entre elas, a do dragão que caiu do céu no ano de 1420, e ainda hoje vive por lá; a do homem petrificado que guarda sentinela em frente a uma das cavernas; e, embora mais “concreta”, talvez a mais ousada dentre todas as especulações – a de que seria ali o túmulo de Poncio Pilatos.

Ponte da Capela.

Também incluído no cruzeiro há um passeio que leva a um dos marcos de Lucerna – a Ponte da Capela, em madeira e coberta (a mais antiga do gênero, na Europa). Construída no século 14, originalmente incorporada às fortificações da cidade, esta ponte é adornada com painéis pictóricos – a ela incorporados no século 17, os quais mostram cenas da história da Suíça e de Lucerna. Outra atração deste passeio é o Monumento do Leão, dedicado à Guarda Suíça que protegeu a Casa Real durante a Revolução Francesa.

No segundo dia em Lucerna, após os passeios incluídos, a tarde é livre. Nesta tarde, uma das opções para aprofundar nas atrações da cidade é uma visita à House of Chronoswiss, para observar relojoeiros a trabalhar seus produtos com extrema maestria. Após Lucerna, traslado por terra para a Basileia, aonde ocorre o embarque. São sete noites de navegação ao longo do Rio Reno, através da Suíça, França, Alemanha e Holanda, com paradas em Breisach – excursão à Floresta Negra; Estrasburgo – aqui, disponibilidade de excursões opcionais para a região vinícola da Alsácia, ou à Linha Maginot; Heidelberg, com visita ao castelo da cidade e ao barril de vinho que, provavelmente, é o maior do mundo (sete metros de altura; oito metros de largura; capacidade para até 220 mil litros).

A próxima parada do cruzeiro ao longo do Reno será em Mainz – atualmente, o maior e mais importante produtor de vinho da Alemanha; depois, Rüdesheim, com visita ao Museu de Instrumentos Musicais Mecânicos. Na sequencia, navegação pela impactante Garganta do Reno – o mais belo trecho do rio, a observar belíssimas paisagens e castelos encarapitados em altas falésias. Parada também em Colônia, e passeio através da cidade; e, finalmente, Amsterdã, com um pernoite no navio atracado e passeio pelos canais.

A saída deste cruzeiro de 10 dias/nove noites, a ocorrer no verão europeu - 27 de julho (traslado para Lucerna a partir de Zurique), é exclusiva para brasileiros, com todos os serviços e o atendimento a bordo customizados. Além das inclusões tradicionais da Avalon – dois pernoites em Lucerna; todas as refeições a bordo, com vinhos e cervejas no almoço e no jantar; e os passeios em terra, para esta saída a XQ Viagens Especiais tem um pacote especial, com acompanhante brasileiro desde o embarque; seguro de viagem e de cancelamento; passagem aérea; e opções de parcelamento. Preços a partir de USD 5.566 por passageiro em cabine dupla, externa. Roteiro detalhado e demais informações: www.xq.tur.br

Atendendo hoje pelo nome de B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), a bolsa de valores brasileira impulsionou muitas fortunas, mas também várias ruínas na história iniciada em 1890. Alguns momentos desse instigante ambiente de negócios, que movimenta cifras cheias de zeros, serão tema da aula magna do curso de Gestão Financeira da Universidade Metodista de São Paulo, nesta quinta (8).

O convidado é Alison Correia, executivo da Corretora Rico, da XP Investimentos, maior grupo de corretagem independente do País. O jovem peruano de 32 anos está há 20 no Brasil, onde construiu trajetória de sucesso no mercado de capitais. Chegou ao Brasil após a segunda falência de seu pai no Peru e ingressou na profissão aos 17 anos como auxiliar iniciante na então BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros). Aos 25 anos, já havia acumulado seu primeiro R$ 1 milhão.

Alison Correia acaba de lançar o livro “O Sobe e Desce da Bolsa e da Vida”, em que revela a adrenalina que move os pregões, onde é possível ganhar ou perder milhões de reais em segundos. Tendo como cenário o inesquecível pregão presencial da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e da BM&F, a obra reúne muitas das bem e mal sucedidas experiências que Alison Correia relata de forma bem humorada. O livro teve como ghost writer Edna Pereira, jornalista de São Caetano. Alison falará para turmas de Educação a Distância Metodista com sinal aberto para todo o Brasil. São quase 100 polos de apoio no País.

A B3 surgiu após a fusão da Bovespa e da BM&F com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (Cetip S/A), em março de 2017. É a 5º maior bolsa de mercado de capitais e financeiro do mundo, com patrimônio declarado de US$ 13 bilhões.

 

Na próxima sexta-feira e sábado, dias 09 e 10 de fevereiro, das 10h às 17h, será realizada a Exposição do Cambuci de Ribeirão Pires, na Vila do Doce – Rua Boa Vista s/nº - Centro.

A exposição é um projeto idealizado pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Estância em parceria com os produtores do fruto no município. Todo mês, a Prefeitura cede tendas para os produtores locais comercializarem os produtos derivados do Cambuci. Entre as opções é possível encontrar geleias, licores, cachaça, mousse, doces, molhos, entre outros.

Participam em média quatro produtores do município, que representam Ribeirão Pires em eventos da Rota do Cambuci, organizado pelo Instituto AUA, com a participação de outras cidades como Santo André, Rio Grande da Serra, São Paulo, Salesópolis, Paraibúna, São Lourenço da Serra e Bertioga.

 

Pensar no caminho percorrido ao abrir uma empresa e em melhorias no processo burocrático. Esses são os objetivos do Eixo Serviços e Tecnologia apresentados durante a 1ª reunião da vertente do Plano Diretor 2018, realizada, na quarta (7), no auditório do Paço Municipal.

O encontro reuniu representantes das secretarias de Finanças, de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Trabalho, de setores da indústria como Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Diadema, da educação como Universidade Federal Paulista (UNIFESP), além de empresas de tecnologia como Soluções em Conectividade e Internet (CTI).

“Eu acho a iniciativa perfeita. Precisamos conciliar tecnologia e desenvolvimento urbano. Essa é a oportunidade para aprendermos a fornecer para as empresas da região de uma forma diferente”, afirmou o gerente de contas sênior da empresa CTI, Eduardo Nogueira.

O secretário de Finanças e coordenador do eixo, Jorge Luiz Demarchi, ressaltou a importância da visão multidisciplinar e da necessidade de pensar no Plano Diretor em conjunto com a sociedade civil. “A nossa meta é atrair prestadores de serviços e empresas de serviços e tecnologia para se instalarem na cidade e assim aumentar a oferta de serviços”, explicou o secretário. A próxima reunião do Eixo Serviços e Tecnologia está prevista para 7 de março.

 

Na quarta (7), primeiro dia de aula da rede municipal de ensino, a Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Educação, deu início à entrega dos kits de material escolar. A cidade conta hoje com 51 Emeiefs (Escolas Municipais de Educação Infantil e Ensino Fundamental) e 35 creches, que atendem aproximadamente 30 mil alunos, com idade até 10 anos. A primeira escola a receber os itens foi a Emeief Demercindo da Costa Brandão, no bairro Camilópolis, que na tarde desta quarta recebeu a visita do prefeito Paulo Serra para a entrega das primeiras pastas contendo o material.

“Durante muito tempo os moradores desta região comentavam que ninguém olhava para o segundo subdistrito, do qual o Camilópolis faz parte, por isso escolhemos esta escola para começar a entrega. Assim, também mostramos uma mudança de conceito, mudança de gestão”, afirmou o prefeito Paulo Serra, durante a cerimônia de entrega dos itens, que reuniu pais e alunos.

A Emeief Demercindo da Costa Brandão atende hoje cerca de 520 crianças. Nos próximos dias, as demais escolas também receberão os kits. “É uma grande satisfação poder entregar este material hoje, no primeiro dia de aulas. No ano passado conseguimos entregar os kits graças a um grande esforço da administração, apesar dos problemas, do endividamento que foi herdado”, comentou o prefeito.

Para Sueli Patrício da Silva, mãe dos alunos Samuel, de 6 anos e Éric, de 8 anos, a qualidade do material é muito importante. “Como o Éric é autista, alguns tipos de material mais resistente facilitam o uso e evitam que os itens estraguem muito rapidamente”, destacou. “Há uma porção de gastos, inclusive por causa dos tratamentos, que pesam bastante no orçamento e por isso a possibilidade de receber o material é um alívio muito grande”.

“Este ano estamos entregando itens de melhor qualidade, que atendem mais as expectativas e desejos que a gente quer de qualidade do serviço público, especialmente na educação”, acrescentou o prefeito Paulo Serra. “A gente sabe que formação de professores é importante, a merenda de qualidade, a estrutura das escolas, tudo é importante, mas a entrega do material no primeiro dia tem um simbolismo que é o de estimular as crianças a voltarem a entender a importância de vir para a escola aprender e ter uma boa formação. Que elas saibam que esse espaço, apesar de ser público, tem boa qualidade e que esse material não deve nada para nenhuma escola particular”, finalizou. O investimento para aquisição dos materiais, que comporão seis conjuntos diferentes de itens, é de cerca de R$ 4 milhões.

 “O material escolar é uma motivação a mais para as crianças terem vontade de voltar à escola, terem uma visão positiva sobre a importância de voltar aos estudos, além de despertar o interesse em aprender. Muitas não tem apoio em casa, as famílias que não têm estrutura, ou conseguem transmitir os valores relacionados à importância da escola, e os materiais, podendo ser usados desde o início do ano, são um fator a mais para que as crianças se sintam valorizadas e valorizem a escola”, disse Regina Gomes Bezerra de Almeida, de 37 anos, mãe de Leonardo Bezerra de 5 anos e de Heloísa, de 8 anos.


Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu