12 Jul 2020

Em ao menos 12 capitais brasileiras que deram início a reabertura de setores de economia, o número de casos de Covid-19 aumentou.

Segundo dados da plataforma Brasil.io, após o retorno de atividades não essenciais, houve aumento da média de infectados por dia em São Paulo, Belo Horizonte e Vitória, no Sudeste.

No Sul, as três capitais que estão com mais casos são Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Em São Paulo, onde o plano de reabertura teve início em junho, o número de casos diários subiu 15%, porém, esse aumento não refletiu no aumento das internações.

No ABC, não foi diferente, segundo os dados do Governo do Estado. A reabertura teve início no dia 15 de junho. Nesta data, os sete municípios contabilizavam, ao todo, 14.995 casos confirmados e 884 óbitos. Quase um mês depois, na quinta (9) de julho, o ABC já registrou 30.223 casos confirmados e 1.350 óbitos. E de quarta (8), para quinta (9), registrou mais 22 óbitos e 372 casos da Covid-19.

Confira a evolução dos casos e número de óbitos, da data de reabertura, até quinta (9) de julho.

15 de JUNHO

Diadema, 2.027 casos confirmados e 172 óbitos

Mauá, 1.656 casos confirmados e 114 óbitos

Ribeirão Pires, 320 casos confirmados e 24 óbitos

Rio Grande da Serra, 125 casos confirmados e 10 óbitos

Santo André, 3.971 casos confirmados e 209 óbitos

São Bernardo 4.652 casos confirmados e 286 óbitos

São Caetano, 1.091 casos confirmados e 69 óbitos

 

09 de JULHO

Diadema, 4.019 casos confirmados, com 267 óbitos

Mauá, 2.676 casos confirmados, com 169 óbitos

Ribeirão Pires, 580 casos confirmados, com 39 óbitos

Rio Grande da Serra, 277 casos confirmados, com 14 óbitos

Santo André, 8.510 casos confirmados, com 295 óbitos

São Bernardo 12.046 casos confirmados, com 466 óbitos

São Caetano, 2.115 casos confirmados, com 100 óbitos

Responsável pelo departamento financeiro de uma empresa familiar de automação empresarial que funciona há mais de vinte anos em Piracicaba (SP), Micheli Castro, viu a pandemia do novo coronavírus provocar um impacto negativo nas finanças do negócio. A solução foi recorrer a um empréstimo do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) para colocar em dia os pagamentos a fornecedores e comprar material elétrico e eletrônico para atender os clientes.

A linha de crédito foi criada pelo Governo Federal para atender aos pequenos negócios no Brasil que enfrentam dificuldades por conta da pandemia da Covid-19.

A empresa de Michele Castro, a HXT Sistemas, emprega quatro pessoas que prestam serviços de montagem de painel elétrico, robótica industrial e desenvolvimento de softwares. A empresária conseguiu um empréstimo de R$ 58 mil pela Caixa.

“Esse empréstimo chegou num momento crucial em nossa empresa, pois temos pedidos em vista, estamos tendo muita procura, porém, não temos valor pra investir antes do recebimento, ou seja, estávamos sem fluxo”, disse.

“Foi um respiro de esperança que estamos precisando muito. Agora, será possível continuar no mercado e sobreviver a esse tempo tão desafiador que estamos passando”, relatou a empresária.

Assim como Micheli, muitos outros pequenos empreendedores recorreram ao Pronampe. O resultado foi que nesta quinta-feira (9) o programa bateu o marco de R$ 3,18 bilhões de reais em créditos contratados via Caixa, esgotando o limite que havia sido liberado para o banco operar pela linha de crédito. Com isso, a Caixa recebeu do Ministério da Economia um acréscimo de limite, que passou a ser de R$ 4,24 bilhões.

Micheli Castro contou que eles chegaram ao banco com muitas dúvidas, todas perguntas foram respondidas, e conseguiu o empréstimo. "A gente como microempresa, pequena empresa, se sente tão invisível. Mas dessa vez deu certo. Nosso desejo é que muitas outras empresas consigam participar, obter essa linha de crédito para sobreviver a tudo isso, assim como nós", disse.

As micro e pequenas empresas podem usar o crédito em investimentos e capital de giro, como para pagar salário, água, luz, aluguel, reposição de estoque e aquisição de máquinas e equipamentos. Fica proibido usar o recurso para distribuição de lucros e dividendos entre os sócios do negócio.

Como funciona o programa

A linha de crédito do Pronampe está disponível para empresas com até R$ 4,8 milhões de faturamento anual, considerando a receita bruta de 2019. A taxa de juros anual é a Selic, atualmente em 3%, mais 1,25% sobre o valor concedido. O prazo de pagamento é de 36 meses, incluindo o período de carência de até 8 meses.

Pelo Pronampe, os pequenos empresários poderão pedir empréstimos de valor correspondente a até 30% da receita bruta que tiveram em 2019. Para os casos de empresas que tenham menos de um ano de funcionamento, o limite do empréstimo será de até 50% do seu capital social ou a até 30% da média de seu faturamento mensal apurado desde o início de suas atividades, o que for mais vantajoso.

Como contratar

Para buscar o financiamento pela Caixa, os clientes devem acessar o site da instituição no www.caixa.gov.br/pronampe, e preencher o formulário de interesse ao crédito. Um gerente da região entrará em contato por telefone. Também é possível fazer a solicitação nas agências da Caixa.

No início do mês, o banco anunciou a isenção da cobrança de tarifa para linha de crédito pelo Pronampe. A tarifa era cobrada no momento da contratação, como acontece em todos os produtos de crédito. Para os clientes que já efetivaram o contrato o valor será devolvido em conta da empresa.

Mais crédito para o pequeno empresário

O Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) é outra iniciativa para atender microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas operada pela Caixa em parceria com o Sebrae. A linha alcançou o valor de R$ 1,8 bilhão disponibilizado para capital de giro, até quinta (9).

Para buscar à linha de crédito é necessário acessar o tutorial no site do Sebrae com as condições e orientações sobre como utilizar o crédito. Após realizar o cadastro e assistir o tutorial, a empresa deve preencher um formulário no site Caixa no endereço www.caixa.gov.br/caixacomsuaempresa e solicitar interesse pelo crédito.

Neste momento de grandes desafios por conta da pandemia, como forma de cooperar com seus clientes, que por vários motivos tenham comprometido o pagamento de sua fatura do cartão de crédito Coop Fácil, a Coop - Cooperativa de Consumo lançou novos planos de renegociação.

Até 31 de julho, estarão em vigor percentuais de descontos e carências diferenciadas, como redução de taxa de juros para 1%; carência de 60 dias e prazo de parcelamento podendo chegar em até 36 vezes, conforme negociação. De acordo com a área de Produtos Financeiros da Coop, esse plano se aplica aos cooperados com atraso no pagamento da fatura entre 60 e 360 dias.

“O processo é bastante rápido e pode ser feito pelo próprio portal https://www.portalcoop.com.br/ ao clicar no banner da Bradescard”, explica Alexsandra Amorim, coordenadora de Produtos Financeiros.

Atualmente, a Coop oferece aos seus cooperados e clientes duas opções de bandeiras, VISA e ELO - esta última com diversas facilidades aos usuários, como assistência residencial (com mão de obra gratuita de eletricista, encanador, chaveiro e outros), acesso ilimitado para utilização de Hotspot Wi-Fi (todos agregados à anuidade), além de acesso a promoções e descontos diferenciados.

A vereadora Suely Nogueira (Podemos), de São Caetano, enviou indicação ao Executivo para realização de estudos no sentido de viabilizar a possibilidade de designar profissionais para fazerem o atendimento psicológico às crianças, no processo de retorno das atividades escolares presenciais no município.

Por maior que sejam os cuidados e os planejamentos, não há como garantir que o retorno às aulas será tranquilo. Além de adotarem todas as medidas de segurança e todos os protocolos possíveis, as crianças vão precisar de uma atenção especial.

Foram muitas mudanças e muitas delas nem tem idade ou discernimento para assimilar tudo que aconteceu e ainda irá acontecer, quando voltarem para a escola. Desde a entrada, o comportamento nas salas de aula, com os amigos e professores, até uma simples ida ao banheiro terá que ser repensada.

Sem contar que muitas crianças estarão voltando com novos hábitos adquiridos, forçadamente, enquanto foram obrigadas a permanecer dentro de casa. Entendemos que mais que professores preparados, será necessário um atendimento psicológico reforçado, até que tudo possa ser adaptado ao “novo normal” nas escolas.

O programa Rua Nova atingiu a marca de 100 quilômetros de vias asfaltadas em Santo André e chegará, na segunda (13), à avenida Portugal. Na primeira fase de obras, o recapeamento vai ocorrer em ambos os sentidos da via, em um trecho de 1,5 quilômetro entre a praça Allan Kardec e a rua Venezuela.

Além do recapeamento, a Prefeitura também realizará a reconstrução do sistema de drenagem superficial, recuperação de guias e sarjetas, incluindo em alguns locais a implantação e recuperação de rampas de acessibilidade e readequação geométrica.

 “Este é um programa muito importante, que proporciona cada vez mais qualidade de vida para os andreenses. Há mais de dez anos a cidade não tinha recapeamento com essa quantidade e qualidade”, destacou o prefeito Paulo Serra.

O início da segunda fase do recapeamento da avenida Portugal está previsto para o final de julho, no trecho da rua Venezuela até a rua Bernardino de Campos. Nesta etapa, será finalizado o asfaltamento após conclusão dos serviços de reconstrução de guias, sarjetas, sarjetões e readequação geométrica na esquina com a rua Almirante Tamandaré.

Como parte do pacote de intervenções realizado pela Prefeitura na avenida Portugal, será implantado um novo semáforo no cruzamento da via com as ruas Almirante Tamandaré e Dona Julia, visando melhorar a circulação de veículos.

Equipes de agentes do DET (Departamento de Engenharia de Tráfego) darão o devido apoio operacional em tempo integral para a execução da obra, garantindo o acesso local aos moradores após a finalização da pavimentação de cada quadra. Os desvios que forem necessários estarão sinalizados conforme o avanço das obras.

Transporte público - Por causa das obras do programa Rua Nova, haverá necessidade de desviar o itinerário da linha I 03 (Jardim Bom Pastor / Parque Capuava), além de desativar temporariamente os pontos de ônibus da rua Antônio Bastos e da avenida Portugal, com exceção da parada localizada em frente ao hospital Beneficência Portuguesa.

Os ônibus da linha I 03 sentido Jardim Bom Pastor seguirão no trajeto normal até chegar à avenida Portugal e seguirão pela avenida Doutor Cesário Bastos, ruas Adolfo Bastos e Gonçalo Fernandes, prosseguindo normalmente o itinerário após a praça Allan Kardec.

No sentido Parque Capuava, os ônibus seguirão itinerário normal até a avenida Portugal e desviarão o trajeto pela rua Gonçalo Fernandes e avenidas Lino Jardim e José Caballero.

No trajeto de desvio da linha I 03, serão utilizados os pontos de parada existentes da linha B 51. Para isso, serão colocados cartazes informativos e haverá funcionários da SATrans no local para reforçar a informação.

A Prefeitura de São Bernardo autorizará a reabertura de cinco parques e uma praça, a partir de quarta (15), dentro do processo de flexibilização econômica previsto na Fase Amarela do Plano São Paulo, do Governo do Estado. O prefeito Orlando Morando determinou a publicação de decreto que estabelece as regras sanitárias de funcionamento dos equipamentos públicos municipais contemplados, neste sábado (11).

Neste primeiro momento, poderão funcionar o Parque Municipal Engenheiro Salvador Arena, no Rudge Ramos, o Parque Municipal Cidade de São Bernardo - Raphael Lazzuri, na Vila Tereza, o Parque Municipal Chácara Silvestre, no Nova Petrópolis, o Parque dos Ipês, na Região do Alvarenga, o Parque das Bicicletas, no Centro, e a Praça Lauro Gomes, também no Centro. Com exceção da Chácara Silvestre, que estará aberta à população no horário das 6h às 18h, os demais equipamentos funcionarão de segunda a segunda-feira, das 6h às 22h.

 “Estamos trabalhando para um retorno gradativo e responsável das atividades para nossa população e isso só é possível graças ao nosso esforço contínuo e investimento na saúde e enfrentamento ao Coronavírus. O novo normal é possível, desde que todo mundo colabore, siga as regras e os protocolos sanitários”, destaca o prefeito Orlando Morando. O chefe do Executivo observou ainda que, por enquanto, não poderão abrir o Parque da Juventude Città Di Maróstica, a Cidade da Criança, no Jardim do Mar, o Parque Natural Municipal Estoril, além das Arenas e Praças-Parques.

REGRAS - Os locais deverão reabrir com capacidade reduzida em até 40% da sua capacidade máxima declarada no Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Os frequentadores com idade a partir de 2 anos de idade deverão utilizar máscaras e será realizada aferição de temperatura de todos os colaboradores e visitantes por meio de termômetro digital infravermelho (de testa) na entrada dos locais.

Não será permitida a reabertura de áreas infantis como parquinhos (playgrounds), dos campos e das quadras poliesportivas nos parques e praça municipais que tenham esses equipamentos em suas dependências. Também não será permitida a utilização de bebedouros a fim de evitar focos de contaminação da Covid-19.

Restaurantes, bares e lanchonetes de permissionários localizados nas dependências dos parques municipais poderão ser reabertos dentro dos parâmetros estabelecidos para a Fase Amarela no Plano SP e no decreto municipal nº 21.197 de 22 de março de 2020.

Os funcionários diretos e terceirizados dos parques passarão por treinamento para revisar as novas diretrizes e procedimentos de trabalho. Além disso, os locais deverão contar com comunicação eficaz e acessível a todos os funcionários e frequentadores contendo orientações preventivas a serem adotadas nos ambientes de trabalho, nos locais públicos e no convívio familiar e social sobre protocolos de prevenção do Coronavírus.

A reabertura segue definição regional sobre o tema deliberada em assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal do ABC realizada, na sexta (10), entre os sete prefeitos. Cada município publicará decreto próprio, determinando datas e horários de funcionamento dos equipamentos públicos, conforme as diretrizes do Governo do Estado.

LIMPEZA – Antes da reabertura, os parques municipais e a Praça Lauro Gomes passarão pelo programa de sanitização da Prefeitura, com limpeza e higiene de todos os seus equipamentos. Também será intensificada a limpeza de banheiros.

Será disponibilizada solução em álcool gel 70°, preferencialmente em forma de display tipo pedaleira aos funcionários e frequentadores em locais visíveis na entrada e em pontos estratégicos, comuns de livre circulação.


Pagina 1 de 1014

Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu